Promoção!

SWEENEY TODD, O TERRÍVEL BARBEIRO DE FLEET STREET

14.13 € 12.72 €


João Lourenço, Vera San Payo de Lemos
9789896410056
240
13,8 x 21 cms
Capa Mole
290 gr

Esta é a narrativa de Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street, baseada no thriller musical do compositor norte-americano Stephen Sondheim, que estreou em 1979 em Nova Iorque. A lenda de um barbeiro malvado, que matava os clientes para se apoderar dos seus bens, já era cantada em forma de balada na Idade Média, mas a história de Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street surge pela primeira vez em 1846 em The String of Pearls, A Romance (O Colar de Pérloas – Um Romance), publicada em 18 folhetins numa revista semanal inglesa. Depois desta versão, muitas outras se seguirão, sempre com novas interpretações da história, no teatro, na música, no cinema e na televisão.
O musical conta uma história de paixão e vingança protagonizada por um barbeiro que volta a Londres, depois de anos passados nas galés, devido a uma condenação forjada. Ele regressa para tentar encontrar a mulher e a sua filha, que foi adoptada pelo juiz de quem ele obsessivamente se quer vingar.
A sua vingança vai ser executada a coberto de um regresso à sua profissão, através de uma série de crimes que fizeram de Sweeney Todd o «terrível barbeiro de Fleet Street». Em contraponto, assiste-se à paixão entre um jovem marinheiro que Sweeney Todd conheceu nas galés e a sua filha, que vive semi-sequestrada.
A versão aqui publicada foi traduzida por João Lourenço, José Fanha e Vera San Payo de Lemos para o espectáculo estreado em 1997 no Teatro Nacional D. Maria II em Lisboa, com encenação de João Lourenço, e revista para um novo espectáculo também com encenação de João Lourenço, realizado em 2007 no Teatro Aberto em Lisboa, em co-produção com o Teatro Nacional D. Maria II.

Este é o texto usado por Tim Burton no seu filme Sweeney Todd, em que o papel do barbeiro é interpretado por Johnny Depp, num cenário marcado pela beleza estética, as cores espessas e um tom de humor negro característico do realizador de Eduardo Mãos de Tesoura.


Esta é a narrativa de Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street, baseada no thriller musical do compositor norte-americano Stephen Sondheim, que estreou em 1979 em Nova Iorque. A lenda de um barbeiro malvado, que matava os clientes para se apoderar dos seus bens, já era cantada em forma de balada na Idade Média, mas a história de Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street surge pela primeira vez em 1846 em The String of Pearls, A Romance (O Colar de Pérloas – Um Romance), publicada em 18 folhetins numa revista semanal inglesa. Depois desta versão, muitas outras se seguirão, sempre com novas interpretações da história, no teatro, na música, no cinema e na televisão.
O musical conta uma história de paixão e vingança protagonizada por um barbeiro que volta a Londres, depois de anos passados nas galés, devido a uma condenação forjada. Ele regressa para tentar encontrar a mulher e a sua filha, que foi adoptada pelo juiz de quem ele obsessivamente se quer vingar.
A sua vingança vai ser executada a coberto de um regresso à sua profissão, através de uma série de crimes que fizeram de Sweeney Todd o «terrível barbeiro de Fleet Street». Em contraponto, assiste-se à paixão entre um jovem marinheiro que Sweeney Todd conheceu nas galés e a sua filha, que vive semi-sequestrada.
A versão aqui publicada foi traduzida por João Lourenço, José Fanha e Vera San Payo de Lemos para o espectáculo estreado em 1997 no Teatro Nacional D. Maria II em Lisboa, com encenação de João Lourenço, e revista para um novo espectáculo também com encenação de João Lourenço, realizado em 2007 no Teatro Aberto em Lisboa, em co-produção com o Teatro Nacional D. Maria II.

Este é o texto usado por Tim Burton no seu filme Sweeney Todd, em que o papel do barbeiro é interpretado por Johnny Depp, num cenário marcado pela beleza estética, as cores espessas e um tom de humor negro característico do realizador de Eduardo Mãos de Tesoura.

REF: 1727008 Categoria: