Planeamento Editorial

Planeamento Editorial
Publicações na Relógio D’Água de Janeiro a Junho de 2019
Esta é a lista não exaustiva dos títulos que a Relógio D’Água publicará nos próximos seis meses.

 

 

Janeiro
1. A Chama, de Leonard Cohen


Dois anos após a morte do músico canadiano, publica-se A Chama, que reúne os seus últimos poemas. O livro inclui também letras de canções, desenhos e versos dispersos em cadernos de apontamento e guardanapos de bares. O livro foi preparado para publicação pelo autor de “Suzanne”. A tradutora é a poeta Inês Dias.

2. Léxico Familiar, de Natalia Ginzburg


É um clássico da literatura italiana contemporânea. A narrativa acompanha a vida dos Levi, que viveram em Turim no período da ascensão do fascismo, da Segunda Guerra Mundial e do que se lhe seguiu.


3. No Verão, de Karl Ove Knausgård


Ninguém fala assim de “Aspersores”, “Castanhas”, “Calções”, “Gatos”, “Parques de campismo”, “Noite de verão”, “Tarde de verão”, “Inteligência”, “Espuma”, “Bétulas”, “Caracóis”, “Groselhas” e “Chuva de verão”.

4. Tchékhov na Vida, de Ígor Sukhikh

A biografia de Tchékhov através das suas cartas, diários, livros e conferências.

5. Na América, disse Jonathan, de Gonçalo M. Tavares

O autor de Aprender a Rezar na Era da Técnica viaja pelos EUA na companhia de Kafka. (Em O Desaparecido, Kafka viaja pela América na companhia da imaginação.)

6. O Susto, de Agustina Bessa-Luís

O prefácio de António M. Feijó mostra o modo como Agustina abriu um caminho próprio nas encruzilhadas literárias do seu tempo.

 

 

Fevereiro
1. História da Sexualidade IV, As Confissões da Carne, de Michel Foucault


O volume completa os três livros da História da Sexualidade. É uma obra redigida entre 1981 e 1982, que permaneceu inédita até há pouco. Os temas vão de “A formação de uma experiência nova” até “A libidinização do sexo”, passando pelo que é “Ser virgem”.

2. Tess dos D’Urbervilles, de Thomas Hardy


É um dos principais romances de Thomas Hardy. Pôs em causa as convenções sociais do seu tempo e chocou os leitores da sua época.

3. As Novas Rotas da Seda, de Peter Frankopan


O investigador de História Global da Universidade de Oxford retoma As Rotas da Seda, aprofundando algumas questões decisivas da economia, política e estratégia do nosso tempo.

4. Todos Nós Temos Medo do Vermelho, Amarelo e Azul, de Alexandre Andrade

São onze contos cujo fio condutor é a intensa perturbação que as personagens sentem perante certas cores.

5. O Doente Inglês, de Michael Ondaatje

A obra foi considerada em 2018 o melhor Man Booker Prize de sempre.

 

 

Março
1. As Pessoas Felizes, de Agustina Bessa-Luís


O prefácio é de António Barreto e a obra mostra a lucidez com que a autora de Fanny Owen abordou famílias burguesas nortenhas antes e logo após Abril de 1974.

2. Pintado com o Pé, de Djaimilia Pereira de Almeida

A autora de Luanda, Lisboa, Paraíso persegue, nas suas crónicas, os fios da memória e as ligações afectivas e familiares como mais ninguém o faz. O livro é completado com dois ensaios, Amadores e Inseparabilidade.

3. Bom Entretenimento, de Byung-Chul Han

O filósofo germano-coreano aborda as paixões do Ocidente no seu variado sentido, sacrificial, amoroso, de inclinação ou mesmo simples hobby.


4. A Mulher de Trinta Anos, de Honoré de Balzac


É um dos episódios de A Comédia Humana de um dos três grandes romancistas franceses do século xix.

5. Açores — O Canto das Ilhas, de Carlos Pessoa


Numa colecção de viagens publicada em Portugal, não podia faltar um volume sobre os Açores. É escrito por um jornalista que percorreu as suas ilhas em tempos e modos muito diversos.

6. À Beira Do Mar De Junho, de João Miguel Fernandes Jorge


Um episódio luminoso na já vasta obra do autor.

 

 

Abril
1. Pensamentos, de Blaise Pascal (Introdução de T. S. Eliot e tradução de Miguel Serras Pereira)


«Pascal oferece muito sobre que o mundo moderno faria bem em pensar. E de facto, por causa da sua combinação e equilíbrio únicos de qualidades, não sei de nenhum escritor religioso mais pertinente para o nosso tempo.» [Da Introdução de T. S. Eliot]

2. Kudos, de Rachel Cusk (tradução de Ana Falcão Bastos)

É uma das autoras que, com Alice Munro, Margaret Atwood e Michael Ondaatje, colocou a literatura canadiana num lugar de destaque. Tal como em Trânsito, mostra-se capaz de romper com os moldes estabelecidos sem se perder em inovações estéreis.

3. Ensaios Escolhidos, de T. S. Eliot (tradução de Maria Adelaide Ramos)

Este livro reúne alguns dos mais importantes textos de ensaio e crítica literária escritos por Eliot entre 1917 e 1962.

4. Ver Uma Mulher, de Annemarie Schwarzenbach (tradução de Isabel Castro Silva)


Esta novela foi escrita pela autora aos 21 anos e narra a atracção amorosa entre duas mulheres, revelando uma coragem rara na época.

5. Dá-me a Tua Mão, de Megan Abbott

 

 

Maio
1. Os Superpoderes da Inteligência Artificial: China, Silicon Valley e a Nova Ordem Mundial, de Kai-Fu Lee


Muito da evolução próxima do planeta depende da corrida, neste momento em curso, sobre inteligência artificial entre a China e os EUA. O autor é da opinião que a China tem alguma vantagem, porque reúne dados, não respeita privacidades e compete mais rudemente.

2. Trajectos Filosóficos, de José Gil

Em breves ensaios, segue-se o deslizar de certas ideias — como a subjectividade populista ou o tempo da meditação Zazen — segundo linhas improváveis mas rigorosas. Acompanhando o movimento interno dos conceitos, o autor procura responder à pergunta: como se move o pensamento filosófico?

3. Mataram a Cotovia — Romance Gráfico, de Harper Lee (adaptado e ilustrado por Fred Fordham)

4. Chico Caramelo e as Suas Ferramentas, de Chris Monroe (tradução de Maria Eduarda Cardoso)

5. Party e A Casa, de Agustina Bessa-Luís (Prefácio de António Preto para A Casa)

 6. Vento, Areia e Amoras Bravas, de Agustina Bessa-Luís


É a continuação de Dentes de Rato, ou seja, de uma quase autobiografia da infância e adolescência da autora.

7. Sabes Que Queres Isto, de Kristen Roupenian

“Cat Person”, um dos contos do livro, foi em 2017 o mais lido, tanto online como em papel, da The New Yorker. Recebeu elogios do The Washington Post. Segundo a The Atlantic, o conto capta o medo de se ser uma jovem mulher a viver em 2017, o que, entre outras coisas, implica uma desesperante necessidade de ser boa e simpática a todo o custo. O livro será adaptado a série de televisão pela HBO.

8. O Abismo de Fogo: A Destruição de Lisboa, de Mark Molesky
O historiador norte-americano de Harvard escreveu a principal obra sobre o terramoto de Lisboa de 1755.

 

 

Junho
1. Três Conferências, de Maria Filomena Molder


2. Estados de Fuga, de Ana Teresa Pereira


Um livro de contos, alguns deles inicialmente publicados em inglês.

3. Álvaro Siza: Conversas com Estudantes de Arquitectura (org. Manuel Graça Dias)


Foi com conversas como estas que Siza Vieira ajudou a expandir a Escola de Arquitectura do Porto, iniciada por Fernando Távora.

4. A Balada do Medo, de Norberto Morais

O autor de O Pecado de Porto Negro retoma personagens que parecem saídas do que de melhor produziu a literatura latino-americano de Onetti a García Márquez.

5. Pensar sem Corrimão (antologia), de Hannah Arendt

Estes ensaios abordam temas que vão desde “Karl Marx e a Tradição do Pensamento Político Ocidental” até “Transições”, passando pelo totalitarismo e a violência na sociedade americana.

6. O Adolescente, de Fiodor Dostoievsky

Um dos romances essenciais do autor de Crime e Castigo.

7. Superinteligência, de Nick Bostrom

O autor, investigador em Oxford, examina um problema essencial do nosso tempo, a possibilidade humana de controlar a superinteligência antes de ser demasiado tarde.

8. O Hóspede de Job, de José Cardoso Pires


9. Memórias, Sonhos e Reflexões, de Carl Jung


10. Não Te Esqueças de Viver, de Pierre Hadot

11. Fotomaton — Retratos de Salazar, Cunhal e Soares, de António Barreto


António Barreto viveu politicamente os tempos de Salazar, Cunhal e Soares. Reúne agora retratos desses três políticos determinantes no século xx português.

560 Responses to “Planeamento Editorial”

  1. Dulcineide Lopes 27 Junho, 2018 at 22:30 Permalink

    Tess de Thomas Harry em Novembro…!

    Ai que calor Seu Carlos,
    É tempo demais para esperar pelo livro mais aguardado da temporada…
    E meu querido não esquece de fazer uma capa bem maneira.
    Tô aguardado na expectativa.
    Aí meu bem que calor!
    Sua
    Neide

  2. Celia Loureiro 28 Junho, 2018 at 11:41 Permalink

    Bom dia, meus caros.
    Planeiam publicar o E Tudo o Vento Levou? Pulitzer Prize, livro maravilhoso e praticamente extinto em Portugal?

  3. Dulcineide Lopes 30 Junho, 2018 at 17:37 Permalink

    Seu Carlos,
    Gostava de lhe pedir que considerasse, com carinho Os Sete Pilares da Sabedoria e o Casa Grande e Senzala. Também seria muito bom se você visse a qualidade e actualidade do belíssimo Incidente em Antares. Tudo livro bem bom de ler e que num tem.
    Agradeço a consideração,
    Sua
    Neide

  4. Hugo Mendes 1 Julho, 2018 at 9:31 Permalink

    Bom dia,

    Quem vai traduzir Os Sonâmbulos?

  5. DVS 1 Julho, 2018 at 17:52 Permalink

    Boa tarde
    Para quando o Testamento de Donadieu de Simenon?
    DVS

  6. Jaba Tonel 2 Julho, 2018 at 13:38 Permalink

    A questão que coloca a Célia Loureiro é mesmo muito boa. Estive a ver com muita atenção e posso indicar que as boas edições da RdA são insubstituíveis mas ainda encontrará os livros junto do jornal Público. Pode contactar directamente o Jornal ou pedir os dois livros (são dois e dos grossos) no quiosque do público no Colombo. Com os meus comprimentos.

    • Celia Loureiro 5 Julho, 2018 at 8:05 Permalink

      Bom dia, Jaba. Eu tenho o livro, de uma edição muito antiga. Mas acho que é hora de haver uma à altura, e serei a primeira a comprá-la.

  7. Henrique Martins 3 Julho, 2018 at 17:40 Permalink

    Boa tarde.
    Não haverá mais ficção cientifica/literatura fantástica publicada pela RdA até ao final do ano?
    Obrigado.
    Cps.
    Henrique Martins

    • Carlos Vasconcelos 4 Julho, 2018 at 16:59 Permalink

      Estimado Henrique,
      Teremos mais cientifica/literatura fantástica até ao final do ano.

      • Henrique Martins 5 Julho, 2018 at 16:22 Permalink

        Ótimo.
        Se continuar na linha editorial das ultimas obras ( “Quinta Estação” de N. K. Jemisin, é um livro de uma qualidade tremenda!) só posso esperar o melhor da RdA.
        Parabéns, e obrigado por arriscarem e apostarem na qualidade das obras apresentadas.
        Ficamos à espera que divulguem essas obras.

        Cps
        Henrique

  8. Sombra 3 Julho, 2018 at 19:03 Permalink

    Boa tarde,
    Olhando para o vosso planeamento posso deduzir que:
    – os pensamentos de Pascal não sairão?!
    – nada de Dickens?
    – nada do Projecto Shakespeare?
    Hum…

    • Carlos Vasconcelos 4 Julho, 2018 at 16:59 Permalink

      Boa tarde,
      O planeamento editorial que divulgamos contém apenas os destaques e não todos os livros.
      Todos os livros/autores que refere terão livros até ao final do ano.

      • Susana Lopes 13 Julho, 2018 at 14:16 Permalink

        O que irão editar de Shakespeare?

        • Carlos Vasconcelos 13 Julho, 2018 at 14:19 Permalink

          Estimada,
          Em dois ou três dias sairá António e Cleópatra. Iremos publicar depois toda a obra dramática do autor.

          • Sombra 16 Julho, 2018 at 14:31 Permalink

            Pensem na poesia de Shakespeare! Em capa dura, claro. Grato

          • Carlos Vasconcelos 16 Julho, 2018 at 16:46 Permalink

            Boa tarde,
            Agradecemos a sugestão.

  9. Henriques 4 Julho, 2018 at 17:13 Permalink

    Há tempos falava-se de Schopenhauer, e Sartre, não será tempo de voltar a ele e devolver os seus livros às livrarias?

  10. Margarida Velhinho 5 Julho, 2018 at 13:54 Permalink

    A História, de Elsa Morante!!! ? 🙂
    Viva!!! Boa! Boa!
    Obrigada,
    Margarida

  11. João Carlos 6 Julho, 2018 at 12:35 Permalink

    Boa tarde Sr. Carlos

    É apenas para expressar a minha satisfação para com a opção de terem escolhido António Sousa Ribeiro para traduzir Os Sonâmbulos. Espero também que possam introduzir um Prefácio ou uma Introdução à própria obra. Este é o género de conteúdo que falta às publicações portuguesas às grandes obras. Já nem questiono de não existirem edições críticas e anotadas, mas uma Introdução ou um Prefácio já era mais do que hora de se fazer. Então aqui fica o desafio à Relógio d´Água para começar a fazer edições de tradução e simultaneamente críticas. O importante é não só fazer chegar a Grande Literatura à nossa língua, mas como também de criar cada vez melhores leitores.

    Cumprimentos
    JC

  12. Daniel Rio 7 Julho, 2018 at 9:17 Permalink

    Bons dias, alguma previsão para a Farsália de Lucano? E as Odes de Píndaro?

    • Carlos Vasconcelos 9 Julho, 2018 at 16:06 Permalink

      Estimado,
      O primeiro sairá em setembro. Em relação ao segundo, estamos a reavaliar o projecto.

      • Daniel Rio 16 Setembro, 2018 at 11:28 Permalink

        Estimado, o Lucano continua previsto para Setembro?

        • Carlos Vasconcelos 17 Setembro, 2018 at 15:45 Permalink

          Estimado,
          Outubro.

          • Daniel Rio 17 Outubro, 2018 at 2:22 Permalink

            Caríssimo, posso esperar ainda o Lucano neste mês de Outubro?

          • Carlos Vasconcelos 17 Outubro, 2018 at 15:36 Permalink

            Estimado,
            Final do mês, ou começo do próximo.

          • Daniel Rio 8 Novembro, 2018 at 23:40 Permalink

            Estimado, já deve estar a adivinhar a minha pergunta…

          • Carlos Vasconcelos 9 Novembro, 2018 at 16:42 Permalink

            Estimado,
            Sim… infelizmente a saída do livro está atrasada. Assim que tiver uma data aviso.

          • Daniel 10 Dezembro, 2018 at 18:51 Permalink

            Boa tarde, será para o ano?

          • Carlos Vasconcelos 11 Dezembro, 2018 at 17:41 Permalink

            Estimado,
            Infelizmente sim. O livro apenas sairá no começo do próximo ano.

  13. RP 8 Julho, 2018 at 10:12 Permalink

    Pode considerar a possibilidade de editar “Quando Tudo se Desmorona” de Chinua Achebe e o outros livros do autor?

  14. RP 8 Julho, 2018 at 14:42 Permalink

    Podem considerar publicar os livros de Lottie Moggach, designadamente a novela Kiss Me First.

  15. Paulo Mouta 8 Julho, 2018 at 16:00 Permalink

    Mais um livro de um dos melhores escritores de língua portuguesa na actualidade, H. G. Cancela. Excelente. Para além de todas as outras fantásticas escolhas editoriais.

  16. Sombra 8 Julho, 2018 at 22:15 Permalink

    Boa noite,
    Estão a pensar traduzir mais obras de Willa Cather?, Se sim, continuem com esta A Lost Lady. Grato

  17. Sombra 8 Julho, 2018 at 22:19 Permalink

    Boa noite,
    Está nos vossos planos traduzir A dama das camélias de Alexandre Dumas Filho? Grato

  18. Bela 11 Julho, 2018 at 12:55 Permalink

    Boa tarde. Planeiam voltar a publicar Elizabeth Gaskell ou Ford Madox Ford?

  19. Sofia Emília 14 Julho, 2018 at 10:36 Permalink

    Bom dia, ainda tencionam publicar o oitavo volume das obras escolhidas de goethe (poesia) e o sexto volume (obras dramáticas)? Obrigado e continuação de um bom trabalho

  20. H. Martins 20 Julho, 2018 at 11:32 Permalink

    Boa tarde,
    quero aqui recomendar uma trilogia fabulosa ,muito bem escrita e absolutamente original que mistura FC com Policial, e que ganhou quer o Edgar Award quer o Philip K. Dick Award.

    Trata-se da série ” The Last Policeman” de Ben H. Winters.

    Cps
    H. Martins

  21. André Filipe 24 Julho, 2018 at 21:15 Permalink

    Boa-noite! Recentemente, a RdA editou, numa belíssima edição, «Mulheres Excelentes», de Barbara Pym. Sendo esta uma «excelente» autora, mas muito pouco conhecida em Portugal (pelo que sei, há apenas outras duas obras editadas, já antigas e presumo que esgotadas), irá a RdA continuar a publicação de outras obras de Barbara Pym? Quais e para quando? Obrigado, e votos de um continuado sucesso editorial!

  22. Adriano Abreu 24 Julho, 2018 at 23:56 Permalink

    Para quando mais obras de Victor Hugo? Nossa Senhora de Paris??

  23. Susana Lopes 25 Julho, 2018 at 14:44 Permalink

    Boa tarde,

    Três perguntas:
    -Irão editar mais Emily Dickinson?
    – Há já alguma perspectiva de quando editarão «Vilette», de Charlotte Brontë?
    – Irá sair mais alguma coisa de William Shakespeare até ao final do ano?

    Grata.

  24. VF 26 Julho, 2018 at 8:20 Permalink

    Bom dia,

    Haverá lugar a mais obras de Joseph Brodsky?
    Penso, em particular, no livro de ensaios ‘On Grief and Reason’.

    Grato.

  25. Ines Rodrigues 30 Julho, 2018 at 9:14 Permalink

    Equacionar traduzir Clarissa, de Samuel Richardson?

  26. Francisco Aresta 1 Agosto, 2018 at 0:31 Permalink

    Boa noite!
    Gostaria de sugerir aquilo que considero ser uma grande falha do meio editorial português: uma edição cuidada das cartas de Van Gogh ao irmão, senão mesmo da correspondência completa.

    Grato.

  27. André Mendes 1 Agosto, 2018 at 20:57 Permalink

    Boa noite,
    Vão continuar as edições de Henry David Thoreau?

    Cumprimentos.

  28. Luis Dias 2 Agosto, 2018 at 17:09 Permalink

    Estimado editor,

    Alguma previsão, num futuro próximo, em apostar na publicação de obras de divulgação científica?
    Obrigado

  29. Pedro Chambel 3 Agosto, 2018 at 9:01 Permalink

    Gostava de saber se pretendem continuar a editar obras de Juan Carlos Onetti. Seria bem interessante se continuassem.

  30. Sombra 8 Agosto, 2018 at 2:45 Permalink

    Boa noite, estão a pensar reeditar Aulas de Literatura de Vladimir Nabokov? Se sim, quando? Grato

  31. Ana 9 Agosto, 2018 at 13:53 Permalink

    Que tal editarem mais obras de Rodoreda?
    Nomeadamente “O espelho quebrado”?

  32. Sandra Maria Lopes Carvalho 9 Agosto, 2018 at 14:05 Permalink

    O Romance de Genji de Murasaki Shikibu não será finalizado?
    Obrigada.

  33. miguel pedro 10 Agosto, 2018 at 8:49 Permalink

    parabens pela edição da excelente e premiada obra de N K Jemisin. Para quando está planeada a edição dos segundos e terceiros volumes?

  34. Raquel Ribeiro 10 Agosto, 2018 at 19:58 Permalink

    Boa tarde,
    Como funciona quando se pede a reedição de um livro que está fora de stock?
    Obrigado.

  35. André Mendes 11 Agosto, 2018 at 17:34 Permalink

    Boa tarde,
    Planos para editar mais Christopher Clark? Como por exemplo o seu mais recente livro sobre história alemã.
    Na mesma senda, também Timothy Snyder, e o esgotado “Bloodlands”?

    Cumprimentos.

    • Carlos Vasconcelos 13 Agosto, 2018 at 16:48 Permalink

      Estimado,
      Óptimas sugestões.
      De Snyder estamos a considerar publicar mais livros.
      De Clark, poderia dizer-nos de que livro está a falar?

      • André 14 Agosto, 2018 at 17:05 Permalink

        “Time and Power: Visions of History in German Politics from the Thirthy Years War to the Third Reich” e está previsto sair em Fevereiro do próximo ano, apesar de já existirem cópias para revisão.

        Cumprimentos,

  36. Fabio Correia 13 Agosto, 2018 at 23:36 Permalink

    Boas, sempre um prazer entrar em contato convosco. Gostaria de saber se há alguma possibilidade, mesmo que remotíssima, de termos Jakob Wassermann editado pela Relógio D’água? Principalmente a trilogia Maurizius? Wassermann, contemporâneo de Thomas Mann e Hermann Broch, escreveu uma obra de grande importância, que nos ajuda a entender a Alemanha pré-Nazista. Por favor, considerem. Um forte abraço

  37. Raquel Ribeiro 14 Agosto, 2018 at 3:27 Permalink

    Bom dia,
    Têm intenções de publicar Emma de Jane Austen na colecção Clássicos para leitores de hoje?
    Irá ser descatalogado? Porque está indisponível nas livrarias online, os exemplares à venda no vosso site serão os últimos?
    Obrigada.

    • Carlos Vasconcelos 20 Agosto, 2018 at 15:04 Permalink

      Estimada,
      Não temos planos para publicar o livro na colecção de “clássicos para leitores de hoje”.
      Mas o livro não está esgotado. Pode encomendar pelo nosso site.

  38. João Pedro 16 Agosto, 2018 at 13:21 Permalink

    Boa tarde.

    Tendo em conta os lançamentos de Thomas Hardy em Novembro, gostaria de saber se tencionam publicar Far from the Madding Crowd?

    Grato.

  39. Duarte Vicente da Silva 16 Agosto, 2018 at 20:08 Permalink

    Boa tarde
    Para quando o Testamento de Donadieu de Simenon?
    Duarte Vicente da Silva

  40. Francisco Abreu 17 Agosto, 2018 at 17:39 Permalink

    Está nos vossos planos reeditar os romances de Thomas Bernhard? Derrubar Árvores e Antigos Mestres por exemplo ..

  41. Daniel Pereira 20 Agosto, 2018 at 10:18 Permalink

    Bom dia
    Estão a planear editar os restantes livros da série da Quinta Estação da N.K. Jemisin?
    Cumprimentos
    Daniel Pereira

  42. João Marques 21 Agosto, 2018 at 0:01 Permalink

    Planeiam publicar Joseph Roth?

  43. Ines Rodrigues 21 Agosto, 2018 at 0:01 Permalink

    Boa noite, têm intenção de publicar mais obras de Barbara Pym? ‘Mulheres Excelentes’ é delicioso!
    Os melhores livros que li este ano são da Relógio d’Água, sem dúvida – maravilhoso ‘Para o Casamento’, do John Berger!

  44. Nuno Oliveira 21 Agosto, 2018 at 15:17 Permalink

    Boa tarde,

    Planeiam avançar com edição em capa dura de “Otelo” e Macbeth”, à semelhança de outros títulos disponíveis na vossa editora de William Shakespeare?

    Cumprimentos

  45. João Carlos 23 Agosto, 2018 at 15:16 Permalink

    Boa tarde,

    Fazem intenções de em breve editar Coriolano no Projecto Shakespeare?

    Cumprimentos
    JC

  46. Francisco 24 Agosto, 2018 at 13:16 Permalink

    Thomas Bernhardt está nos vossos planos.? Obrigado

  47. João 28 Agosto, 2018 at 8:56 Permalink

    Pensam editar a vida do espirito da hannah arendt?
    Obrigado.

  48. Nelson Zagalo 28 Agosto, 2018 at 23:26 Permalink

    Aguardo com expectativa o La Storia de Elsa Morante
    obrigado.

  49. Nelson Zagalo 29 Agosto, 2018 at 8:23 Permalink

    Bom dia,
    Aproveito para questionar se existem planos para algum dos seguintes:

    A Madman’s Diary, Lu Xun
    Zorba, o Grego, Nikos Kazantzakis
    Invisible Man, Ralph Ellison
    O Som da Montanha, Yasunari Kawabata
    Season of Migration to the North, Tayeb Salih
    Look Homeward, Angel, Thomas Wolfe

    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 3 Setembro, 2018 at 20:18 Permalink

      Estimado,
      por ordem:
      1) sim
      2) não
      3) talvez
      4) salvo erro está publicado na D. Quixote
      5) talvez
      6) talvez

      • Nelson Zagalo 7 Setembro, 2018 at 13:08 Permalink

        Muito Obrigado.

        Quanto ao do Kawabata, não está publicado, mas como eles tem vindo a publicar o autor, é provável que o façam.

  50. Fabio Rodrigues 29 Agosto, 2018 at 12:00 Permalink

    Consideram editar “A Little Life” de Hanya Yanagihara?
    Cumprimentos e obrigado.

  51. Nair Lopes 29 Agosto, 2018 at 13:45 Permalink

    Boa tarde,

    Pensam expandir a colecção “Clássicos para leitores de Hoje”? Se sim, podem divulgar os próximos títulos, por favor?

    Cumprimentos

  52. Pedro Sousa 29 Agosto, 2018 at 14:15 Permalink

    Estimados,

    Aproveito a boa notícia da reedição d’ O Livro Por Vir para perguntar se pensam continuar a publicação da obra de Maurice Blanchot.

    Continuação de um excelente trabalho.
    Cumpts.,
    Pedro Sousa

  53. Agata Rola 29 Agosto, 2018 at 21:43 Permalink

    Boa noite, para quando as “Cartas a Milena” de Franz Kafka? Obrigado.
    Cumprimentos

  54. António 31 Agosto, 2018 at 18:10 Permalink

    Gostaria de saber para quando está prevista a edição de Os Incuráveis, de Agustina.

  55. Agata Rola 3 Setembro, 2018 at 11:56 Permalink

    Bom dia, quando é que sai “Cartas a Milena” de Franz Kafka? Obrigado.
    Cumprimentos

  56. Alexandra 4 Setembro, 2018 at 9:13 Permalink

    Bom dia! Está previsto sair algum título da coleção Mumins este ano?
    Se sim , qual seria o título e a qual a data de edição?
    Continuação de um excelente trabalho.

  57. José Oliveira 4 Setembro, 2018 at 22:09 Permalink

    Boa noite.
    Vinha apenas pedir-vos para se possível traduzirem e editarem o livro “A Morte da Tragédia” de George Steiner. Apenas encontro o livro em língua inglesa e não na francesa (que domino melhor). Além de preencher uma grave lacuna no que respeita à edição de Steiner em português, seria igualmente uma forma de prestigiar ainda mais o vosso já excelente catálogo.
    Muito obrigado.
    José Oliveira

  58. António 6 Setembro, 2018 at 17:28 Permalink

    Bom dia,

    A perspectiva de edição do sexto volume de “A Minha Luta” mantém-se para Novembro?

    Cumprimentos

  59. Hélder Fialho 6 Setembro, 2018 at 19:46 Permalink

    Boa noite,

    Gostaria de vos pedir para considerarem editar a Poesia Completa de João de Deus, “Campo de Flores”, incluindo os poemas dos livros “Flores do Campo” e “Ramo de Flores”, bem como, se possível, “Folhas Soltas” e “Despedidas do Verão”.

    Com os melhores cumprimentos,

    Hélder Fialho

  60. Filipe Martins 7 Setembro, 2018 at 8:41 Permalink

    Ora viva.

    Em Portugal nao ha nada de jeito do Guimaraes Rosa. Posso sugerir o Grande Sertao: Veredas?

    Obrigado,
    Filipe Martins

    • Carlos Vasconcelos 12 Setembro, 2018 at 13:40 Permalink

      Estimado,
      É uma grande obra e há muito que temos essa intenção. Mas salvo erro saiu uma edição no Público em tempos.

      • Carmo 15 Setembro, 2018 at 18:56 Permalink

        Se são as edições que estou a pensar, não gosto.
        Por favor pensem com carinho numa edição do Grande Sertão.

        • Carlos Vasconcelos 17 Setembro, 2018 at 15:46 Permalink

          Boa tarde,
          Estamos a considerar a hipótese, sim.

          • Artur Gomes 5 Março, 2019 at 2:51 Permalink

            Mais até do que “Grande Sertão”, eu gostaria de sugerir um Guimarães Rosa mais acessível e igualmente brilhante: “Primeiras Estórias” , ou então a trilogia de “Corpo de Baile”, da qual a Livros do Brasil chegou a editar dois dos volumes. ambos esgotadíssimos há décadas. E “Sagarana” também podia ser considerado. Grande livro.

          • Carlos Vasconcelos 6 Março, 2019 at 15:41 Permalink

            Estimado,
            Agradecemos as sugestões.

  61. J C Håndlykken-Luz 11 Setembro, 2018 at 13:30 Permalink

    Olá.
    Li hoje no jornal O Público que o quarto volume de A História da Sexualidade do Michel Foucault será lançado este ano. Porém o jornal não diz quando. Há alguma previsão de exatamente quando isto ocorrerá?

    Cumprimentos,
    Jean Carlos Håndlykken-Luz

  62. Rafael Carvalho 11 Setembro, 2018 at 21:07 Permalink

    Poesia Completa de Dylan Thomas anunciado há anos ficou na gaveta?

  63. Pedro M 12 Setembro, 2018 at 15:30 Permalink

    A fazer claque pela edição do João Guimarães Rosa nesta casa. Da intenção à acção!

  64. Maria A. 12 Setembro, 2018 at 16:52 Permalink

    Boa tarde,
    É com muito agrado que vejo que vão publicar Thomas Hardy. Espero que além dos anunciados editem também “The Return of the Native” e “The Woodlanders”.

    Cumprimentos,
    Maria A.

  65. Daniel 12 Setembro, 2018 at 17:35 Permalink

    Boa tarde,
    Alguma possibilidade de virem a publicar Naguib Mahfouz, principalmente a Trilogia do Cairo.
    Obrigado

  66. Saloca Viegas 13 Setembro, 2018 at 16:02 Permalink

    E para quando uma espécie de “Trabalhos de Casa – Volume II” de Rogério Casanova?

  67. Rafael Atalaio 14 Setembro, 2018 at 11:44 Permalink

    E para quando o Novalis?

  68. Maria 15 Setembro, 2018 at 12:53 Permalink

    Boa tarde,
    Gostaria de saber se está nos vossos planos traduzir mais livros de Edith Wharton. Existem vários livros nunca traduzidos em Portugal. E é uma pena!
    Obrigada
    Maria A.

  69. Carmo 15 Setembro, 2018 at 19:04 Permalink

    Boa tarde
    Estão a planear publicar mais obras de Dostoiévski nos Clássicos para Leitores de Hoje? Se sim, quais?
    Obrigada
    Carmo

  70. Pedro Sousa 19 Setembro, 2018 at 18:34 Permalink

    Estimados,

    Talvez seja somente no meu computador, mas há alguns dias que não consigo ler as pré-visualizações (‘clique para ler as primeiras páginas’).

    Obrigado pela atenção.

    Cordialmente,
    Pedro Sousa

  71. Hugo 20 Setembro, 2018 at 19:39 Permalink

    Boa noite,
    O que aconteceu ao lançamento do A Ciência de Interstellar?

  72. André Mendes 27 Setembro, 2018 at 16:07 Permalink

    Boa tarde,
    Vão editar mais John Berger? Se sim, alguma colecção de ensaios? Agradecido desde já.
    Cumprimentos,

    André Mendes

  73. José Oliveira 28 Setembro, 2018 at 7:30 Permalink

    Bom dia.
    Sem querer abusar da vossa boa vontade e sabendo da imensa riqueza do vosso catálogo, vinha no entanto sugerir dois nomes escandalosamente esquecidos pelas nossas editoras: 1) Pascal Quignard: Escritor prodigioso, autor de uma obra imensa e multifacetada, há quanto tempo não é cá traduzido e editado? Aqui está um exemplo de autor de quem a Relógio podia tentar adquirir os direitos e editar com regularidade. Se tal vier a ser possível, o problema aí seria a escolha das obras, de tal maneira ele é um escritor prolixo. Sugestão: Não indo mais atrás, que tal começar com os seus dois últimos livros “Les Larmes” e “L’Enfant d’Ingolstad”? São dois livros admiráveis. 2) Roberto Calasso:. Caso ainda mais chocante de um grande escritor abandonado pelas nossas editoras, este italiano que tem, se não me falha a memória, 3 ou 4 livros cá editados. Ou talvez nem tanto. Julgo ser mais que oportuno retomar a edição da bela obra de um autor, apesar de tudo, ainda pouco conhecido por cá.
    E é tudo. Obrigado e continuação do vosso excelente trabalho.
    José Oliveira

  74. José Reis 29 Setembro, 2018 at 13:17 Permalink

    Estimados,

    Para quando obras de Emilio Salgari? E quais os primeiros títulos?

    Pensam editar, Irving Wallace?
    Obrigado

  75. GC 29 Setembro, 2018 at 15:00 Permalink

    Caríssimo editor
    o mês de setembro está a acabar e ainda não editaram o livro de William James… existe previsão da nova data em que será lançado?
    obrigado

  76. Raquel Ribeiro 29 Setembro, 2018 at 19:10 Permalink

    Bom dia,
    Pensam editar mais obras das irmãs Bronté? Seria muito bom, estamos limitados apenas a 2 ou 3 mais conhecidas.
    Pela vossa editora seriam verdadeiras pérolas:)
    Obrigada

    • Carlos Vasconcelos 2 Outubro, 2018 at 13:47 Permalink

      Estimada,
      Sim, teremos mais livros das irmãs.

      • Catarina 11 Março, 2019 at 0:31 Permalink

        Bom dia,

        Também acho que é uma pena estarmos limitados a tão poucas obras das irmãs Brontë e as vossas traduções são sempre excelentes. Fico contente por saber que vão editar mais livros destas autoras.
        Gostaria de perguntar se editarão Anne Brontë (da qual não há nada), nomeadamente “The Tenant of Wildfell Hall”?
        E da irmã Charlotte, o que pretendem editar? Irão editar “Shirley”?

        Obrigada desde já.

  77. Pedro S M 2 Outubro, 2018 at 15:26 Permalink

    Caro Carlos,
    “The Recognitions” do William Gaddis poderia ser uma edição a médio prazo na Relógio d’Água?
    Atentamente,

  78. Margarida Carmo 3 Outubro, 2018 at 10:38 Permalink

    Bom dia.
    Os meus parabéns pelas vossas edições, são magníficas, espero que continuem com essa força. Quando compro um livro, dou sempre preferência às vossas edições (quer o formato, quer a qualidade do papel – já para não falar no cuidado nas traduções e a própria escolha das obras e autores a editar – , me agrada mais do que as de todas as outras editoras).
    Apenas queria chamar a atenção para o facto de não conseguir ler as primeiras páginas das novas publicações no vosso site, o que me deixa bastante desapontada já que não consigo dar satisfação imediata à minha curiosidade. Já tentei métodos alternativos para chegar a essa leitura, mas não obtive quaisquer resultados. Não sei se é um problema com o vosso site ou com o meu computador.
    Obrigada pela atenção,

    Margarida Carmo, Figueira da Foz

    • Carlos Vasconcelos 3 Outubro, 2018 at 14:02 Permalink

      Estimada,
      Muito agradecemos as suas palavras.
      Estamos a tentar resolver o problema do site neste preciso momento. Contamos ser breves.

  79. Susana Lopes 3 Outubro, 2018 at 17:10 Permalink

    Boa tarde,

    Ponderam vir a editar Érico Veríssimo?
    E «Mathilda», de Mary Shelley?

  80. José Oliveira 6 Outubro, 2018 at 22:04 Permalink

    Boa noite.
    Só uma pequena pergunta: O novo livro de Rui Nunes, “Suite e Fuga” previsto para Setembro ainda não saiu.
    Para quando está prevista a chegada às livrarias?
    Muito obrigado.
    Cordialmente,
    José Oliveira

  81. Pedro Sousa 7 Outubro, 2018 at 21:40 Permalink

    Boa noite,

    Simplesmente para informar que já consigo pré-visualizar as primeiras páginas das obras.

    Grato pela atenção.

    Cumprimentos,
    Pedro Sousa

  82. Sofia emília 8 Outubro, 2018 at 11:57 Permalink

    Bom dia, está nos vossos planos expandir as obras de soren kierkegaard, se sim com que obras? Obrigada

  83. Afonso Bernardes 8 Outubro, 2018 at 14:42 Permalink

    Muito obrigado pela tão aguardada edição da obra completa de Rimbaud. Embora com tradução a dois ritmos (sendo que fica provado que nisto da tradução de poesia a idade não é um posto…), é uma bela edição que, por uma vez, justifica totalmente o elevado preço.

    Vejo, contudo, com muita tristeza que até ao fim do ano não está prevista mais nenhuma edição de poesia, no que representa um claro desinvestimento neste género. Esta política é para manter? Devemos deixar de considerar a Relógio de Água como uma (a única na sua dimensão) editora de poesia?

    • Carlos Vasconcelos 9 Outubro, 2018 at 15:03 Permalink

      Estimado,
      Continuaremos claro a publicar poesia.
      Em breve teremos poesia de Marianne Moore, João Miguel Fernandes Jorge e Joaquim Manuel Magalhães.

      • Sombra 10 Outubro, 2018 at 11:06 Permalink

        Esqueceu-se de anunciar a poesia de Shakespeare e Emily Dickinson ambas com tradução de Ana Luísa Amaral. Espero que a de Shakespeare seja em capa dura. Grato

  84. José Oliveira 10 Outubro, 2018 at 12:12 Permalink

    Boa tarde.
    Antes de mais gostaria de felicitar a editora na sequência da resposta dada ao leitor Afonso Bernardes, na qual se anuncia para breve edições de João Miguel Fernandes Jorge e Joaquim Manuel Magalhães. Boas notícias!
    Mas o que me traz aqui hoje é um pouco distinto: Vinha sugerir a reedição da famosa “Trilogia da Cidade de K.” de Agota Kristof, em tempos editada pela ASA e há muito esgotada.
    Julgo ser uma lacuna importante em qualquer biblioteca e um acrescento de prestígio ao vosso já excelente catálogo.
    Era só.
    Continuação do vosso magnífico trabalho.
    Cordialmente,
    José Oliveira

    • Carlos Vasconcelos 10 Outubro, 2018 at 13:42 Permalink

      Estimado,
      Agradecemos as suas palavras, e iremos considerar a sugestão.

    • Carlos Miguel 17 Outubro, 2018 at 19:07 Permalink

      Boa tarde,
      Parabéns pelo trajecto fantástico que a RA tem feito! É bom saber que nem todas as editoras se “vendem”. Para nós, leitores que se recusam a consumir literatura “pastilha elástica”, a RA é uma dádiva.
      Bem, quero apenas juntar a minha voz à do Sr. José Oliveira, que tão bem falou sobre editar Ágota Kristóf. Sem dúvida uma grande lacuna no mercado editorial nacional. E ninguém melhor do que a RA para tratar de corrigir isso. Seria o primeiro a comprar. Pensem nisso, por favor. Obrigado por tudo.
      Cordialmente,
      Miguel Leite

  85. Nair Lopes 12 Outubro, 2018 at 14:22 Permalink

    Boa tarde,

    Gostaria de saber se na vossa colecção de Ciência planeiam editar mais livros de Stephen Jay Gould. Apesar de grande parte da sua obra estar publicada pela Relógio d’Água e outras editoras, existem outros livros importantes que, tanto quanto sei, nunca foram publicados em Portugal, nomeadamente “Time’s Arrow, Time’s Cycle”, “Dinosaur in a Haystack”, “Rocks of Ages: Science and Religion in the Fullness of Life”, “The Lying Stones of Marrakech” e “I Have Landed: The End of a Beginning in Natural History”. Tendo em conta a qualidade de Stephen Jay Gould como paleontólogo e divulgador de ciência, penso que a publicação destes livros iria enriquecer bastante o vosso catálogo científico. Agradeço desde já a resposta.

  86. Sofia emília 14 Outubro, 2018 at 23:44 Permalink

    Boa noite, já consideraram publicar os cantos de ezra pound ?

  87. José 16 Outubro, 2018 at 17:24 Permalink

    Bom dia,
    A edição das obras de Simenon que estão a levar a cabo é um trabalho que visa abranger a sua bibliografia integral?
    E qual é a previsão de lançamento para o “No Verão” e para o último volume de “A Minha Luta” de Knausgard?
    Cumprimentos,

    • Carlos Vasconcelos 17 Outubro, 2018 at 15:38 Permalink

      Estimado,
      Não será integral, mas teremos mais livros de Simenon.
      “No Verão” sairá até final do ano.
      O último volume de “A Minha Luta” são cerca de 1300 páginas de tradução, pelo que irá demorar um pouco ainda…

  88. Carlos Almeida 16 Outubro, 2018 at 17:26 Permalink

    Boa tarde,
    Além do “Ressurreição” têm mais alguma obra do Tolstói prevista para edição a médio/longo prazo?

    • Carlos Vasconcelos 17 Outubro, 2018 at 15:37 Permalink

      Estimado,
      Editámos recentemente “Os Últimos Escritos”. Além destes dois, não temos nada previsto do autor num futuro próximo.

  89. Filipe Martins 17 Outubro, 2018 at 10:16 Permalink

    Bom dia
    Têm previsão de lançamento do 2º volume da série Terra Fraturada?
    Muito obrigado

  90. Bruno Monteiro 17 Outubro, 2018 at 13:50 Permalink

    Caro editor, boa tarde,

    Existe alguma possibilidade de ter uma nova impressão do “Ofício de Viver” de Cesare Pavese? O livro está esgotado e não existe nenhuma outra versão (analógica ou digital) no mercado.

    Obrigado e parabéns pelo óptimo trabalho realizado.

  91. Ana 17 Outubro, 2018 at 16:06 Permalink

    Boa tarde.
    Gostaria de saber qual a diferença existente entre a vossa edição de cartas a milena e a da Assírio. O preço e o número de páginas é bastante díspare.
    Agradeço a atenção.

  92. Rui P. 18 Outubro, 2018 at 10:14 Permalink

    A RdA vai editar o novo Booker (Milkman de Anna Burns)?

  93. Rui P. 18 Outubro, 2018 at 10:56 Permalink

    Gostaria de saber se vão fazer uma nova edição de Madame Bovary. A que há há há muito tempo, seria bom ponderar uma reedição na coleção Clássicos de Hoje.

  94. Sérgio Pires 21 Outubro, 2018 at 18:53 Permalink

    Boa noite,
    Gostava de saber se pretendem publicar futuramente alguma obra de Alfred de Vigny, escritor completamente ausente do panorama literário nacional.
    Desde já muito obrigado.

    • Carlos Vasconcelos 22 Outubro, 2018 at 16:02 Permalink

      Estimado,
      Iremos considerar o autor, sim.

      • Sérgio Pires 22 Outubro, 2018 at 17:35 Permalink

        Boa tarde,
        Desde já muito obrigado pela resposta. Espero que possam ter em conta a sugestão. Entre a obra sui generis do autor, talvez o mais interesse seja uma de três sugestões, uma antologia dos seus poemas; o romance histórico Cinq-Mars, sobre o favorito homónimo de Luís XIII envolvido numa conspiração contra Richelieu; Servitude et grandeur militaires, mais conhecido como The Warrior’s life, uma reflexão sobre a vida militar.

  95. João Pedro Fazendeiro 22 Outubro, 2018 at 11:33 Permalink

    A Relógio de Água, é sem dúvida, a melhor editora portuguesa, a editora de sonho. Nada existe minimamente semelhante em Portugal, pela selecção dos autores, clássicos e contemporâneos, por ter um catálogo variado, traduções excelentes, edições muito cuidadas e capas quase sempre magnificas. Confesso que já comprei alguns livros que desconhecia só pela capa… e raramente me arrependi.

    A Relógio de Água faz verdadeiro serviço público, ao disponibilizar aos leitores portugueses pela primeira vez, ou pela primeira vez em boas traduções, clássicos da literatura, de autores tão importantes como Shakespeare, Tolstoi, Dostoievski, Turgueniev, Tchekov, Dickens, Austen, George Elliot, Hardy, Victor Hugo, Dumas.

    Calculo que o empreendimento de trazer certos livros para língua Portuguesa seja um investimento arriscado, caro e moroso, mas são livros que perduram nas livrarias e que se vão vender sempre. Depois criaram um público fiel à editora, que acorre às novas edições, o que creio não acontecer com qualquer editora outra hoje em dia, talvez antes com a antiga Assírio & Alvim.

    Apenas uma sugestão, na senda do magnifico trabalho que desenvolvem, que tal atacarem dois autores americanos tão importantes, como o Henry James e a Edith Wharton? A pouco e pouco, um livrinho por ano….Pelo menos as seguintes obras deveriam ter uma boa tradução em Português e só a Relógio de Água poderá fazê-lo.

    Henry James:
    The American
    The Europeans
    The Bostonians
    The Wings of the Dove
    The Ambassadors
    The Golden Bowl

    Edith Wharton:
    The House of Mirth
    The Reef
    The Custom of the Country
    The Age of Innocence
    The Glimpses of the Moon
    Twilight Sleep
    The Children
    Hudson River Bracketed
    The Gods Arrive

    Continuem com o vosso bom trabalho, que pela minha parte continuarei a ser um leitor e comprador fiel.

  96. Sérgio Pires 25 Outubro, 2018 at 11:26 Permalink

    Boa tarde,
    Depois do enorme feito editorial que foi a publicação da Obra Completa de Rimbaud, estão a pensar fazer o mesmo com Verlaine?

  97. Leandro Jardineiro 29 Outubro, 2018 at 8:07 Permalink

    Boa tarde,

    Em primeiro lugar gostava de congratular a Relógio d’Água pelo trabalho que tem vindo a desenvolver, publicando várias obras clássicas e contemporâneas de renome, que ainda não se encontravam disponíveis em língua portuguesa.

    Aproveito também para deixar sugestões de futuro, que podem ser interessantes para o vosso catálogo, dado serem títulos que, apesar de marcantes, ainda não contarem com tradução em português:

    Theodore Dreiser – Sister Carrie
    Willa Cather – Death Comes for the Archbishop
    Anthony Trollipe – The Way We Live Now
    Bolesław Prus – The Doll
    Pérez Galdós Benito – Fortunata and Jacinta
    Sienkiewicz – A Trilogia Polaca
    George Eliot – Daniel Deronda
    Ivan Goncharov – Oblomov
    Elizabeth Gaskell – Wives and Daughters
    Mika Waltari – The Egyptian
    André Gide – The Counterfeiters
    Ayn Rand – Atlas Shrugged
    Robert Penn Warren – All the King’s Men
    E.L. Doctorow – Ragtime
    Doris Lessing – The Golden Notebook
    Stephen King – The Stand
    Joan Didion – Play It as It Lays
    Wallace Stegner – Angle of Repose
    Thornton Wilder – The Bridge of San Luis Rey
    M.M. Kaye – The Far Pavillions
    The Source – James A. Michener
    Irving Stone – The Agony and the Ecstasy
    Irving Stone – Lust for Life
    Lois McMaster Bujold – Vorkosigan Saga (já venceu cinco Hugos, dois Nebulas e dois Locus, tendo inclusive um dos Hugos sido o “Special Award for Best Series”)

    Um bem-haja e continuação de bom trabalho!
    Leandro

    • Carlos Vasconcelos 5 Novembro, 2018 at 17:30 Permalink

      Estimado,
      Agradecemos a sua lista, repleta de boas obras. Iremos analisar cuidadosamente.

    • Ines Rodrigues 8 Novembro, 2018 at 0:03 Permalink

      O Oblomov foi publicado pela Tinta-da-china (em 2015, se não me engano) e a série de banda desenhada Saga está já traduzida até ao 4° ou 5° volume na GFloy.

      • Leandro Jardineiro 9 Novembro, 2018 at 10:38 Permalink

        Agradeço o comentário. Não sabia que o Oblomov já tinha sido publicado em português.
        Quanto à saga que referiu – editada pela GFloy –, estive a analisar, mas não é a obra Vorkosigan, da Lois McMaster Bujold. Aliás, a série Vorkosigan não é banda desenhada.

        • Ines Rodrigues 18 Novembro, 2018 at 0:30 Permalink

          Tem toda a razão. Eu é que li mal e não percebi que tinha escrito o nome da autora antes.

  98. Susana Lopes 29 Outubro, 2018 at 14:29 Permalink

    Boa tarde,

    Têm alguma previsão de quando editarão mais Turguénev? Obrigada.

  99. Ines Rodrigues 30 Outubro, 2018 at 0:09 Permalink

    Planeiam publicar algo de Ivy Compton-Burnett?

  100. Pedro Rodrigues 30 Outubro, 2018 at 14:09 Permalink

    Boa tarde.
    Ainda prevêem lançar o livro “Os Sonâmbulos” de Hermann Broch durante o mês de Novembro?
    Obrigado.

  101. Rui P 2 Novembro, 2018 at 10:40 Permalink

    Caro Carlos Vasconcelos,
    Solicito indicação da data de disponibilização de Tess.
    Este é um livro muito ambicionado por mim e, certamente, muitos dos vossos leitores.
    Cumprimentos

  102. Luís Vitoriano 2 Novembro, 2018 at 11:52 Permalink

    Um assunto apenas:
    Planeiam publicar livros de autores estrangeiros na sua lingua original? Têm títulos estrangeiros bastante interessantes mas é política minha não ler livros em Inglês e Castelhano traduzidos quando consigo lê-los perfeitamente no seu original.
    Obrigado e por favor continuem o vosso excelente trabalho editorial!

  103. Marlon José Monteiro Ribeiro 4 Novembro, 2018 at 19:48 Permalink

    Boa tarde,

    No seguimento da publicação da obra da Agustina Bessa-Luís, gostaria de deixar duas sugestões para as próximas publicações.
    – Breviário do Brasil, que poderia fazer parte da coleção Viagens da RA.
    – A triologia “O Princípio da Incerteza”.

    Espero que seja possível, serem estes livros publicados em breve após a publicação dos já anunciados na lista de planeamento editorial, os quais também aguardo ansiosamente.

    Resta-me felicitar a RA pelas belíssimas edições dos livros desta autora!

    De um fiel cliente vosso,

    Cordialmente.

  104. Adriano Abreu 5 Novembro, 2018 at 23:10 Permalink

    Boa noite
    Podem considerar uma re-edicao dos Cadernos de Pickwick de Charles Dickens ?
    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 7 Novembro, 2018 at 16:19 Permalink

      Estimado,
      Existe uma edição na Tinta da China que julgo estar disponível.

      • Sombra 8 Novembro, 2018 at 12:41 Permalink

        Estimado, gostaria que a RA editasse Os cadernos de Pickwick. Apesar de já ter a edição da Tinta da China ficaria muito contente se RA o editasse para juntar aos outros que tenho deste autor editados por vós. Pensem nisso… Grato

  105. Manuela 7 Novembro, 2018 at 14:19 Permalink

    Caros Senhores,

    Um apelo: “A Place of Greater Safety”, de Hillary Mantel.

    Muito obrigada pela vossa atenção.
    Votos de excelente trabalho.

  106. Sombra 10 Novembro, 2018 at 2:42 Permalink

    Estimada RA,
    Está nos vossos planos editoriais traduzir:
    O Romance dos Três Reinos – Luo Guanzhong;
    The Panchatantra – Vishnu Sharma;
    The Khamriyyat – Abu Nuwas;
    The Ramayana – Valmiki;
    Margem de Água – Shi Nai’an;
    A Viagem para Ocidente – Wu Chengen;
    O Sonho da Câmara Vermelha – Cao Xueqin;
    Grato

  107. Joana 13 Novembro, 2018 at 11:49 Permalink

    Boa tarde
    Para quando a publicação de Verão, de K.-O. Knausgard prevista para setembro de 2018?
    Obrigada

  108. João 15 Novembro, 2018 at 9:32 Permalink

    Bom dia, para quando a publicação do Banquete de Platão?

  109. joao matos 18 Novembro, 2018 at 18:07 Permalink

    Boa tarde. Está nos vossos planos editoriais traduzir alguma destas obras ou destes autores?
    karl marx-grundrisse
    ayn rand-atlas shrugged
    julius evola-revolta contra o mundo moderno
    octavio paz- labirinto da solidao
    eduardo prado coelho-fio da modernidade
    arthur schopenhauer
    Muito obrigado

  110. Rui P. 19 Novembro, 2018 at 12:14 Permalink

    Caro Carlos Vasconcelos,
    Quando poderemos adquirir os vossos livros em formato e-book?
    Não podendo este formato digital substituir plenamente o livro permite no entanto a leitura imediata em qualquer PC ou tablet, e sem barreiras geográficas (acresce que também permite, consoante o aplicativo usado, a leitura em voz alta para invisuais ou para quem esteja impossibilitado de ler). O Wook tem um modelo interessante para disponibilizar a leitura on-line (limitado mas interessante). Poderia a RdA conceber algo do género?
    A compra poderia ser direta à editora e poderíamos beneficiar de alguma politica de incremento à leitura de certas obras.
    Cumprimentos.

  111. Paulo Prudencio 19 Novembro, 2018 at 18:55 Permalink

    Boa noite,
    Gostaria de saber se está nos vossos planos editar o livro The House of breath de William Goyen. Penso que só existe uma tradução para português da EDIÇÃO “LIVROS DO BRASIL” na colecção Miniatura.
    Melhores cumprimentos,
    Paulo Prudêncio

  112. Ricardo S. 20 Novembro, 2018 at 16:29 Permalink

    Boa tarde,
    tencionam continuar a editar a obra de Dickens, tal como a Bleak House ou a the Old Curiosity Shop?

    obrigado

  113. Cecília Magalhães 21 Novembro, 2018 at 12:39 Permalink

    Bom dia.
    Para quando a publicação de “Os Sonâmbulos” de Hermann Broch?
    Obrigado.

  114. Raquel Ribeiro 21 Novembro, 2018 at 18:01 Permalink

    Bom dia,
    Queria apenas perguntar se o livro Tess de Thomas Hardy ainda estará disponível para compra até ao Natal.
    Obrigado.

  115. Dulcidio 21 Novembro, 2018 at 23:14 Permalink

    Os livros de Arthur Koestler!

  116. Francisco Aresta 22 Novembro, 2018 at 12:11 Permalink

    Bom dia,

    Estará por acaso nos vossos planos traduzir algum dos livros de viagens do poeta polaco Zbigniew Herbert?
    Obrigado

  117. Fernando Guimaraes 23 Novembro, 2018 at 7:40 Permalink

    Bom dia. Para quando a Minha Luta volume 6 de Knaussgard?

  118. Valter 24 Novembro, 2018 at 12:13 Permalink

    Acabo de ler a impressionante tradução de Constantinopla, de Théophile Gautier. Pergunto se têm intenção de publicar mais obras deste autor dono de uma prosa irrepreensível, de fazer inveja a muitos e reconhecidíssimos escritores que não sabem escrever.

    • Carlos Vasconcelos 26 Novembro, 2018 at 16:42 Permalink

      Estimado,
      Sim, deveremos publicar mais do autor.

      • Rafael Atalaio 26 Novembro, 2018 at 21:38 Permalink

        Que boa notícia. Théophile Gautier precisa de uma boas edições em português. Especialmente Mademoiselle De Maupin e Jettatura.

        E que primor é a vossa última edição de Platão. Um verdadeiro banquete para os apreciadores de coisas belas.
        Cumprimentos.

  119. Paulo Jorge 26 Novembro, 2018 at 23:31 Permalink

    Boa noite.
    Será que vou ter a sorte de ver editado nesta magnifica editora o livro O último dia de um condenado de Victor Hugo?

  120. Hugo 27 Novembro, 2018 at 20:19 Permalink

    Boa noite,
    A Ciência de Interstellar sempre vai ser lançado este ano?

  121. jccj81 29 Novembro, 2018 at 18:24 Permalink

    Caro Sr. Carlos,

    Gostaria de perguntar para quando os Sonâmbulos de Broch? É que como disse que estava para muito breve e amanhã acaba o mês de Novembro?! Espero que a capa seja de acordo com os pergaminhos da Relógio d’Água!

    Cumprimentos

  122. Sombra 3 Dezembro, 2018 at 1:36 Permalink

    Boa noite,
    Estão a pensar em editar Grandes Sertões: Veredas de João Guimarães Rosa?
    Grato

    • Carlos Vasconcelos 3 Dezembro, 2018 at 15:23 Permalink

      Boa tarde,
      É uma hipótese que estamos a considerar, sim.

      • Pedro M. 3 Dezembro, 2018 at 17:56 Permalink

        Caro Carlos,
        Boa tarde.
        O regresso de João Guimarães Rosa às livrarias do nosso país é uma urgência e uma lacuna que à Relógio d’Água muito bem assentaria responder e preencher.
        Novamente grato,

  123. Miguel M Silva 3 Dezembro, 2018 at 21:12 Permalink

    Caríssimos, planeiam publicar uma antologia dos contos do Tchekhov, com uma boa tradução em português, como é vosso hábito, à semelhança deste https://www.goodreads.com/book/show/5693.Selected_Stories?
    Muitos deles já devem estar traduzidos, era compilar.

    Cumprimentos

  124. José Oliveira 4 Dezembro, 2018 at 19:13 Permalink

    Boa noite.
    Após tantos adiamentos, seria possível dizer-me para quando está finalmente prevista a chegada às livrarias da obra “Os Sonâmbulos” de Hermann Broch? E já agora pode confirmar-me se será uma edição com os três volumes reunidos ou em separado?
    Para terminar espero não menos que uma capa à altura da grandeza da obra.
    Obrigado e continuação do vosso excelente trabalho.
    José Oliveira

  125. João 5 Dezembro, 2018 at 13:14 Permalink

    Boa tarde,

    Para quando o livro de Sloterdijk, “Tens de mudar a tua vida”?
    Cumprimentos.

  126. Susana Lopes 5 Dezembro, 2018 at 17:41 Permalink

    Boa tarde,

    Haverá mais Stefan Zweig durante o ano que vem? Se sim, já sabem que obra(s)?

  127. João 5 Dezembro, 2018 at 23:27 Permalink

    Caro Carlos Vasconcelos,

    Não sei se pensaram alguma vez em publicar poesia do Período Tang (Du Fu, Li Bai), os Cantos de Maldoror (Lautreamont), ou o Zibaldone (Leopardi)?

    Para além disso, apesar de saber que a vossa área de eleição não é nem a Filosofia nem a Psicologia (comparando com outras editoras especializadas), já pensaram em aproveitar-se dos lapsos que há em Portugal nessa área? Isto é, já repararam que obras canónicas famosíssimas passam ao lado do público português, e de que uma tiragem considerável seria vendida rapidamente? Falo sobretudo de Ser e Tempo (Heidegger), Fenomelogia do Espírito (Hegel), Écrits (Lacan), Sistema de Idealismo Transcendental (Schelling), Condição Pós-Moderna (Lyotard)

    Cordiais Cumprimentos.

    • Carlos Vasconcelos 6 Dezembro, 2018 at 15:29 Permalink

      Estimado,
      Óptimas sugestões. Temos tentado obter direitos de muitas delas (sobretudo as da área da filosofia), mas infelizmente sem sucesso (ainda).

  128. Nuno Oliveira 6 Dezembro, 2018 at 14:18 Permalink

    Boa tarde,

    Sei que esta pergunta já começa a ser um pouco repetitiva, mas já têm prevista uma data de lançamento para “Tess” de Thomas Hardy?

    Obrigado.

    Cumprimentos

  129. Ana 7 Dezembro, 2018 at 15:49 Permalink

    Boa tarde.
    Que tal pensarem em Griselda Gambaro? Alguns livros são muito bons.
    Obrigada.

  130. Vera 8 Dezembro, 2018 at 16:39 Permalink

    eu gostava que publicassem o Anne of Green Gables da lucy m. montgmory. mas por favor se começarem terminem, ainda são vários livros. Também gostaria de sugerir uma inglesa chamada Andrea Levy. Obrigada

  131. Miguel 8 Dezembro, 2018 at 18:54 Permalink

    E o sloterdijk quando sai?

  132. Pedro Gonçalves 10 Dezembro, 2018 at 19:49 Permalink

    Olá:
    Sou escrevinhador amador e ando em busca de uma crítica aos meus poemas. Estão em pathosmathei.blogspot.com.
    Caso os leiam, quer gostem quer não, agradeço retorno para o meu endereço electrónico indicado abaixo (pemifegon@gmail.com)..

    Obrigado pela atenção,

    Pedro Gonçalves

  133. senraraquel 11 Dezembro, 2018 at 10:14 Permalink

    Gostaria de sugerir a publicação da obra de Lygia Fagundes Telles. Penso que as obras da autora publicadas em Portugal estão esgotadas ou muito perto de esgotar. Seria uma lacuna que a Relógio d’Água podia colmatar.

  134. Ana 12 Dezembro, 2018 at 9:38 Permalink

    Bom dia.
    Qual a diferença entre o último volume “Todas as Crónicas” e “À descoberta do Mundo”, de Clarice. Percebo, a dica está no título, e na centena de textos inéditos. No entanto, oo livro mais recente tem menor número número de páginas que o anterior.

    Grata pela atenção

    • Carlos Vasconcelos 12 Dezembro, 2018 at 15:33 Permalink

      Estimada,
      “Todas as Crónicas” foi feito com um tipo de letra cerca de meio ponto abaixo para não ficar demasiado volumoso. Tem cerca de mais 70 textos inéditos do que o outro.

      • Anaa 24 Dezembro, 2018 at 11:05 Permalink

        Muito obrigada.
        Foi comprado mal li a sua resposta! 🙂

  135. Tiago Lima 13 Dezembro, 2018 at 9:34 Permalink

    Bom dia!

    o Knausgard ficou para quando?

    Boas festas e bom trabalho!

  136. Ines Rodrigues 16 Dezembro, 2018 at 11:36 Permalink

    Bom dia, Carlos! E mais autores e autoras africanos, ponderam? Freshwater, de Akwaeke Emezi, etc.

  137. Susana Lopes 16 Dezembro, 2018 at 11:49 Permalink

    Está nos vossos planos editar Colette?

  138. Ines Rodrigues 16 Dezembro, 2018 at 15:50 Permalink

    E Pachinko, de Min Jin Lee, equacionam? Desculpe tantas perguntas. Obrigada!

    • Carlos Vasconcelos 17 Dezembro, 2018 at 16:40 Permalink

      Estimada,
      É um óptimo livro. Porém devido ao alto volume de edição que temos previsto para os próximos meses, não deveremos infelizmente avançar.

  139. Agata Rola 17 Dezembro, 2018 at 12:28 Permalink

    Bom dia, e o “No Verão” do Knausgard, vai sair este mês? Obrigado e boas festas!

    Cumprimentos

  140. André Mendes 17 Dezembro, 2018 at 17:52 Permalink

    Boa tarde,
    Mais uma sugestão da minha parte para o campo da não ficção – The German War: A Nation Under Arms, Nicholas Stargardt.
    Continuem o bom trabalho que vos caracteriza e boas festas para toda a equipa da Relógio d’Água.
    Cumprimentos.

  141. Henrique Martins 17 Dezembro, 2018 at 18:34 Permalink

    Boa tarde, caro Carlos Vasconcelos.

    A RdA prevê publicar mais do excelente George Saunders?
    Ainda tem “CivilWarland in Bad Decline” e “In Persuasion Nation”.

    Cumprimentos,
    Henrique Martins

  142. nuno guerreiro 18 Dezembro, 2018 at 15:59 Permalink

    Boa tarde,
    A a obra Atlas do Corpo e da Imaginação de Gonçalo M. Tavares, já não vai sair em 2018, pois não? (há nova data agendada?)

  143. Pedro Rodrigues 19 Dezembro, 2018 at 23:48 Permalink

    Boa noite.
    Gostaria de saber se planeiam publicar algum destes livros ou autores:
    – Ernesto Sabato (Sobre Heróis e Tumbas)
    – Thomas Bernhard
    – William Faulkner
    – Thomas Mann

    Obrigado.

    • Carlos Vasconcelos 20 Dezembro, 2018 at 15:36 Permalink

      Estimado,
      De Ernesto Sabato e Thomas Bernhard é nossa intenção publicar mais.
      Infelizmente, os direitos das principais obras de Faulkner estão indisponíveis.
      De Thomas Mann estamos a negociar a aquisição de vários títulos.

      • Pedro Sena Marcos 20 Dezembro, 2018 at 17:36 Permalink

        Caro Carlos,
        Todos os títulos a adquirir de Thomas Mann encontram-se inéditos em tradução portuguesa ou tratar-se-ão de novas traduções de livros com antecedentes em português?
        Ficarei na expectativa destas futuras edições.
        Muito obrigado,

  144. Gabriel Silva 20 Dezembro, 2018 at 17:30 Permalink

    Boa tarde. Há alguma data prevista (séria e real) para a publicação da Farsália de Lucano? Obrigado.

  145. Miguel M Silva 23 Dezembro, 2018 at 21:28 Permalink

    Boa noite,
    Pensam em publicar a obra de não ficção de Tolstoi ” O Reino de Deus esta em Vós”?
    Saudações
    Miguel

  146. Ana 24 Dezembro, 2018 at 11:04 Permalink

    Bom dia e Feliz Natal para Vós.

    Caro Carlos, importar-se-ia de esclarecer em que difere o diário de Woolf da vossa editora?
    A Bertrand tem 2 diários de 1915 – 26 e 1927- 41. O editado por vós não especifica os anos.
    Agradecida.

  147. António 26 Dezembro, 2018 at 6:44 Permalink

    Estimados,
    Sabem me dizer se há diferenças de conteúdo relevantes entre a atual edição de “As Farpas” do Eça e a recolha em separado e com a identificação da respectiva autoria que foi publicada durante décadas sob o título “Uma campanha alegre”?

    • Carlos Vasconcelos 27 Dezembro, 2018 at 17:34 Permalink

      Estimado,
      Há pequenas alterações que Eça fez em “Uma campanha alegre”.
      A nossa edição são as “Farpas” originais.

  148. Teresa 26 Dezembro, 2018 at 15:05 Permalink

    Boa tarde, já há alguma previsao de quando serao editados alguns dos clássicos, como Os Miseraveis e Guerra e Paz, em capa dura?

    Obrigada.

  149. Abílio Morim 27 Dezembro, 2018 at 13:13 Permalink

    Boas,

    Para quando o 4o volume de Foucault

  150. Susana Lopes 27 Dezembro, 2018 at 19:55 Permalink

    Boa tarde,

    Os diários de Anaïs Nin, ponderam editar?

  151. José Reis 28 Dezembro, 2018 at 0:28 Permalink

    Boa noite!

    Qual é o critério de atribuição de capas duras? É muito aborrecido comprar um livro da editora e passado algum tempo aparecer esse título em capa dura…
    Cumprimentos

    • Carlos Vasconcelos 28 Dezembro, 2018 at 17:37 Permalink

      Estimado,
      Tentaremos começar a avisar com o máximo de antecedência possível sempre que o pensemos fazer.
      A ideia é a de, ao longo de 2019, publicar os grandes clássicos em capa dura.

  152. João Pedro Fazendeiro 28 Dezembro, 2018 at 9:10 Permalink

    Bom dia,

    Quando vão anunciar o planeamento editorial para 2019? Vamos ter mais Dickens? Se sim, já existem títulos definidos?

    Um bom ano a todos!

  153. Miguel Domingues 28 Dezembro, 2018 at 9:56 Permalink

    Bom dia,

    há planos para a edição de mais obras de M. Teixeira-Gomes, nomeadamente o histórico Gente Singular”?

    Bem haja,
    Miguel Domingues

  154. Eduardo 28 Dezembro, 2018 at 19:09 Permalink

    Prezado quando estiver concluído o projeto Shakespeariano pretendem publicar volumes das tragedias completas, comédias completas etc. ou optaram apenas pelos volumes esparsos? Cumprime tos Eduardo.

    • Carlos Vasconcelos 2 Janeiro, 2019 at 16:40 Permalink

      Estimado,
      Em princípio apenas avançaremos com volumes esparsos.

      • Sombra 3 Janeiro, 2019 at 11:00 Permalink

        Bom dia.
        Quanto a mim estou disposto a adquirir a obra completa. Pensem nisso.
        Abraço.

  155. MV 3 Janeiro, 2019 at 15:21 Permalink

    Olá,
    poderei manter a esperança na publicação de “Homem Invisível” de Ralph Elilson?
    Cumprimentos,
    MV

  156. João 4 Janeiro, 2019 at 11:48 Permalink

    Bom dia,
    Já sabem precisar o dia em que o planeamento de 2019 vai ser publicado?
    Parabéns pelo excelente trabalho,

  157. Sara 4 Janeiro, 2019 at 14:05 Permalink

    Bom dia,
    Planeiam editar alguma obra do Zola?
    Cumprimentos,
    Sara

  158. Gonçalo 5 Janeiro, 2019 at 21:06 Permalink

    Boa noite,
    E o sexto volume d’A Minha Luta do Knausgaard, já há novidades?
    Cumprimentos,
    Gonçalo

  159. Ana Bárbara Pedrosa 6 Janeiro, 2019 at 17:27 Permalink

    Bom dia.
    Podia, por favor, dizer-me quando deverá sair o último (A minha luta 6) do Knausgard?
    Obrigada.
    Cumprimentos,
    Ana Bárbara Pedrosa

  160. Ana Cristina Amaral Alves 7 Janeiro, 2019 at 14:14 Permalink

    Boa tarde,

    Têm algum volume programado para 2019 de Philip K. Dick? Ou outros livros de ficção científica ?

  161. nuno de m. 12 Janeiro, 2019 at 10:02 Permalink

    Em português, os nomes próprios têm plural (à semelhança do que se passa no inglês e ao contrário do francês). Mnemónia prodigiosa é o romance de Eça Os Maias, que se intitulam oS MaiaS e não Os Maia.

    Ainda assim, noto em contracapas vossas e texto que se afrancesa o plural dos apelidos. Ainda agora, na carta do planeamento editorial, a propósito de livro de Natalia Ginzburg, dizem que “A narrativa acompanha a vida dos Levi”, quando deviam escrever dos Levis.

    Como numa editora há quem saiba mais português do que eu confesso não compreender o erro. E menos a insistência.

    Atentamente,

  162. Ricardo 13 Janeiro, 2019 at 21:40 Permalink

    Boa noite,

    será que pode dizer quem vai traduzir o Pierre Hadot?

    Obrigado,

    Ricardo

  163. alextex1741 15 Janeiro, 2019 at 0:19 Permalink

    Olá Sr. Carlos, como está?
    Está na vossa linha editorial (não digo que seja já este ano), a edição do livro “A Oeste Nada de Novo” de Erich Maria Remarque? O livro, como bem sabe, está esgotadíssimo em Portugal e talvez só mesmo uma editora como a vossa, com bons crédito para o “ressuscitar”… Eu agradecia-vos muito!
    Cumprimentos,
    Marco Teixeira

  164. RENATA 15 Janeiro, 2019 at 9:59 Permalink

    Olá, a editora não pretende (re)editar alguns títulos de Merce Rodoreda?
    Obrigada!

  165. Rita 15 Janeiro, 2019 at 17:55 Permalink

    Boa tarde,

    Gostaria de saber para quando têm previsto editar o sexto volume de “A minha luta” de Karl Ove Knausgård?
    Obrigado

  166. Duarte Vicente da Silva 17 Janeiro, 2019 at 19:06 Permalink

    Boa tarde
    Vão publicar mais Simenon?
    E javier Marías?

    Obr

  167. Ana 17 Janeiro, 2019 at 20:19 Permalink

    Peguem em Emmanuel Bove, por favor.
    Só a Cotovia há poucos anos teve coragem de o fazer com “Os meus amigos”.
    Obrigada.

  168. Fabio 19 Janeiro, 2019 at 15:27 Permalink

    Boa tarde.
    Têm planos para publicar mais obras de Jules Verne?
    Se sim, podem adiantar quais?

    Obrigado.

  169. Susana Lopes 19 Janeiro, 2019 at 17:10 Permalink

    Penso que já disseram há algum tempo atrás que pensam editar «Wives and Daughters», de Elizabeth Gaskell. Essa perspectiva mantém-se? E quanto à obra «Cousin Phillis», da mesma autora, também está nos planos? Obrigada, desde já.

  170. Pedro 20 Janeiro, 2019 at 14:58 Permalink

    Boa tarde.
    Para quando a publicação do livro “Bleak House” de Dickens?
    Obrigado.

  171. Fabiano 26 Janeiro, 2019 at 4:03 Permalink

    Olá!
    Desistiram das “Odes Nemeias” de Píndaro?
    Um abraço!
    Fabiano

  172. Sérgio Pires 26 Janeiro, 2019 at 16:42 Permalink

    Boa tarde,
    Já pensaram editar Barry Lyndon de William Makepeace Thackeray, a inspiração para o brilhante filme homónimo de Stanley Kubrick? Só foi editado uma vez em Portugal, em 1977, precisamente o ano do lançamento do filme. Parece-me, na minha opinião, uma obra que se coaduna, sem dúvida, com o teor da vossa colecção Clássicos.

    • Carlos Vasconcelos 28 Janeiro, 2019 at 16:57 Permalink

      Estimado,
      Temos pensado nesse livro. É possível que venhamos a avançar com ele.

      • Sérgio Pires 28 Janeiro, 2019 at 23:06 Permalink

        Caríssimos,
        Se avançarem, estou disposto a adquiri-lo. Conheço, inclusive, mais pessoas que partilham da mesma vontade.
        Pensem nisso.
        Com os melhores cumprimentos,
        Sérgio Pires

  173. Hugo 27 Janeiro, 2019 at 0:00 Permalink

    Boa noite.
    Antes de mais gostaria de congratular a editora pelo trabalho dos últimos anos. São das melhores editoras de Portugal!
    Estariam a considerar editar mais livros de autores japoneses? Autores como Yukio Mishima, Osamu Dazai ou Edogawa Rampo (só para dizer alguns nomes) ainda não têm muitas obras editadas por cá. Outros livros que gostaria de perguntar quanto à possibilidade de editarem algum dos Quatro Grandes Romances Clássicos ( Jornada ao Oeste, Romance dos Três Reinos, Margem da Água e O Sonho da Câmara Vermelha)
    Muito obrigado pela atenção e desculpem a mensagem algo longa.

    • Carlos Vasconcelos 28 Janeiro, 2019 at 16:57 Permalink

      Estimado,
      Agradecemos as suas palavras. Estamos de momento a considerar alguns dos autores e livros que refere.
      Se chegarmos a avançar com algum, avisaremos.

  174. Francisco 29 Janeiro, 2019 at 15:41 Permalink

    Para quando o 6 volume do Knausgard?

  175. MV 29 Janeiro, 2019 at 20:03 Permalink

    Linda a capa da Tess! 🙂
    Obrigada

  176. Maria Ferreira 30 Janeiro, 2019 at 10:41 Permalink

    Bom dia,
    Gostaria de saber se também têm livros em formato de eBook, eu não encontrei na loja e não tenho mais espaço para armazenar tantos livros.

  177. Nuno Oliveira 30 Janeiro, 2019 at 19:46 Permalink

    Boa tarde,

    Está nos vossos planos futuros a tradução de Notre-Dame de Paris, de Vitor Hugo? É uma obra essencial deste escritor, e tenho ideia de ter lido que a RdA estava a ponderar avançar com esta tradução..

    Cumprimentos
    Nuno Oliveira

  178. Hugo 1 Fevereiro, 2019 at 12:13 Permalink

    Bom dia,
    Quando é que afinal sai A Ciência de Interstellar? Já teve 3 datas anunciadas e ainda nada.
    Será que podem esclarecer o que se passa?

  179. Eduardo 6 Fevereiro, 2019 at 21:34 Permalink

    Caro amigo, quando teremos o seu magnífico Proust disponibilizado no formato e-book? Cumprimentos Eduardo.

    • Carlos Vasconcelos 7 Fevereiro, 2019 at 15:14 Permalink

      Estimado,
      Estamos de momento a estudar a melhor forma de disponibilizarmos os nossos primeiros e-books.

      • Eduardo 16 Fevereiro, 2019 at 14:19 Permalink

        Fica então essa sugestão para o seu primeiro ebook: “Em busca do tempo perdido”

  180. Sara 8 Fevereiro, 2019 at 16:38 Permalink

    Boa tarde,
    Gostaria de saber se vocês vão publicar o novo livro de Marlon James “Black Leopard,Red wolf” visto terem publicado o anterior…

    • Carlos Vasconcelos 11 Fevereiro, 2019 at 14:50 Permalink

      Estimada,
      Como anunciado no nosso facebook, sim, iremos publicar a trilogia completa. O primeiro volume está já em tradução.

  181. Florbela Filipe 11 Fevereiro, 2019 at 11:10 Permalink

    Bom dia, gostaria de saber se está nos vossos planos publicar “E tudo o vento levou” de Margaret Mitchell. Obrigada

  182. Alexandra 11 Fevereiro, 2019 at 15:12 Permalink

    Boa tarde!
    Seria possível confirmar se tem planos para a continuação da série Mumins de Tove Jansson? Se sim , qual seria o título ou títulos e a respectiva data de edição?
    Atentamente
    Alexandra.

  183. Rui M P 11 Fevereiro, 2019 at 18:28 Permalink

    Caros,
    Podem, pf, considerar a publicação de “Swan Song” de Kelleigh Greenberg-Jephcott?

  184. nuno guerreiro 12 Fevereiro, 2019 at 15:15 Permalink

    Boa tarde.
    Depois de ter avançado com Janeiro como mês para o lançamento do Atlas do Corpo e da Imaginação de Gonçalo M. Tavares, sem que se tenha concretizado, a Relógio D’Água tem nova data para disponibilização da obra?
    obrigado

  185. Sérgio Pires 12 Fevereiro, 2019 at 15:29 Permalink

    Boa tarde,
    Já pensaram em publicar Rabelais, nomeadamente as obras Gargântua e Pantagruel?

    • Carlos Vasconcelos 12 Fevereiro, 2019 at 17:50 Permalink

      Estimado,
      Já sim, mas salvo erro existem ainda edições em circulação.

      • Sérgio Pires 12 Fevereiro, 2019 at 21:53 Permalink

        Caro Carlos Vasconcelos,
        Tanto quanto me é dado saber, existiram duas edições de Pantagruel, uma da Vega (1994) e outra da Frenesi (trad. de Aníbal Fernandes, 1997, com reedição em 2006), ambas esgotadas de momento. De Gargântua, existiu uma edição da Europa-América (1987), da Amigos do Livro (1976) e outra da Portugália (1957), todas elas esgotadas também.

        Ademais, as referidas obras fazem parte de um ciclo de 5 livros, a saber: Pantagruel, Gargântua, Terceiro Livro de Pantagruel, Quarto Livro de Pantagruel, Quinto Livro de Pantagruel. A partir da informação que consegui reunir, nunca foi publicada em Portugal a totalidade do ciclo.

        A minha sugestão é algo no género da edição da Penguin (2006, ISBN: 9780140445503), os 5 livros num volume único, com a possibilidade de ser a primeira edição integral desta obra de Rabelais em Portugal e, claro, a contrapartida de estar já tudo em domínio público.

  186. Sérgio Pires 12 Fevereiro, 2019 at 17:11 Permalink

    Caríssimos,
    Por casualidade encontrei nos meus papéis um catálogo vosso referente ao ano de 2010, anunciando as vossas novidades editoriais para os meses de Março-Junho. O último anúncio é precisamente a obra Heinrich von Ofterdingen, de Novalis. Tentei encontra-la no vosso site, mas não encontro. Chegaram a edita-lo?

  187. Dulcineide Lopes 12 Fevereiro, 2019 at 22:37 Permalink

    Seu Carlos,
    Chorei quando vi a bela capa de Tess que eu tanto quero ler. Vi na livraria, folheei e li algumas palavras. Que bom ver esse livro lindo ser disponibilizado aos leitores por sua editora maravilhosa. Agora já já não me é possível comprar o livro mas assim que tiver um dinheirinho sobrando eu vou pegar e ler com muito carinho.
    Obrigada
    Sua
    Neide

  188. Duarte Vicente da SIlva 13 Fevereiro, 2019 at 16:27 Permalink

    Boa tarde
    A RdA editou em tempos que já lá vão os livros de Javier Marías “Quando fui mortal” em 1999 e “Literatura e fantasma” em 1994.
    Será que os vão reeditar?
    Ou em alternativa, por acso não têm alguns exemplares destes livros no armazém que possam vender?

    Cps

    • Carlos Vasconcelos 14 Fevereiro, 2019 at 17:36 Permalink

      Estimado,
      Infelizmente, até renegociarmos os direitos dos livros (o que deveremos fazer), não os pudemos vender.

  189. Sofia 14 Fevereiro, 2019 at 21:57 Permalink

    Qual será o tradutor da obra Memórias, Sonhos e Reflexões, de Carl Jung ?

  190. Marco 15 Fevereiro, 2019 at 11:36 Permalink

    Já não há palavras para elogiar o fantástico trabalho que realizam em prol da cultura dos portugueses. Parabéns.
    E uma pergunta (provocação): Em tempos disseram que estavam a pensar editar «A Comédia Humana», assim a modos da fantástica edição brasileira da Biblioteca Azul. Estão mesmo a pensar nisso, ou é melhor nem sonhar?

    • Carlos Vasconcelos 15 Fevereiro, 2019 at 15:49 Permalink

      Estimado,
      Ainda este ano vamos avançar com vários títulos: A Mulher de Trinta Anos, Pequenas Misérias da Vida Conjugal, O Pai Goriot, O Padre de Tours, A Pele do Chagrin, entre outros.

  191. Susana Lopes 15 Fevereiro, 2019 at 17:06 Permalink

    Vão editar mais poesia dos poetas românticos ingleses (Byron, Keats, Shelley), para além do livro que já existe?

  192. André Santos 19 Fevereiro, 2019 at 13:21 Permalink

    Boa tarde.
    Gostaria de saber se está planeada a reedição de “Estados Eróticos Imediatos de Soren Kierkegaard”, de Agustina Bessa-Luís.
    Obrigado

  193. Cristina Vieira 20 Fevereiro, 2019 at 8:34 Permalink

    Quando reeditam aitmstov???
    Jdjamila pleaseeeee!

  194. cristina vieira 20 Fevereiro, 2019 at 14:03 Permalink

    trouxe algumas propostas de livros que gostaria muito de ver editados ou reeditados:
    Djamila de Aitmatov
    Contos de Kolimá de Varlam Chalamov esgotadissimo
    mais livros de Mario Benedetti ex: primavera num espelho partido, correio do tempo, O Amor, as Mulheres e a Vida (Br)
    Doutor Fausto de Mann, esgotadissimo
    O Conde de Monte-Cristo, de Alexandre Dumas . esgotadissimo

    cumprimentos
    Cristina

    • Carlos Vasconcelos 21 Fevereiro, 2019 at 17:53 Permalink

      Estimada,
      Agradecemos as óptimas sugestões.
      Publicámos “recentemente” “O Conde de Monte-Cristo”. Está disponível aqui no nosso site.

      • cristina vieira 28 Fevereiro, 2019 at 13:41 Permalink

        ah, sim, peço desculpa, o Conde de Monte Cristo já está disponivel, sim.
        sugiro também:
        O Alforje (Bahiyyih Nakhjavani)
        Quarto de despejo (Carolina Maria de Jesus)
        The Forty Rules of Love, um romance sobre Rumi de Elif Şafak.
        ( de momento, há: A Bastarda de Istambul , The Architect’s Apprentice ridiculamente tradizido como A Cidade nos Confins do Céu, livro extraordinario sobre a arquitectura de Istambul e Três Filhas de Eva .)
        escritora turca extraordinaria. a edição francesa, descrevre «Après quarante ans d’une vie confortable, Ella n’imaginait pas un jour changer sa destinée. Engagée comme lectrice, elle découvre un manuscrit retraçant la rencontre au XIIe siècle du poète Rûmi avec le plus célèbre derviche du monde musulman. C’est la révélation. Transcendée par cette histoire, elle s’initie au soufisme et à la splendeur de l’amour… »

        tenho há anos a esperança de que seja editado cá :(…

  195. João 21 Fevereiro, 2019 at 16:34 Permalink

    Boa tarde,
    Quando irá sair o volume 6 da minha luta do Karl Ove Knausgard?

  196. João 23 Fevereiro, 2019 at 18:26 Permalink

    Boa tarde,
    Pensam publicar algum livro de Alain Badiou?

    Obrigado.

  197. nuno de m. 26 Fevereiro, 2019 at 11:09 Permalink

    Viva, Existe previsão para a publicação de A República dos Corvos e de Jogos de Azar, de Cardoso Pires? Obrigado, Atentamente, n

  198. Susana Lopes 27 Fevereiro, 2019 at 12:27 Permalink

    Bom dia,

    Pensam editar George Sand e «Adolphe», de Benjamin Constant?

  199. SR 3 Março, 2019 at 14:15 Permalink

    Boa tarde,
    já pensaram em editar Chirstopher Hitchens? Há muito deste autor por traduzir. Estou a pensar em “Hitch-22 : A Memoir” e “The Missionary Position : Mother Teresa in Theory and Practice”, entre outras obras.
    Atentamente,
    Sara

  200. nuno de m. 8 Março, 2019 at 11:09 Permalink

    Viva,

    Há perspectivas de (re)publicação de
    1. Contos de Inverno, de Karen Blixen
    2. O Chinês da Dor, de Peter Handke?

    Bonjour, Tristesse, de Françoise Sagan, é um livro que ponderam publicar?

    Atentamente, nuno de m.

  201. Elisa Santos 10 Março, 2019 at 21:15 Permalink

    Boa noite

    Gostaria de saber se planeiam trazer Anthony Trollope para o vosso catálogo. É um autor victoriano tão consagrado como Dickens, de quem aliás era amigo.

    Também gostaria de saber se vão editar o resto das obras das irmãs Brönte. Afinal, temos apenas a Charlotte e a Emily e mesmo assim não temos tudo quanto elas escreveram. O Shirley por exemplo merecia a edição actual e cuidada e na íntegra, que as edições low cost são abridged.

    • Carlos Vasconcelos 12 Março, 2019 at 15:37 Permalink

      Estimada,
      Iremos ter mais livros das irmãs Brontë, que anunciaremos em breve.
      Estamos também a ler textos de Anthony Trollope.

  202. Nuno Guerreiro 12 Março, 2019 at 14:56 Permalink

    Boa tarde.
    Há alguma hipótese da Relógio d’Água considerar a publicação da poesia completa (definitiva) de William Carlos Williams?

