Promoção!

A CULTURA DO NOVO CAPITALISMO

14.13  12.72 


Carlos Correia Monteiro de Oliveira
9789727089314
2007
144
15,3 x 23,3 cms
Capa Mole
262 gr

Neste livro, Richard Sennett defende que o novo modelo de economia criou novos traumas sociais e emocionais. Só um ser humano com determinadas características consegue prosperar em instituições instáveis e fragmentadas: a cultura do novo capitalismo exige um indivíduo ideal, orientado para o curto prazo, focalizado na capacidade potencial em vez de no talento, capaz de ignorar ou abandonar as experiências passadas. Na conclusão, Sennett analisa uma forma mais estável de independência e quais as iniciativas a tomar contra os efeitos perniciosos das actuais mutações do capitalismo.

«Poucos foram os sociólogos a dar importância às mudanças drásticas na cultura corporativa causadas pela redução de emprego, a contratação outsourcing e a reestruturação das empresas. Felizmente, a excepção — Richard Sennett — é também um dos mais perspicazes intelectuais de hoje. Em A Cultura do Novo Capitalismo, Sennett aborda a nova cultura corporativa com a sua habitual e vasta erudição, inteligência e uma firme perspectiva moral. O resultado é brilhante, perturbador e de leitura absolutamente necessária.»
Barbara Ehrenreich, autora de Bait and Switch:
The (Futile) Pursuit of the American Dream

«Ponderado, repleto de afirmações acertadas, movendo-se com elegância por entre grandes ideias e casos específicos. Este é o Sennett vintage.»
Douglas W. Rae, autor de City:
Urbanism and Its End

«Uma economia totalmente bem-sucedida não produz muito em termos de contentamento. Haverá ruído sísmico capaz de abrir fendas à superfície? Richard Sennett pensa que sim. Continue a ler.»
Robert M. Solow, Institute Professor Emeritus, MIT


Neste livro, Richard Sennett defende que o novo modelo de economia criou novos traumas sociais e emocionais. Só um ser humano com determinadas características consegue prosperar em instituições instáveis e fragmentadas: a cultura do novo capitalismo exige um indivíduo ideal, orientado para o curto prazo, focalizado na capacidade potencial em vez de no talento, capaz de ignorar ou abandonar as experiências passadas. Na conclusão, Sennett analisa uma forma mais estável de independência e quais as iniciativas a tomar contra os efeitos perniciosos das actuais mutações do capitalismo.

«Poucos foram os sociólogos a dar importância às mudanças drásticas na cultura corporativa causadas pela redução de emprego, a contratação outsourcing e a reestruturação das empresas. Felizmente, a excepção — Richard Sennett — é também um dos mais perspicazes intelectuais de hoje. Em A Cultura do Novo Capitalismo, Sennett aborda a nova cultura corporativa com a sua habitual e vasta erudição, inteligência e uma firme perspectiva moral. O resultado é brilhante, perturbador e de leitura absolutamente necessária.»
Barbara Ehrenreich, autora de Bait and Switch:
The (Futile) Pursuit of the American Dream

«Ponderado, repleto de afirmações acertadas, movendo-se com elegância por entre grandes ideias e casos específicos. Este é o Sennett vintage.»
Douglas W. Rae, autor de City:
Urbanism and Its End

«Uma economia totalmente bem-sucedida não produz muito em termos de contentamento. Haverá ruído sísmico capaz de abrir fendas à superfície? Richard Sennett pensa que sim. Continue a ler.»
Robert M. Solow, Institute Professor Emeritus, MIT

REF: 1721028 Categoria: