Promoção!

AS CONFISSÕES DE FELIX KRULL, CAVALHEIRO DE INDÚSTRIA

18.17 € 16.35 €


9789727087372
13,8 x 21 cms
443 gr

Thomas Mann nasceu em Junho de 1875 em Lubeque. No final da adolescência fixou-se em Itália durante algum tempo com o irmão Heinrich, mas regressou à Alemanha para realizar estudos universitários em Munique.
A primeira fase da sua actividade literária foi iniciada com
Os Buddenbrook, um romance familiar escrito em parte durante a sua estada italiana e cuja publicação o tornou conhecido. Seguiram-se obras como Tonio Kröger, Sua Alteza Real e Morte em Veneza (esta última com tradução nesta editora).
Do segundo período da sua actividade destaca-se A Montanha Mágica, um romance de ideias na tradição centro-europeia, a que se seguiu a tetralogia de José e os Seus Irmãos.
Em 1929, a concessão do prémio Nobel da Literatura, com uma menção expressa à importância de Os Buddenbrook, alargou a influência de um autor que desde 1922 se afirmava como intransigente defensor da República de Weimar.
Adversário do nazismo, Thomas Mann abandonou a Alemanha em 1933, num exílio voluntário que lhe permitiu continuar a denúncia do regime de Hitler. Em 1944, torna-se cidadão norte-americano. No último período da sua criação literária distinguem-se o Doutor Fausto e O Cisne Negro.
As Confissões de Félix Krull, concebido embora antes da
I Guerra Mundial, é o seu último livro. Neste romance, parte
do qual decorre em Lisboa, Thomas Mann atinge um dos pontos culminantes da sua criação com o personagem Krull, um imaginativo e amável impostor.
Thomas Mann faleceu em 1955 na Suíça.


Thomas Mann nasceu em Junho de 1875 em Lubeque. No final da adolescência fixou-se em Itália durante algum tempo com o irmão Heinrich, mas regressou à Alemanha para realizar estudos universitários em Munique.
A primeira fase da sua actividade literária foi iniciada com
Os Buddenbrook, um romance familiar escrito em parte durante a sua estada italiana e cuja publicação o tornou conhecido. Seguiram-se obras como Tonio Kröger, Sua Alteza Real e Morte em Veneza (esta última com tradução nesta editora).
Do segundo período da sua actividade destaca-se A Montanha Mágica, um romance de ideias na tradição centro-europeia, a que se seguiu a tetralogia de José e os Seus Irmãos.
Em 1929, a concessão do prémio Nobel da Literatura, com uma menção expressa à importância de Os Buddenbrook, alargou a influência de um autor que desde 1922 se afirmava como intransigente defensor da República de Weimar.
Adversário do nazismo, Thomas Mann abandonou a Alemanha em 1933, num exílio voluntário que lhe permitiu continuar a denúncia do regime de Hitler. Em 1944, torna-se cidadão norte-americano. No último período da sua criação literária distinguem-se o Doutor Fausto e O Cisne Negro.
As Confissões de Félix Krull, concebido embora antes da
I Guerra Mundial, é o seu último livro. Neste romance, parte
do qual decorre em Lisboa, Thomas Mann atinge um dos pontos culminantes da sua criação com o personagem Krull, um imaginativo e amável impostor.
Thomas Mann faleceu em 1955 na Suíça.

REF: 1702107 Categorias: ,