    Obrigado

  203. João António Dias 12 Março, 2019 at 16:40 Permalink

    O facto de não reeditarem ” O Chinês da Dor ” , de Peter Handke , pressupõe que não está nos vossos planos publicar mais livros deste magnífico autor , tão desprezado por cá ?

  204. Sofia Emília 14 Março, 2019 at 18:34 Permalink

    Qual será o tradutor dos Pensamentos de Pascal ?

  205. Miguel 16 Março, 2019 at 2:01 Permalink

    Estimado Carlos Vasconcelos,
    Será que posso sonhar com uma reedição dos livros “Cães” e “Uma viagem no outono”, ambos de Rui Nunes? Dos livros deste autor publicados pela RA são os únicos que me faltam, o que me entristece bastante. Sei que não é um autor “comercial”, mas não deixem “morrer” alguém tão brilhante como o é Rui Nunes, por favor.

  206. Martim 18 Março, 2019 at 11:44 Permalink

    Bom dia, planeiam editar a psicopatologia da vida quotidiana de Freud?

  207. Sérgio Pires 19 Março, 2019 at 2:17 Permalink

    Caríssimos,
    Já pensaram editar Walter Scott? Em caso afirmativo, o quê em particular?

  208. m 19 Março, 2019 at 19:10 Permalink

    Olá!
    O que pensaria a nossa querida Relógio da hipótese de editar “Doutor Fausto” de Thomas Mann?

    • Carlos Vasconcelos 20 Março, 2019 at 15:26 Permalink

      Estimada,
      Iremos editar o livro.

      • m 20 Março, 2019 at 18:06 Permalink

        Obrigada.
        Na sua página vi capas de obras que ainda não foram editadas pela RA na colecção Clássicos para Leitores de Hoje . Gostei. Porém, prefiro a figura feminina no caso de Flaubert. Estou certa que Thomas Mann será contemplado com uma igualmente bela . Pacientemente, aguardo “Invisible Man”.
        m

  209. José Reis 20 Março, 2019 at 13:42 Permalink

    Boa tarde!

    Acabaram de publicar um livro de Balzac na coleção clássicos para leitores de hoje.
    Podem explicar a razão da existência desta coleção se existe a outra coleção de clássicos?
    É que a primeira irrita-me devido ao facto de ter numeração de capa…
    Só vão publicar Balzac com essas capas numeradas?
    Penso que alguns livros estão editados nas duas coleções (não tenho a certeza). Há diferença entre a tradução de uma coleção e a outra?
    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 20 Março, 2019 at 15:28 Permalink

      Estimado,
      Agradecemos as suas sugestões, que fazem todo o sentido.
      A colecção “clássicos para leitores de hoje” é diferente da de clássicos “tradicional” porque tem o intuito de fornecer livros a preços mais baixos (entre 5 e 11.5€).
      As traduções são iguais entre colecções.
      Em relação a Balzac, estamos ainda a estudar como o iremos continuar a publicar.

      • Pedro 20 Março, 2019 at 16:50 Permalink

        Caro Carlos,
        Boa tarde.
        A este propósito – e apesar de “A Mulher de Trinta Anos” ser apenas uma reedição – concordo com o comentário feito.
        Nesse sentido, a edição ou reedição de obras de “A Comédia Humana” mereceria uma publicação com características próprias ou, pelo menos, a sua inserção na tradicional colecção “Clássicos”.
        Um abraço,

        • Carlos Vasconcelos 21 Março, 2019 at 15:00 Permalink

          Estimado,
          É a hipótese que estamos de momento a estudar.

          • hugo.marquesdossantos 21 Março, 2019 at 19:12 Permalink

            Em sentido idêntico, considerem igualmente, por favor, fazer o mesmo com “A Abadia de Northanger”, de Jane Austen. Publicaram todas as obras da autora em excelentes edições na colecção “Clássicos” (embora gostasse que em “Orgulho e Preconceito” pudessem ter seguido o mesmo tipo de capa em vez da opção por uma imagem do filme), excepto esta.

          • Carlos Vasconcelos 22 Março, 2019 at 16:09 Permalink

            Estimado,
            Teremos em consideração a sua opinião.

  210. José Reis 20 Março, 2019 at 14:01 Permalink

    Boa tarde!

    Planeiam editar a Heidi?
    E obras de Asimov?

    Obrigado

  211. marco 20 Março, 2019 at 22:24 Permalink

    Caríssimos
    Vão publicar «Black Leopard, Red Wolf» de Marlon James?
    Se sim, quando?
    É que comecei a ler o original, e não dá … mesmo.

    • Carlos Vasconcelos 21 Março, 2019 at 15:02 Permalink

      Estimado,
      O autor não é de facto fácil de ler em “inglês”.
      Adquirimos os direitos para a trilogia, e o primeiro volume está já em tradução.

  212. marco 21 Março, 2019 at 22:37 Permalink

    Fantástico.
    E já agora, quem está a traduzir?

    Muito obrigado.

    • Carlos Vasconcelos 22 Março, 2019 at 16:09 Permalink

      Estimado,
      José Miguel Silva, que já traduziu o livro anterior do mesmo autor: “Breve História de Sete Assassinatos”.

      • marco 22 Março, 2019 at 18:54 Permalink

        Mais uma vez fantástico.
        José Miguel Silva fez uma tradução tão brilhante da «Breve História de Sete Assassinatos», que sugiro o seguinte exercício a quem o conseguir: ler o original, e depois a versão portuguesa.
        O resultado é que se leem dois excelentes livros, completamente diferentes (passe o exagero), em que o livro da autoria de JM Silva (passe o exagero outra vez) é bem melhor (agora sem exagero).

        Bem hajam.

  213. Pedro CF 23 Março, 2019 at 15:10 Permalink

    Estimado,

    A Relógio d’Água vai editar os restantes volumes de “José e Os Seus Irmãos” de Thomas Mann e o livro 6 de “A Minha Luta” de Knausgard? Se sim, quando prevêem fazê-lo?

    Obrigado pela atenção!
    Pedro CF

  214. Celia Loureiro 29 Março, 2019 at 1:19 Permalink

    Caríssimos,
    Estou cada vez mais apaixonada e mais grata pelo vosso trabalho e posição no mercado editorial em PT.
    Como sou uma chata, volto a fazer a pergunta da praxe:
    Para quando estimam reeditar o único, o incomparável, o megalómano “E Tudo o Vento Levou?”
    Continuação de excelente trabalho!

  215. Vasco Leão 30 Março, 2019 at 19:50 Permalink

    Boa noite , já foi considerada a tradução e publicação do “ Been down so long it looks like up to me “de Richard Farina ?
    Obrigado
    Vasco

  216. João António Dias 1 Abril, 2019 at 16:37 Permalink

    Boa tarde :

    Está nos vossos planos editar alguma obra de Guido Cerroneti ?

    Trata – se de uma grave lacuna no panorama editorial português .

    Obrigado .

  217. João António Dias 1 Abril, 2019 at 16:53 Permalink

    E Cioran , “Exercícios de Admiração ” , por exemplo , não mereceria integrar o catálogo da Relógio D ‘ Água ?

  218. Sofia Emília 1 Abril, 2019 at 19:24 Permalink

    Boa noite,
    Queria saber se está nos vossos planos uma nova tradução do Ser e o Nada de Jean Paul Sartre ?
    Melhores cumprimentos

  219. Maria Alves 2 Abril, 2019 at 11:40 Permalink

    Bom dia,
    Felicito-os mais uma vez pelo excelente trabalho.
    Gostaria de saber se está nos vossos planos editar mais livros dos seguintes autores clássicos:
    Thomas Hardy
    Elizabeth Gaskell
    Wilkie Collins

    Muito obrigada.

    • Carlos Vasconcelos 2 Abril, 2019 at 16:36 Permalink

      Estimada,
      De Thomas Hardy teremos mais livros (e brevemente).
      De Gaskell e Collins é menos provável (pelo menos num futuro próximo).

  220. Henrique Martins 3 Abril, 2019 at 16:34 Permalink

    Boa tarde, caro Vasconcelos.
    Nunca ponderou a RdA publicar a excelente ficção curta de Grace Paley, ou numa outra vertente literária a igualmente excelente ficção curta da autora Kelly Link?

    Fica a sugestão.
    Cps
    Henrique Martins

    • Carlos Vasconcelos 4 Abril, 2019 at 16:01 Permalink

      Estimado,
      Sobre Kelly Link iremos recolher informação.
      Sobre Grace Paley, publicámos em tempos um livro seu, mas encontra-se de momento (provisoriamente) esgotado.

  221. José 3 Abril, 2019 at 17:41 Permalink

    Bom dia,
    Têm planos para editar o “Joyce” da Edna O’Brien?
    Obrigado

  222. Marco 3 Abril, 2019 at 20:47 Permalink

    “Normal People”?

  223. Helena Barroso 4 Abril, 2019 at 20:06 Permalink

    Bom dia,

    Gostaria de saber se irão publicar os dois outros volumes da trilogia “Raparigas de província”, de Edna O’Brien.

    Obrigada.

    Helena Barroso

  224. Luís 5 Abril, 2019 at 8:02 Permalink

    Bom dia,
    Parabéns pela tradução “Eu vou, tu vais, ele vai”.
    Está prevista a tradução dos outros livros de Jenny Erpenbeck?
    Ainda quanto a alemães contemporâneos, está prevista a tradução de Walter Kempowski?
    Obrigado

  225. Mário Faria 6 Abril, 2019 at 23:08 Permalink

    Boa noite caros senhores,
    não será possível traduzir a “trilogia” de Chirbes: La larga marcha, La caída de Madrid e Los viejos amigos?
    Os meus agradecimentos.

  226. pedro.morgado.candido 8 Abril, 2019 at 12:06 Permalink

    Viva, mais algum George Orwell na calha depois dos Ensaios Escolhidos e da Penúria…? A Homenagem à Catalunha e o Caminho para Wigan Pier na Antígona estão esgotados há muito tempo… Saudações

    • Carlos Vasconcelos 9 Abril, 2019 at 15:05 Permalink

      Estimado,
      Iremos certamente ter mais livros do autor. Assim que tivermos algum título em específico, anunciaremos.

  227. Pedro Sousa 12 Abril, 2019 at 19:00 Permalink

    Estimados,

    Sem querer deixar de agradecer o vosso trabalho, gostaria de saber se intencionam prosseguir a tradução de Knausgard pós-A Minha Luta e pós-Quarteto. Refiro-me , em particular, ao primeiro romance (título inglês A Time for Everything) e aos ensaios (títulos em inglês, America of the Soul, Home and Away e So Much Longing in So Little Space).

    Continuação de um excelente trabalho.
    Bem-hajam,
    Pedro Sousa

  228. Ana 15 Abril, 2019 at 8:06 Permalink

    Vocês estão a planear lançar os restantes livros desta serie? https://relogiodagua.pt/produto/anne-das-empenas-verdes/

  229. João António Dias 16 Abril, 2019 at 13:11 Permalink

    Boa Tarde ,

    Tenho procurado em vão por ” Histórias de Amor ” , de Robert Walser . Estará esgotado ? No caso afirmativo , tencionam reeditá lo ?

    Obrigado .

  230. Vera 17 Abril, 2019 at 10:52 Permalink

    Bom dia
    gostaria de sugerir a publicação do magnifico Vanity Fair do William Thackery.

  231. Francisca Rebelo 17 Abril, 2019 at 14:43 Permalink

    Sempre vão publicar mais alguma coisa de Theophile Gautier?

  232. Joana 19 Abril, 2019 at 14:33 Permalink

    Planos para traduzir e publicar a compilação de ensaios de Oliver Sacks “Everything in its Place : First Loves and Last Tales”?

    Mais títulos de Peter Sloterdijk?

    Obrigada!

  233. Isabel Ferreira 22 Abril, 2019 at 1:14 Permalink

    Boa noite,

    Gostava de saber de ponderam editar Os Irmãos Corsos de Alexandre Dumas pai.

    Muito obrigada!

  234. Sérgio Pires 22 Abril, 2019 at 3:29 Permalink

    Caríssimos,
    Já pensaram editar Zola? É um escritor clássico de grande valor, menosprezado pelo meio editorial português nas últimas décadas, que influenciou vários dos nossos clássicos oitocentistas, e cujo grande projecto romanesco, o ciclo Rougon-Macquart, nunca foi publicado na íntegra em Portugal.

  235. Dulcineide Lopes 23 Abril, 2019 at 14:47 Permalink

    Seu Carlos,
    Estou terminando a Tess. Que prazer é ler livro bom obrigada…
    Agora queria mesmo ler a tradução de vocês de o Don Tranquilo .
    Vou ficar lhe esperando..
    Beijo
    Sua
    Neide

Deixe uma resposta