Promoção!

CADERNOS DE UM CAÇADOR

14.13  12.72 


Filipe Guerra, Nina Guerra
9789896411039
03/10
200
15,3 x 23,3 cms
Capa Mole
331 gr

«Frank O’Connor colocou os Cadernos de Um Caçador (1852) acima de qualquer outra recolha de contos. Um século e meio depois da sua composição, Cadernos de Um Caçador mantém toda a sua novidade, apesar de o tema “de actualidade” que lhe é subjacente, a necessidade de emancipar os servos, se ter desvanecido depois de todos os desastres da história russa. Os contos de Turguénev são de uma beleza estranha e inquietadora, e, no seu conjunto, são a melhor resposta para a pergunta “Porquê ler?” que conheço (sempre exceptuando Shakespeare). Turguénev, que amava Shakespeare e Cervantes, dividia os seres humanos (empenhados numa demanda) em Hamlets e Dom Quixotes. Poderia ter acrescentado os Falstaffs e os Sancho Panças, visto que estes formam, com os outros dois, um paradigma quádruplo para tantos outros seres fictícios.»

[Como Ler e Porquê?, Harold Bloom]


«Frank O’Connor colocou os Cadernos de Um Caçador (1852) acima de qualquer outra recolha de contos. Um século e meio depois da sua composição, Cadernos de Um Caçador mantém toda a sua novidade, apesar de o tema “de actualidade” que lhe é subjacente, a necessidade de emancipar os servos, se ter desvanecido depois de todos os desastres da história russa. Os contos de Turguénev são de uma beleza estranha e inquietadora, e, no seu conjunto, são a melhor resposta para a pergunta “Porquê ler?” que conheço (sempre exceptuando Shakespeare). Turguénev, que amava Shakespeare e Cervantes, dividia os seres humanos (empenhados numa demanda) em Hamlets e Dom Quixotes. Poderia ter acrescentado os Falstaffs e os Sancho Panças, visto que estes formam, com os outros dois, um paradigma quádruplo para tantos outros seres fictícios.»

[Como Ler e Porquê?, Harold Bloom]

REF: 1712085 Categorias: ,