Promoção!

OS CÍNICOS NÃO SERVEM PARA ESTE OFÍCIO

12.12  10.91 


Sandra Escobar
9789896410025
2008
86
15,3 x 23,3 cms
Capa Mole
151 gr

«É um erro escrever sobre alguém com quem não se partilhou pelo menos um fragmento da vida.» Esta é uma das afirmações de Os Cínicos Não Servem para Este Ofício, um livro «conversado» sobre o trabalho dos jornalistas, as suas dificuldades e regras, e, mais geralmente, sobre a responsabilidade dos intelectuais que hoje em dia se dedicam à informação.
O repórter polaco, Ryszard Kapu?ci?ski, falecido no início de Janeiro de 2007, aborda os problemas surgidos na sua actividade, nesta época de grandes mudanças políticas e sociais e de rápidas alterações tecnológicas na área da informação. Como falar de pobreza, de fome e das guerras? Qual a relação entre a realidade e a narrativa que dela se faz? Pode ser-se um bom jornalista sem motivações éticas? Que alterações foram provocadas no jornalismo pela televisão e a Internet?
Além de uma conversa com Maria Nadotti, o livro inclui uma entrevista feita por Andrea Semplici sobre os acontecimentos que levaram à emancipação africana do domínio colonial e um diálogo com o crítico de arte John Berger.


«É um erro escrever sobre alguém com quem não se partilhou pelo menos um fragmento da vida.» Esta é uma das afirmações de Os Cínicos Não Servem para Este Ofício, um livro «conversado» sobre o trabalho dos jornalistas, as suas dificuldades e regras, e, mais geralmente, sobre a responsabilidade dos intelectuais que hoje em dia se dedicam à informação.
O repórter polaco, Ryszard Kapu?ci?ski, falecido no início de Janeiro de 2007, aborda os problemas surgidos na sua actividade, nesta época de grandes mudanças políticas e sociais e de rápidas alterações tecnológicas na área da informação. Como falar de pobreza, de fome e das guerras? Qual a relação entre a realidade e a narrativa que dela se faz? Pode ser-se um bom jornalista sem motivações éticas? Que alterações foram provocadas no jornalismo pela televisão e a Internet?
Além de uma conversa com Maria Nadotti, o livro inclui uma entrevista feita por Andrea Semplici sobre os acontecimentos que levaram à emancipação africana do domínio colonial e um diálogo com o crítico de arte John Berger.

REF: 1721032 Categoria: