Promoção!

A POESIA DO PENSAMENTO

20.00 € 18.00 €


Miguel Serras Pereira
9789896413194
232
15,3 x 23,3 cms
Capa Mole
422 gr

Em A Poesia do Pensamento, George Steiner apresenta-nos uma profunda análise da relação entre a filosofia ocidental e a sua linguagem.
De forma precisa e pormenorizada, Steiner analisa mais de dois milénios de cultura ocidental, entrelaçando filosofia e literatura. O resultado evidencia que em toda a filosofia existe literatura oculta.
Steiner acredita que «o génio poético do pensamento abstracto se ilumina, se torna audível. O próprio raciocínio analítico tem o seu ritmo percussivo. Torna-se ode. Haverá melhor expressão dos andamentos finais da Fenomenologia de Hegel do que o non, rien de rien de Edith Piaf, uma dupla negação que Hegel teria apreciado? Este ensaio é uma tentativa de escutar melhor», um esforço do autor para integrar tudo o que até hoje escreveu sobre cultura.

«O sábio dos sábios. A erudição é quase tão extraordinária como a prosa.»
The New York Times Book Review

«Uma voz única, poderosa e necessária.»
The San Francisco Chronicle

«Um novo livro de George Steiner é sempre um acontecimento.»
The New York Times

«Esclarecedor e atraentemente não dogmático. Steiner escreve como um homem que partilha ideias. As suas noções originais têm o estimulante efeito dos pensamentos mais refinados.»
The New Yorker

«Um homem do Renascimento muito, muito tardio… um metafísico europeu com instinto para as ideias da nossa época.»
A. S. Byatt

«A essência da magia de Steiner — não sei que outra coisa lhe chamar — tem sido a sua habilidade singular de articular e elucidar através de matizes, alusões e uma linguagem implacavelmente precisa. Ninguém que entre num livro de Steiner sai de lá como entrou.»
Nick Tosches, Bookforum


Em A Poesia do Pensamento, George Steiner apresenta-nos uma profunda análise da relação entre a filosofia ocidental e a sua linguagem.
De forma precisa e pormenorizada, Steiner analisa mais de dois milénios de cultura ocidental, entrelaçando filosofia e literatura. O resultado evidencia que em toda a filosofia existe literatura oculta.
Steiner acredita que «o génio poético do pensamento abstracto se ilumina, se torna audível. O próprio raciocínio analítico tem o seu ritmo percussivo. Torna-se ode. Haverá melhor expressão dos andamentos finais da Fenomenologia de Hegel do que o non, rien de rien de Edith Piaf, uma dupla negação que Hegel teria apreciado? Este ensaio é uma tentativa de escutar melhor», um esforço do autor para integrar tudo o que até hoje escreveu sobre cultura.

«O sábio dos sábios. A erudição é quase tão extraordinária como a prosa.»
The New York Times Book Review

«Uma voz única, poderosa e necessária.»
The San Francisco Chronicle

«Um novo livro de George Steiner é sempre um acontecimento.»
The New York Times

«Esclarecedor e atraentemente não dogmático. Steiner escreve como um homem que partilha ideias. As suas noções originais têm o estimulante efeito dos pensamentos mais refinados.»
The New Yorker

«Um homem do Renascimento muito, muito tardio… um metafísico europeu com instinto para as ideias da nossa época.»
A. S. Byatt

«A essência da magia de Steiner — não sei que outra coisa lhe chamar — tem sido a sua habilidade singular de articular e elucidar através de matizes, alusões e uma linguagem implacavelmente precisa. Ninguém que entre num livro de Steiner sai de lá como entrou.»
Nick Tosches, Bookforum

REF: 1705106 Categorias: ,