Promoção!

CINCO CONFERENCIAS SOBRE PSICANALISE

12.12  10.91 


Isabel Castro Silva
9789896411299
2009
72
15,3 x 23,3 cms
Capa Mole
128 gr

A 27 de Agosto de 1909, Freud desembarca nos Estados Unidos. É a primeira e última vez que pisa solo americano. Tem 53 anos e viaja a bordo do George Washington em companhia do seu estimado Ferenzci e de Jung, de quem se afastaria mais tarde. A Clark University, para onde se dirigiam e que celebrava o seu 20.º aniversário, situa-se na Nova Inglaterra, em Worcester. O anfitrião é o presidente da universidade, Stanley Hall, já conquistado pelas ideias da psicanálise.
Freud e os colegas estudam as antiguidades gregas no Metropolitan Museum of Art e visitam Coney Island. Segundo Jung, Freud terá então pronunciado, à vista da Estátua da Liberdade, a famosa afirmação: «Não sabem que lhes trazemos a peste.»
Freud apreciará moderadamente o cinema mudo norte-americano e dar-se-á mal com a gastronomia local.
As cinco conferências decorrem em Setembro, em alemão e de improviso.
No auditório de médicos, psicólogos e professores, em geral cépticos em relação à psicanálise, destacam-se o antropólogo Boas, Adolf Meyer, que se tornará um importante psiquiatra, o neurologista Putnam, o experimentalista Titchener e William James, que se encontrava doente, mas que queria «ver como era Freud».
Freud tinha de conquistar esse público, decisivo para a divulgação das suas ideias. Preocupou-se, por isso, em não pôr directamente em causa os seus hábitos mentais e científicos e mesmo morais. Não avançou com grandes teorias. Preferiu recorrer aos factos expostos com clareza e a observações e comparações (ilustrou o recalcamento e a resistência, com a imagem de um intruso que quisesse entrar à força na sala da conferência).
As cinco conferências foram a primeira exposição sistemática da psicanálise e, de acordo com o próprio Freud, assinalaram o começo do seu reconhecimento oficial, o fim do seu «esplêndido isolamento». Foram também o ponto de partida para uma difusão de psicanálise, em termos nem sempre aceites por Freud, nos E. U. A.
A Clark University concedeu a Freud o título de Doutor Honoris Causa, título que não recebeu de nenhuma outra universidade.
Depois de redigidas, as cinco conferências foram publicadas no American Journal of Psychology, depressa sendo traduzidas em diversos países.


A 27 de Agosto de 1909, Freud desembarca nos Estados Unidos. É a primeira e última vez que pisa solo americano. Tem 53 anos e viaja a bordo do George Washington em companhia do seu estimado Ferenzci e de Jung, de quem se afastaria mais tarde. A Clark University, para onde se dirigiam e que celebrava o seu 20.º aniversário, situa-se na Nova Inglaterra, em Worcester. O anfitrião é o presidente da universidade, Stanley Hall, já conquistado pelas ideias da psicanálise.
Freud e os colegas estudam as antiguidades gregas no Metropolitan Museum of Art e visitam Coney Island. Segundo Jung, Freud terá então pronunciado, à vista da Estátua da Liberdade, a famosa afirmação: «Não sabem que lhes trazemos a peste.»
Freud apreciará moderadamente o cinema mudo norte-americano e dar-se-á mal com a gastronomia local.
As cinco conferências decorrem em Setembro, em alemão e de improviso.
No auditório de médicos, psicólogos e professores, em geral cépticos em relação à psicanálise, destacam-se o antropólogo Boas, Adolf Meyer, que se tornará um importante psiquiatra, o neurologista Putnam, o experimentalista Titchener e William James, que se encontrava doente, mas que queria «ver como era Freud».
Freud tinha de conquistar esse público, decisivo para a divulgação das suas ideias. Preocupou-se, por isso, em não pôr directamente em causa os seus hábitos mentais e científicos e mesmo morais. Não avançou com grandes teorias. Preferiu recorrer aos factos expostos com clareza e a observações e comparações (ilustrou o recalcamento e a resistência, com a imagem de um intruso que quisesse entrar à força na sala da conferência).
As cinco conferências foram a primeira exposição sistemática da psicanálise e, de acordo com o próprio Freud, assinalaram o começo do seu reconhecimento oficial, o fim do seu «esplêndido isolamento». Foram também o ponto de partida para uma difusão de psicanálise, em termos nem sempre aceites por Freud, nos E. U. A.
A Clark University concedeu a Freud o título de Doutor Honoris Causa, título que não recebeu de nenhuma outra universidade.
Depois de redigidas, as cinco conferências foram publicadas no American Journal of Psychology, depressa sendo traduzidas em diversos países.

REF: 1720016 Categorias: ,