Promoção!

TRÍPTICOS ESPANHOIS 3º VOL

14.13 € 12.72 €


Joaquim Manuel Magalhães
9789727087877
178
13,8 x 21 cms
Capa Mole
238 gr

Amalia Bautista
«Nasceu em Madrid, 1962. Publicou, num escasso conjunto de pequenos volumes, poemas de uma força tensíssima, quase sem nenhum desequilíbrio na qualidade de cada poema entre si, e que constituem, para este leitor, o início de um dos momentos mais deslumbrantes na poesia espanhola finissecular, prolongando-se já por este outro século.»

Luis Muñoz
«Nasceu em Granada, 1966. Trata-se, para terminar, de uma poética escrita em placas entre si deslizantes; e esse deslizamento é que constitui o seu nexo e a sua firmeza. O sentido é, assim, sempre uma fricção (palavra que situaria no mesmo campo de sensualidade). O desejo de querer dizer realiza-se por um estilo resguardado, sem confessionalismo imediatista, como se o que houvesse para dizer não fosse senão a insinuação dessa ética que se pensa pelo sensorial e pelo coloquial.»

Pablo García Casado
«Nasceu em Córdoba, 1972. A sua poesia está presa a uma simplicidade declarativa muito ardilosamente construída, onde o principal efeito estilístico é um uso do encavalgamento que acentua a qualidade de “conversa” que nela existe. Essa coloquialização pode, contudo, estar subtilmente sujeita a propósitos retóricos complexos, como o uso do monólogo dramático ou agudos efeitos de teatralização da sentimentalidade.»


Amalia Bautista
«Nasceu em Madrid, 1962. Publicou, num escasso conjunto de pequenos volumes, poemas de uma força tensíssima, quase sem nenhum desequilíbrio na qualidade de cada poema entre si, e que constituem, para este leitor, o início de um dos momentos mais deslumbrantes na poesia espanhola finissecular, prolongando-se já por este outro século.»

Luis Muñoz
«Nasceu em Granada, 1966. Trata-se, para terminar, de uma poética escrita em placas entre si deslizantes; e esse deslizamento é que constitui o seu nexo e a sua firmeza. O sentido é, assim, sempre uma fricção (palavra que situaria no mesmo campo de sensualidade). O desejo de querer dizer realiza-se por um estilo resguardado, sem confessionalismo imediatista, como se o que houvesse para dizer não fosse senão a insinuação dessa ética que se pensa pelo sensorial e pelo coloquial.»

Pablo García Casado
«Nasceu em Córdoba, 1972. A sua poesia está presa a uma simplicidade declarativa muito ardilosamente construída, onde o principal efeito estilístico é um uso do encavalgamento que acentua a qualidade de “conversa” que nela existe. Essa coloquialização pode, contudo, estar subtilmente sujeita a propósitos retóricos complexos, como o uso do monólogo dramático ou agudos efeitos de teatralização da sentimentalidade.»

REF: 1717110 Categoria: