Planeamento Editorial

Planeamento Editorial Janeiro-Maio 2017

Janeiro
1. A Poesia como Arte Insurgente, de Lawrence Ferlinghetti
2. Desobediência Civil, de Hannah Arendt
3. Tito Andrónico, de William Shakespeare (Projecto Shakespeare)
4. Timão de Atenas, de William Shakespeare (Projecto Shakespeare)
5. O Rei Lear, de William Shakespeare (Projecto Shakespeare)
6. O Universo ao Alcance da Mão, de Christophe Galfard
7. A Arte da Vida, de Zygmunt Bauman
8. Os Prazeres dos Lugares Inóspitos, de Robert Louis Stevenson
9. O Homem Duplo, de Philip K. Dick

Fevereiro
1. Sonho de Uma Noite de Verão, de William Shakespeare (Projecto Shakespeare)
2. A Ilha do Doutor Moreau, de H. G. Wells.
3. A Ideia de Europa, de George Steiner
4. George Steiner na New Yorker, de George Steiner
5. A Associação das Pequenas Bombas, de Karan Mahajan
6. Não Digas Que não Temos Nada, de Madeleine Thien
7. As Vinte Mil Léguas Submarinas, de Jules Verne
8. A Travessia da Noite, de Bernardo Pinto de Almeida
9. Crónica de Um Vendedor de Sangue, de Yu Hua
10. Poemas, de Marianne Moore (sel. e trad. Margarida Vale de Gato)
11. O Regresso de Mary Poppins, de P. L. Travers

Março
1. As Artes do Sentido, de George Steiner
2. As Variedades da Experiência Religiosa, de William James
3. Mulheres Excelentes, de Barbara Pym
4. Um Deus em Ruínas, de Kate Atkinson
5. O Rapaz Que Seguiu Ripley, de Patricia Highsmith
6. Cinco Contos sobre Fracasso e Sucesso, de Alexandre Andrade
7. O Que Maisie Sabia, de Henry James
8. Relatório Minoritário e Outros Contos, de Philip K. Dick
9. Baço Contínuo, de Rui Nunes
10. Tens de Mudar de Vida, de Peter Sloterdijk
11. Inverno no Médio Oriente, de Annemarie Schwarzenbach
12. Os Miseráveis, de Victor Hugo

Abril
1. Memórias de Dublin, de John Banville
2. O Vale dos Assassinos, de Freya Stark
3. Os Diários, de Virginia Woolf
4. Pensamentos, de Blaise Pascal
5. No Inverno, de Karl Ove Knausgård

Maio
1. A China em Dez Palavras, de Yu Hua
2. O Grupo de Bloomsbury e Outros Ingleses Eminentes, de J. M. Keynes
3. Na Penúria em Paris e em Londres, de George Orwell
4. Canções: 2002-2012, de Bob Dylan
5. Na Primavera, de Karl Ove Knausgård
6. Tu Só Desapareceste, de Ana Teresa Pereira
7. A Casa Abandonada, de Charles Dickens
8. Tens de Mudar de Vida, de Peter Sloterdijk

 

 

 

______________

 

 

 

 

Uma mão cheia de livros até ao final do ano

Rebuçados Venezianos, de Maria Filomena Molder, o livro póstumo de Umberto Eco, Pape Satàn Aleppe, Escombros, de Elena Ferrante, e os romances Karen, de Ana Teresa Pereira, Benoni, de Alexandre Andrade, Breve História de Sete Assassinatos, de Marlon James (Man Booker Prize em 2015), e Dança no Escuro, de Karl Ove Knausgård, são alguns dos títulos a publicar pela Relógio D’Água até ao final do ano.

Ainda na área do ensaio, e depois de Os Anjos Bons da Nossa Natureza de Steven Pinker, serão publicadas três obras de Zygmunt Bauman (Estado de Crise, A Arte da Vida e Cegueira Moral), No Outono, o primeiro volume da série de quatro ensaios que Knausgård escreveu, Ficar na Cama, de G. K. Chesterton, com selecção e introdução de Alberto Manguel, Dicionário de Ideias Feitas em Literatura, de José Gardeazabal (segunda obra do autor que recebeu com A História do Século Vinte o Prémio INCM / Vasco Graça Moura), As Muitas Faces dos Anonymous, de Gabriella Coleman, Por Trás das Palavras, de Carl Safina, A Ideia de Europa, de George Steiner, Desobediência Civil e A Vida do Espírito, de Hannah Arendt, e História da Filosofia Ocidental, de Bertrand Russell, Pensamentos, de Pascal, e No Enxame, de Byung-Chul Han.

Na poesia, destacam-se as edições da obra completa de Manoel de Barros, A Poesia como Arte Insurgente, de Lawrence Ferlinghetti, e Eugénio Onéguin, de Pushkin (tradução por Nina Guerra e Filipe Guerra).

Na ficção traduzida, sairão ainda títulos como O Círculo, de Dave Eggers, Fruta Deliciosa, de James Hannaham (Prémio PEN/Faulkner 2016), Vasto Mar de Sargaços, de Jean Rhys, Um Deus em Ruínas, de Kate Atkinson, O Homem Duplo, de Philip K. Dick, O Que Maisie Sabia, de Henry James e O Dom, de Vladimir Nabokov, e Tempos Difíceis, de Charles Dickens (tradução de Daniel Jonas).

Com Crónica de Um Mercador de Sangue, de Yu Hua, inicia-se a publicação de autores chineses contemporâneos, traduzidos do original por Tiago Nabais. Sairão também quatro romances de Carson McCullers (A Balada do Café Triste, Frankie e o Casamento, O Coração É Um Caçador Solitário, Relógio sem Ponteiros, Reflexos num Olho Dourado)

A edição da dramaturgia completa de Shakespeare prossegue com Tito Andrónico e Rei Lear (tradução de M. Gomes da Torre) e Timão de Atenas (tradução de Nuno Pinto Ribeiro).

No policial e no thriller, sairão O Cartel, de Don Winslow, As Águas da Eterna Juventude, de Donna Leon, e os primeiros títulos das obras escolhidas de Georges Simenon.

No infanto-juvenil, destacam-se As Aventuras de Babar, de Jean de Brunhoff, e O Regresso de Mary Poppins, de P. L. Travers.

O relançamento da colecção Viagens passou pela edição de Homenagem a Barcelona, de Colm Tóibín, e As Ilhas Gregas, de Lawrence Durrell, e prossegue com O Egipto e Outros Textos sobre o Médio Oriente, de Eça de Queiroz, apresentado por Maria Filomena Mónica, Roma, de Nikolai Gógol, Viagens pelas Cevenas, de R. L. Stevenson, Paris França, de Gertrude Stein, Inverno no Próximo Oriente, de Annemarie Schwarzenbach, e As Grandes Viagens Portuguesas.

Na colecção Clássicos para Leitores de Hoje (com preços de 5 € a 10 €), que comemora os 35 anos da editora, sairão, entre outros, os restantes volumes de Em Busca do Tempo Perdido, de Proust.

A fechar o ano ou a iniciar o próximo, teremos um novo romance de Hélia Correia, Um Bailarino na Batalha.

 

____________

 

Junho

  1. Emma, de Jane Austen
  2. Karen, de Ana Teresa Pereira
  3. O Que os Cegos Estão Sonhando?, de Noemi Jaffe
  4. O Sino, de Iris Murdoch
  5. A Campânula de Vidro, de Sylvia Plath
  6. As Histórias de Babar, de Jean de Brunhoff
  7. No Logo, de Naomi Klein

 

Julho

  1. Será Que os Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick
  2. As Várias Faces do Anonymous, de Gabriella Coleman
  3. Ficar na Cama e Outros Ensaios, de G. K. Chesterton (Selecção e Introdução de Alberto Manguel)
  4. O Homem do Castelo Alto, de Philip K. Dick
  5. O Dom, de Vladimir Nabokov
  6. Ripley’s Game: O Amigo Americano, de Patricia Highsmith

_____________

Março
. Todos os Contos, de Clarice Lispector (Edição e Introdução de Benjamin Moser)
. Um Holograma para o Rei, de Dave Eggers (tradução de Carlos Leite)
. Cinco Escritos Morais, de Umberto Eco (tradução de José Colaço Barreiros)
. A Economia como Desporto de Combate, de Ricardo Paes Mamede
. O Leão de Belfort, de Alexandre Andrade
. O Que os Cegos Estão Sonhando?, de Noemi Jaffe
. Sobre os Espelhos e Outros Ensaios, de Umberto Eco
. Cândido ou o Otimismo, de Voltaire (tradução de Júlia Ferreira e José Cláudio)

Abril
. A Campânula de Vidro, de Sylvia Plath (tradução de Mário Avelar)
. Norte e Sul, de Elizabeth Gaskell (tradução de Frederico Pedreira)
. A Nova Odisseia, de Patrick Kingsley (tradução de Carlos Leite)
. Emma, de Jane Austen (tradução de Jorge Vaz de Carvalho)
. A Ideia de Europa, de George Steiner (Posfácio de António Barreto)
. A Balada do Café Triste, de Carson McCullers (tradução de José Guardado Moreira)
. O Dom, de Vladimir Nabokov (tradução de Carlos Leite)
. Antologia de Ensaios, de George Orwell (tradução de José Miguel Silva)
. O Livro da Selva, de Rudyard Kipling
. O Homem do Castelo Alto, de Philip K. Dick
. Blade Runner – Perigo Iminente, de Philip K. Dick
. Escola de Náufragos, de Jaime Rocha
. O Sino, de Iris Murdoch

Maio
. Correntes Subterrâneas, de Ana Teresa Pereira
. No Logo, de Naomi Klein (tradução de Pedro Dias)
. História da Filosofia Ocidental, de Bertrand Russell (tradução de Vieira de Almeida)
. Orange Is the New Black, de Piper Kerman (tradução de Helena Briga Nogueira)
. Os Anjos Bons da Nossa Natureza, de Steven Pinker (tradução de Miguel Serras Pereira)
. Fragmentos, de Elena Ferrante (tradução de Margarida Periquito)
. O Cartel, de Don Winslow (tradução de Maria do Carmo Figueira)
. As Várias Faces do Anonymous, de Gabriella Coleman (tradução de João van Zeller)
. Ripley’s Game: O Amigo Americano, de Patricia Highsmith
. Poesia Reunida, de T. S. Eliot

385 Responses to “Planeamento Editorial”

  1. Nuno Morgado 2 Junho, 2016 at 11:20 Permalink

    Bom Dia,

    Estão a pensar reeditar as obras de Raduan Nassar anteriormente editadas aqui na Relógio D’Água ?

    Cumprimentos,
    Nuno M.

    • Carlos Vasconcelos 2 Junho, 2016 at 14:58 Permalink

      Estimado,
      A obra de Nassar vai ser reeditada pela sucursal portuguesa da sua editora brasileira, Companhia das Letras.

  2. Francisco Alexandre 2 Junho, 2016 at 14:56 Permalink

    Boa tarde,
    gostava de saber quando sai a Poesia Reunida, de T. S. Eliot.

    • Carlos Vasconcelos 2 Junho, 2016 at 14:59 Permalink

      Estimado,
      A poesia reunida de T.S.Eliot deverá sair em Setembro/Outubro.

  3. Nelson 2 Junho, 2016 at 15:19 Permalink

    Boa tarde

    Seria possivel uma analise para a possibilidade de publicarem a obra de Scott O’Dell (1898 -1989), ou pelo menos os títulos mais importantes?

    Este escritor com 26 obras entre 1934 e 1989, ganhou dois prémios notáveis (Newbery Medal em 1961 e Hans Christian Andersen Award em 1972).

    Entre as suas obras contamos com The King’s Fifth e Seven Serpents Trilogy, sendo que esta primeira inspirou a série mítica dos anos 80, As Misteriosas Cidades do Ouro. Centra-se na epoca da conquista espanhola na América Latina, e do mito espanhol do século XVI, o qual os espanhóis acreditavam existir cidades feitas de ouro e do ‘El Dourado’.

    Infelizmente em Portugal apenas foi traduzido um único titulo deste autor “Streams to River, River to the Sea” em 1990.

    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 2 Junho, 2016 at 15:53 Permalink

      Estimado,
      Obrigado pela sugestão, que iremos tomar em consideração.

  4. Pedro Rodrigues 2 Junho, 2016 at 19:17 Permalink

    Boa noite.
    Planeiam editar os sete volumes do livro “Em Busca do Tempo Perdido” na colecção Clássicos para Leitores de Hoje ou somente o primeiro volume?
    Obrigado.

    • Carlos Vasconcelos 3 Junho, 2016 at 14:05 Permalink

      Estimado,
      Sairão todos os volumes.

      • Nelson Nunes 3 Junho, 2016 at 17:25 Permalink

        E em que datas acontecerão essas publicações?

  5. Rui P. 3 Junho, 2016 at 21:30 Permalink

    Estou a descobrir o site, maravilhado e… pimba “Em busca do tempo perdido” numa edição belíssima. Lá vou eu ultrapassar os trezentos livros RdA na minha estante… E deve estar a chegar o Sr Conde de Monte Cristo… cá o espero… a vingança é, neste caso, aguardada com esperança!

    • Carlos Vasconcelos 6 Junho, 2016 at 14:55 Permalink

      Estimado,
      Obrigado pelas suas palavras.

  6. David 4 Junho, 2016 at 23:25 Permalink

    Nunca pensei que fosse possível existir uma editora assim em Portugal. Melhor editora de sempre. Continuem.

    • Carlos Vasconcelos 6 Junho, 2016 at 14:55 Permalink

      Estimado,
      Obrigado pelas suas palavras.

  7. Felipe Di Giacomo 5 Junho, 2016 at 6:33 Permalink

    Olá,

    Vi que nos mês de maio seria traduzido o livro O Cartel de Don Winslowe até agora não vi nenhuma novidade em nenhum outro site. O que eu gostaria de saber é quando ele será comercializado para os leitores? Sou um grande fā de Don Winslow e estou esperando a tradução desta obra. Aguardo aqui uma resposta.

    Felipe

  8. Ana Marques 9 Junho, 2016 at 17:56 Permalink

    Boa tarde,

    Para quando os livros “Correntes Subterrâneas” de Ana Teresa Pereira e “Um bailarino na batalha” de Hélia Correia?

    Atentamente,
    Ana Marques

  9. Margarida 9 Junho, 2016 at 21:06 Permalink

    Não se compreendia como RA tinha uma página online tão pouco funcional. Esta sim, combina com a editora fabulosa que é a Relógio.
    Margarida V

  10. Alda N. 14 Junho, 2016 at 11:31 Permalink

    Boa tarde.

    Gostaria apenas de saber para quando está prevista a edição do novo livro de Maria Filomena Molder “Rebuçado Veneziano” ?
    Obrigada por me terem proporcionado uma boa colheita na Feira do Livro, com preços fantásticos.
    Continuação do vosso excelente trabalho.
    Cordialmente,
    Alda N.

  11. Pedro 14 Junho, 2016 at 20:26 Permalink

    Boa noite.
    Planeiam editar mais volumes dos Mumins de Tove Jansson na colecção Universos Mágicos?
    Se sim, será possível adiantar a próxima data de lançamento?
    Muito obrigado pelo vosso trabalho.

  12. Miguel Ângelo 15 Junho, 2016 at 12:29 Permalink

    Existem planos para editar mais livros de Byung-Chul Han? Se sim para quando?

  13. Duarte Meireles 15 Junho, 2016 at 15:07 Permalink

    Boa tarde

    Para quando a publicação do livro de Marlon James?

  14. José Roldão 16 Junho, 2016 at 12:42 Permalink

    Bom dia.

    Gostaria de saber a data prevista para o lançamento do quarto volume da série ‘Minha Luta’, volume 4, de Karl Ove Knausgård.

    Cumprimentos.

  15. João 16 Junho, 2016 at 17:14 Permalink

    Boa tarde,
    Estão a pensar editar o “Finnegan’s wake” do James Joyce?
    Cumprimentos

  16. Miguel 17 Junho, 2016 at 13:24 Permalink

    Tencionam editar o bleak house de Dickens? Se sim quando?

  17. Ágata Rola 17 Junho, 2016 at 16:02 Permalink

    Boa tarde, vão mesmo publicar o livro do Knausgard em Outubro, é que o lançamento já foi adiado várias vezes…

  18. JCCJ 17 Junho, 2016 at 20:15 Permalink

    Boa Noite, primeiro é com agrado que a RA tem finalmente um site funcional e óptimo para encomendas e segundo é com uma enorme satisfação que existe no ar a possibilidade de traduzirem o “intraduzível” “Finnegan’s wake” do Joyce. E por último fazer uma vez mais lobbie para que possam traduzir “Os Sonâmbulos” do Broch e a “Morte da Tragédia” do Steiner.

    Enormes felicidades para a RA
    JCCJ

  19. Rui P. 22 Junho, 2016 at 11:58 Permalink

    Olá,
    Qual é a data de edição de “Os Miseráveis”?
    Vão acolher a ideia de serem os leitores a votar no site sobre a capa que será escolhida?
    Cumprimentos

  20. Rui P. 22 Junho, 2016 at 12:01 Permalink

    Já têm prevista a edição de “O Conde de Monte-Cristo”?

  21. Rui P. 22 Junho, 2016 at 12:01 Permalink

    E a “Tess” de Thomas Hardy?

  22. Miguel 22 Junho, 2016 at 14:18 Permalink

    Sugiro reedição do jean cristophe de romain roland; obras escolhidas de durrenmatt; obras de Max frisch nomeadamente homo faber; não sou stiller; meu nome é ganbentain, etc

  23. Marli 23 Junho, 2016 at 17:50 Permalink

    Cara Relógio d’Água,
    Gostaria de fazer uma sugestão de publicação “As mil e uma noites”. A Quetzal e a Publicações Europa-América possuem traduções de J. C. Mardrus e Antoine Galland, respectivamente, que são criticadas por omitirem e adicionarem texto. Segundo o meu conhecimento, a tradução mais elogiada para uma língua ocidental (inglês) é a de Husain Haddawy.

    • Carlos Vasconcelos 24 Junho, 2016 at 16:09 Permalink

      Estimado,

      Obrigado pela sugestão. É um projecto que temos há bastante tempo, e que esperamos concretizar o mais brevemente possível.

  24. Rui P. 23 Junho, 2016 at 21:58 Permalink

    E que tal umas promoções tipo feira do livro…

  25. G. Martins 24 Junho, 2016 at 10:45 Permalink

    Está nas “cogitações” da editora a publicação de mais obras do extraordinário autor que foi (é) Evelyn Waugh? Em caso afirmativo, podem adiantar quais?

    Obrigado, e parabéns pela V. qualidade.

    • Carlos Vasconcelos 24 Junho, 2016 at 16:10 Permalink

      Estimado,
      Estamos a ponderar a edição de mais obras do autor, mas por enquanto ainda não temos nada em concreto.

  26. Rui P. 27 Junho, 2016 at 17:35 Permalink

    Boa tarde,
    Gostaria de voltar a solicitar que ponderem a edição de Don Tranquilo de Mikhail Cholokhov. Seria um feito tendo em conta o grande interesse da obra e a falta de tradução à venda.

  27. Odorinda Xarepe 27 Junho, 2016 at 17:50 Permalink

    Sr. Vasconcelos,
    Gostava de agradecer os vossos livros. De tantos que li perdi a conta.
    Sempre que vou a Portugal compro uma caixa com uns 15 ou 20 e, quando chego a casa, vou gerindo a saudade de Portugal lendo os vossos livros. Boas traduções, edições cuidadas, livros lindos. Quando vou ao Brasil também compro livros da Cosac Naify mas… aquele não é o meu português.
    Bem hajam!
    Fico à espera de poder comprar Os Miseráveis (também desejo que seja uma edição monumental)… e os livros de que aqui falam de Thomas Hardy, autor que não li até hoje.

    • Carlos Vasconcelos 28 Junho, 2016 at 13:47 Permalink

      Estimada,

      Muito obrigado pelas suas palavras.

      • Odorinda Xarepe 28 Junho, 2016 at 16:02 Permalink

        E dá para encomendar livros para entrega fora de Portugal? Entrega na Rússia e China por exemplo?
        Seria formidável.
        E em caso afirmativo como posso pagar? Transferência Bancária?

  28. JL 30 Junho, 2016 at 13:46 Permalink

    Boa tarde

    Queria saber se a colecção Obras Escolhidas é para continuar.

    Obrigado

  29. Rui Mota 6 Julho, 2016 at 10:29 Permalink

    Viva
    Para quando o quarto volume do Knausgård?
    Cumprimentos

  30. Odorinda Xarepe 11 Julho, 2016 at 18:09 Permalink

    Boa tarde,
    Já que estão numa de FC… podiam editar Cixin Liu em língua portuguesa.
    Por muito que custe a alguns editores ocidentais este autor ganhou o Hugo em 2015.
    E a RdA podia fazer o plus com a tradução a partir do original.

  31. José Oliveira 13 Julho, 2016 at 16:56 Permalink

    Boa tarde.
    Estou a ler deliciado o livro “Magnus” da escritora francesa Sylvie Germain (autora que descobri recentemente). O exemplar que tenho é a edição de bolso da Gallimard – Folio. Grande livro. Gostaria de propor à Relógio d’Água a tradução e edição deste premiado livro, como introdução da obra de uma importante escritora aos portugueses amantes da boa literatura.
    E já agora porque não homenagear o recentemente (e discretamente) falecido Yves Bonnefoy com a edição de algum dos seus importantes livros (de poesia, por exemplo), já que apenas por cá existe a biografia de Rimbaud, em edição da Cotovia? (manifestamente pouco).
    Obrigado e parabéns pelo trabalho da melhor editora portuguesa.

    • Carlos Vasconcelos 14 Julho, 2016 at 16:11 Permalink

      Estimado,
      Obrigado pelas sugestões. Desconhecia Sylvie Germain, mas vou averiguar.
      Em relação a Bonnefoy é sem dúvida um excelente poeta e ensaísta.

  32. António 14 Julho, 2016 at 14:05 Permalink

    Caríssimos RA
    No vosso catálogo surgem em publicação duas obras do psicólogo russo Lev Vigotski. Perguntei na Feira – Stand da RA, mas os V colaboradores não souberam responder.
    Q-do pensam editar esses dois títulos?
    A_Rosado

    • Carlos Vasconcelos 14 Julho, 2016 at 16:10 Permalink

      Estimado,
      Temos dois livros do autor publicados, “Pensamento e Linguagem” e “A Imaginação e a Arte na Infância”.

      • Antonio 14 Julho, 2016 at 18:02 Permalink

        obrigado….sim, eu tenho esses livros…no catálogo 2015 3 2016 são anunciados outros dois desse autor… o Carlos Vasconcelos não respondeu à minha pergunta (tal como os seus colegas na Feira do Livro) cc A R

        • Carlos Vasconcelos 15 Julho, 2016 at 13:24 Permalink

          Estimado,
          Os outros 2 livros anunciados ainda não foram publicados, não existindo também infelizmente nenhuma previsão de quando serão.

  33. Odorinda Xarepe 15 Julho, 2016 at 17:22 Permalink

    Boa tarde,
    Recomendo sua análise da Edição Brasileira de O Conde de Monte Cristo da ZAHAR (edição de 2009 ou posterior). Era assim que deviam fazer uma edição do livro em Portugal.

  34. Odorinda Xarepe 15 Julho, 2016 at 17:24 Permalink

    Faça umas promoções, aqui no site, tipo feira do livro…

  35. Odorinda Xarepe 15 Julho, 2016 at 17:26 Permalink

    Estou esperando a vossa decisão de publicar Tess de Thomas Hardy.

  36. Odorinda Xarepe 15 Julho, 2016 at 17:27 Permalink

    Nos dê noticias de “Os Miseráveis” por favor! Queremos muito esse livro.

    • Carlos Vasconcelos 18 Julho, 2016 at 15:12 Permalink

      Estimada,
      Agradecemos as sugestões. Iremos em breve fazer promoções no site da RA. “Os Miseráveis” está em tradução, mas como sabe, é uma obra que demora a ser traduzida.

  37. Carlos Alves 16 Julho, 2016 at 13:29 Permalink

    Boa tarde,
    Podem dizer-me quando está previsto o lançamento do livro O Homem do Castelo Alto, de Philip K. Dick?
    Vejo que está previsto para este mês, mas gostaria de saber se se mantém a previsão.
    Obrigado

  38. Nuno Martins 17 Julho, 2016 at 20:27 Permalink

    Boa noite
    Tenho visto aqui no planeamento editorial para o mês de julho a saída de dois livros de Philip K. Dick, mas já vamos a mais do meio do mês e ainda não vi nenhum à venda, gostaria de saber se sempre vão ser sair este mês e se não quanto está previsto estarem à venda.
    Quero também congratular-vos pelo excelente trabalho que fazem como editora, para mim a melhor em Portugal.

  39. José Oliveira 18 Julho, 2016 at 9:20 Permalink

    Bom dia.
    Esperando não estar a abusar da vossa paciência, volto uma vez mais ao vosso contacto por um motivo que me parece pertinente.
    Após a relativamente recente edição pela Sistema Solar do livro “Judeus Errantes”, nada mais saiu cá, desde então, do seu autor, o grande Joseph Roth.
    E a verdade é que o nosso herói tem tido má fortuna no que à edição da sua obra diz respeito por parte das editoras portuguesas. Dois livros na D. Quixote, outros dois na Assírio, um na Ulisseia/Babel, o já citado da Sistema Solar e é tudo. Pelo menos que eu tenha conhecimento.
    Vinha assim sugerir à Relógio d’Água (caso não se depare com problemas de direitos), o início da edição regular deste grande escritor, por cá tão mal tratado. Talvez um bom começo fosse o o que, porventura, será o seu livro mais conhecido, “A Marcha de Radetzky” ao qual se seguiriam outros, eventualmente ainda não editados cá.
    Pensem nisso, pois seria seguramente um autor que iria prestigiar ainda mais o vosso magnífico catálogo.
    Melhores cumprimentos,
    José Oliveira

    • Carlos Vasconcelos 18 Julho, 2016 at 15:13 Permalink

      Estimado,
      Obrigado pela sugestão.
      É um muito bom autor, e ainda por cima a sua obra está em domínio público.
      É uma edição que certamente estamos a considerar.

      • José Oliveira 18 Julho, 2016 at 16:12 Permalink

        Caríssimo,

        Obrigado pela receptividade. Assim se prova que a Relógio d’Água é uma editora arejada e com bom senso.
        Bem hajam.
        Saudações literárias,
        José Oliveira

  40. He 18 Julho, 2016 at 21:49 Permalink

    Boa noite!
    Existe alguma estimativa quanto à data de disponibilização d’O Sino, da Iris Murdoch? Já consta do planeamento editorial há uns meses, mas penso que ainda não se encontra nas livrarias.
    Melhores cumprimentos e parabéns pelo excelente trabalho!

  41. Mauro Ribeiro 19 Julho, 2016 at 19:08 Permalink

    Boa Tarde,
    Gostaria de saber se têm planos para editar alguma obra de Louis-Ferdinand Cèline.
    Em Portugal não se encontra praticamente nada deste escritor (apenas Viagem ao Fim da Noite). Seria agradável editarem, pelo menos, Morte a Crédito.

    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 22 Julho, 2016 at 14:38 Permalink

      Estimado,
      Tenho ideia de que a obra que refere foi publicada pela Assírio Alvim, mas posso estar enganado.

      • Mauro Ribeiro 14 Agosto, 2016 at 11:09 Permalink

        No site da Assírio e Alvim não aparece a referida obra.
        Fica a sugestão.

        • nuno 26 Janeiro, 2017 at 11:30 Permalink

          Estará esgotado. A minha edição é da Assírio.

  42. Marlon Ribeiro 19 Julho, 2016 at 22:23 Permalink

    Relógio de Agua,

    envio o seguinte comentário, felicitando a editora pelo catalogo e pelas boas edições que tem lançado. Mas acima de tudo por ser uma editora aberta às necessidades dos seus leitores. Daí que aproveito este comentário para perguntar se seria possível editar alguns dos livros que enunciarei, pois estão muito esquecidos ou esgotados.

    Clássicos:
    – Adolfo, de Benjamin Constant
    – Confissões, de Jean Jacques Rousseau
    – O Sobrinho de Rameau, de Denis Diderot
    – O Retrato de Uma Senhora, de Henry James
    – Sylvie, de Gérard de Nerval
    – Meditações, de Alphonse de Lemartine
    – Térèse Raquin, de Émile Zola
    – Almas Mortas, de Nicolai Gogol
    – Os Sonâmbulos, de Hermann Broch
    – As Mil e Uma Noites
    – Crónica da Casa Assassinada, de Lúcio Cardoso (escritor importante na vida de Clarice Lispector)

    Duas escritoras da contemporaneidade
    – A Pianista ou outras obras, de Elfriede Jelinek (Premio Nobel de 2004)
    – A Obscena Senhora D; Rútilos ou outras obras de Hilda Hilst, uma escritora brasileira, da qual existem excelentes referências mas quase nada dela há editado no nosso país.

    RA, pensa com carinho nestas propostas, e espero que seja possível editar alguns.

    Um abraço cordial de um fiel leitor um vosso.

    • Carlos Vasconcelos 22 Julho, 2016 at 14:41 Permalink

      Estimado Marlon,
      Obrigado pelas oportunas sugestões. Iremos analisar a viabilidade de algumas delas.
      Penso que ainda temos edições de Rousseau e Henry James.
      Penso também que Dedirot foi publicado pela Tinta da China (mas posso estar enganado), Nerval pela Nova Vega, e “As Mil e Uma Noites” pela Quetzal (recentemente).
      Estamos a traduzir “Almas Mortas”.

      • nuno 26 Janeiro, 2017 at 11:32 Permalink

        Mas se Almas Mortas já aí anda há vários anos )na Assírio & Alvim) e de tradução recente (pelos Guerras) , não seria mais interessante ir por outros caminhos?

  43. Miguel 21 Julho, 2016 at 16:05 Permalink

    Para quando o 2º volume de ou-ou de kierkegard?

  44. George Martins 22 Julho, 2016 at 11:10 Permalink

    Já agora aproveito esta onda de sugestões e indicaria a publicação de dois autores clássicos que merecem a atenção do leitor moderno. São eles:

    Stella Gibbons com a obra “Cold Comfort Farm”
    e
    E. F. Benson e as suas obras do ciclo “Queen Lucia”.

    Não sei se algum dia estiveram nos planos da RdA, mas fica a sugestão.

  45. Joana 24 Julho, 2016 at 13:17 Permalink

    Ao cuidado da RA,

    Para quando os volumes 3 e 4 do Em busca do tempo perdido? Ansiamos.

  46. Sombra 26 Julho, 2016 at 10:44 Permalink

    Bom dia. Quando estarão disponíveis as duas obras No Logo e Macbeth? Aguardo impacientemente. Grato

    • Carlos Vasconcelos 26 Julho, 2016 at 13:34 Permalink

      Estimado,
      Já estão ambas disponíveis.

      • Sombra 19 Setembro, 2016 at 20:25 Permalink

        Estimado, Carlos Vasconcelos, já adquiri a obra Macbeth e outras obras da vossa editora que saíram desde 26 de julho, no entanto, a obra No Logo não se encontra disponível nas livrarias em linha nem nas físicas. O único lugar onde a vejo é no vosso sítio. Há algum problema na distribuição? Ou só estará à venda no vosso sítio? Sairá, até ao final do ano, alguma obra do Projecto Shakespeare? Com o melhores cumprimentos.

        • Carlos Vasconcelos 20 Setembro, 2016 at 15:01 Permalink

          No Logo deverá estar nas livrarias. Talvez não em algumas por se tratar de uma reedição.
          Deverá ainda sair um livro do projecto Shakespeare este ano, e claro, mais para o próximo.

          • Sombra 21 Setembro, 2016 at 23:42 Permalink

            Grato pela resposta.

  47. António 27 Julho, 2016 at 21:22 Permalink

    Para quando prevêem a publicação dos volumes 5, 6 e 7 do Em Busca do Tempo Perdido (edição Clássicos para Leitores de Hoje)?

    Obrigado,
    António

  48. Pedro Rodrigues 2 Agosto, 2016 at 9:08 Permalink

    Bom dia. Já existe alguma previsão sobre a data da publicação da obra “Almas Mortas” ?
    Obrigado.

  49. Andreia Couto 2 Agosto, 2016 at 22:58 Permalink

    Boa noite.
    Para quando a reedição de “Retrato de uma Senhora”, Henry James?
    Obrigada,
    Andreia.

  50. Joaquim Rovisco País Moedas de Figueiredo 5 Agosto, 2016 at 13:10 Permalink

    Caro Carlos Vasconcelos,
    Confirma a edição de Moby Dick na coleção de Clássicos para Leitores de Hoje?

  51. Joaquim Rovisco País Moedas de Figueiredo 5 Agosto, 2016 at 13:15 Permalink

    Li ali acima que podem vir a traduzir Tess de Thomas Hardy. Seria uma verdadeira dádiva da RdA aos seus leitores. É nós merecemo-la.:-)

  52. Joaquim Rovisco País Moedas de Figueiredo 5 Agosto, 2016 at 13:18 Permalink

    É também pretendo oferecer a vossa edição de Os Miseráveis a vários amigos no próximo Natal. Como diz alguém também ali acima espero que a capa deste livro seja belíssima.

  53. Miguel 11 Agosto, 2016 at 10:20 Permalink

    Afinal quando é que sai a história da filosofia ocidental do bertrand russel?

  54. Licínio Cato 14 Agosto, 2016 at 14:38 Permalink

    A capa de Emma é um portento. Obrigado.
    Vou comprar o livro também por esta razão.
    Um bom livro fica mais completo com uma capa bela como esta.

  55. Manuel Pereira 15 Agosto, 2016 at 22:40 Permalink

    Boa noite,

    Para quando os restantes volumes do Knausgard? A espera é desesperante…

    Cumprimentos.

    • Carlos Vasconcelos 15 Agosto, 2016 at 23:45 Permalink

      Estimado,
      O quarto volume sairá em outubro. o quinto deverá sair em janeiro e o último em maio.
      Lançaremos paralelamente os livros de ensaios do autor.

  56. Odorinda Xarepe 16 Agosto, 2016 at 16:40 Permalink

    Meu Deus que capa linda a de Emma!!!!
    Obrigada Relógio d’ Água 😉
    Também gostei da capa de o Sino.

  57. Miguel Zenha 17 Agosto, 2016 at 21:33 Permalink

    Boa noite,

    Já há algo de mais concreto quanto à 2a parte de “Ou-Ou”?

    Muito obrigado.

  58. Paulo Jorge 18 Agosto, 2016 at 18:18 Permalink

    Boa tarde
    Só posso corroborar todos os excelentes comentários que aqui fazem , e desejar que continuem este belíssimo trabalho. E …. como todo bom leitor , na ânsia de um bom livro para ler, para quando previsão de lançamento dos seguintes livros:
    Almas Mortas de Nicolai Gogol e,
    A casa Abandonada de Charles Dickens

    • Carlos Vasconcelos 25 Agosto, 2016 at 14:58 Permalink

      Estimado,
      Obrigado pelas suas palavras.
      Infelizmente ainda não conseguimos adiantar nenhuma data para os livros que refere.

  59. Alexandre Isaac 23 Agosto, 2016 at 11:37 Permalink

    Boa tarde, os meus mais sinceros parabéns pelo projecto editorial. Há anos que os livros desta editora me acompanham. Quando está prevista a edição do quarto volume da obra de Karl Ove Knausgård “A Minha Luta”. Abraço

  60. Jose Carlos 24 Agosto, 2016 at 10:07 Permalink

    Bom dia ,
    Gostaria de saber para quando está previsto o lançamento dos outros três livros de Karl Ove Knausgård .
    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 25 Agosto, 2016 at 14:55 Permalink

      Estimado,
      O quarto volume está previsto para Outubro.
      Os restantes deverão sair com 4 meses de distância entre eles.

  61. Sonia Guedes 26 Agosto, 2016 at 9:35 Permalink

    Bom dia,
    Gostaria de saber para quando será o lançamento da obra de Pushkin, ” Eugene Onegin “?
    Obrigada.
    Cumprimentos.

  62. Odorinda Xarepe 29 Agosto, 2016 at 18:03 Permalink

    Boa tarde,
    Podem considerar a edição de “A Rainha Margot” de Alexandre Dumas?
    Aliás… são várias as obras de Alexandre Dumas que valia a pena considerarem editar. Os Três Mosqueteiros, Vinte Anos Depois, O Visconde de Brangelonne, O Conde de Monte Cristo, Os Irmãos Corsos, A Dama de Monsoreau, Os Quarenta e Cinco Dias, Joseph Balsamo, Ange Pitou, O Cavaleiro Eppstein, O Cavaleiro de Maison-Rouge e o Colar da Rainha… Tudo obras que me deram muita alegria ler e que queria muito reler…
    Cumprimentos,
    Odorinda Xibamantu Zumbori Xarepe

  63. Ana Marques 30 Agosto, 2016 at 21:43 Permalink

    Boa noite,

    Verifico, no vosso site, que o livro “Karen”, de Ana Teresa Pereira, se encontra disponível para aquisição, mas não o encontro em outras livrarias. O livro já foi, efetivamente, lançado?

    Melhores Cumprimentos,
    Ana Marques

  64. Maria 2 Setembro, 2016 at 12:28 Permalink

    Bom dia,
    Gostaria de fazer um pedido: por favor, editem A História dos Meus Dentes, da Valeria Luiselli!

  65. Eugénio Fonseca 5 Setembro, 2016 at 18:17 Permalink

    Boa tarde.
    Quando vão anunciar as novidades da rentrée?
    Cumprimentos

  66. Adriano Abreu 7 Setembro, 2016 at 11:45 Permalink

    Sei que parece uma sugestão ambiciosa, mas gostava imenso que um dia a RdA editasse “A Comédia Humana” do Honoré de Balzac. São imensos volumes mas creio que é um autor que vale a pena.
    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 15 Setembro, 2016 at 14:53 Permalink

      Estimado Adriano,
      E tem toda a razão. Talvez um dia avancemos com esse projecto.

      • Patrícia 17 Setembro, 2016 at 12:12 Permalink

        Que maravilhoso seria!

        • João Baptista 6 Outubro, 2016 at 16:11 Permalink

          Existe uma tradução integral da Civilização, dos anos 70 ou 80, em 16 volumes encadernados, que tenho a fortuna de possuir. Infelizmente, encontra-se esgotada e é quase impossível de encontrar, ainda que em alfarrabistas. A sua reedição seria, de facto, uma excelente notícia e inteiramente merecida para um autor de excelência como é Balzac.

  67. Ana Bárbara Pedrosa 10 Setembro, 2016 at 15:24 Permalink

    Bom dia.
    O quarto do Knausgard sairá em breve?
    Obrigada.
    Cumprimentos,
    Ana Bárbara Pedrosa

  68. Manuela 12 Setembro, 2016 at 9:20 Permalink

    Caros Senhores,

    para quando uma nova edição de «Confissões» de Rousseau?

    Obrigada.
    Bom trabalho.

  69. João Pedro Fazendeiro 14 Setembro, 2016 at 10:50 Permalink

    Henry James, Edith Warthon, Thomas Hardy. Alguma viabilidade de virem a ser publicados num futuro próximo? Que Dickens se seguirão?

  70. Eugénio Fonseca 14 Setembro, 2016 at 23:05 Permalink

    Boa noite.
    Ansioso pelo planeamento editorial até ao final do ano.
    Cumprimentos

  71. Talabandé Ximenes 16 Setembro, 2016 at 21:34 Permalink

    Gostaria saber se editar livro quando de Os Miseráveis. Preciso para ler.

  72. Talabandé Ximenes 16 Setembro, 2016 at 21:36 Permalink

    E façam e-books.

  73. Patrícia 17 Setembro, 2016 at 12:23 Permalink

    Boa tarde.
    Li hoje num jornal que voltarão aos livros de viagem.
    Proponho-vos “Forbidden Journey” de Ella Maillart. Uma senhora com um percurso de vida extraordinário e que fez (juntamente com Peter Fleming) durante 7 meses uma viagem de burro, cavalo, camelo e a pé de Pequim a Srinagar, na Índia.
    Da mesma autora em Portugal existe apenas” A via Cruel”, viagem feita com Annemarie schwarzenbach via automóvel.
    Merece muito a pena darem a conhecer esta deliciosa personalidade com uma escrita notável.
    Obrigada.

  74. Ana 17 Setembro, 2016 at 12:43 Permalink

    Muito boa tarde,
    estou encantada com a Vossa iniciativa Clássicos para leitores de hoje, apesar de já ter adquirido quase todos anteriormente.
    Sabendo antecipadamente que muitos vos sugerem títulos, gostaria no entanto, de também fazer o mesmo.
    Quiçá possam incluir nos clássicos “The old wives’ tale, de Bennett?
    O sublime “The go-between, de Hartley?
    “La femme de Gilles” ou “À la receherche de Marie”, de Madeleine Bourdouxhe?
    Seriam estreias em Portugal, ainda que tardiamente.
    Pensem nisso.

    • Patrícia 17 Setembro, 2016 at 17:41 Permalink

      Não li nenhum dos livros, nem sabia que haviam sido escritos.
      Fiz uma pesquisa e fiquei deveras interessado.
      Estou com a Ana 🙂

    • Carlos Vasconcelos 20 Setembro, 2016 at 15:02 Permalink

      Estimada Ana,

      Obrigada pelas sugestões.

  75. Patrícia 18 Setembro, 2016 at 10:29 Permalink

    Perdoem-me deixar 2 comentários em 2 dias, mas como ando a reorganizar as minhas estantes, vou-me lembrando de sugestões de livros que gostaria de ver publicados pela Relógio d’Água.
    Que tal “La Regenta”, de Leopoldo Alas? É tido por muitos como o melhor livro espanhol do século XIX.
    Obrigada.

    • Ana 18 Setembro, 2016 at 12:34 Permalink

      Muito bem lembrado, um livro maravilhoso. Óptimo clássico.
      E como os livros são como as cerejas, deixo para vossa apreciação:
      *The house of Ulloa – Bazan;
      *Fortunata e Jacinta – Galdoz;
      *Confessions of ana italian – Nievo;
      *No way back – Fontane;
      *Pleasure – d’Annunzio

    • Carlos Vasconcelos 20 Setembro, 2016 at 15:02 Permalink

      Estimada Patrícia,

      Obrigada pelas sugestões.

  76. José Oliveira 19 Setembro, 2016 at 14:24 Permalink

    Boa tarde.
    Estando a planear para muito em breve a compra e leitura do novo livro de Maria Filomena Molder, aproveito para reforçar aqui o lobby para que a RdA traduza e edite “Os Sonâmbulos” de Hermann Broch e “A Morte da Tragédia” de George Steiner.
    PS – Tendo sido editado por uma pequeníssima editora (Quatro Elementos editores), e estando actualmente esgotadíssimo, porque não reeditar também o livro “A Loucura do Dia” de Maurice Blancoht?
    Nunca é demais insistir.
    Continuação do vosso excelente trabalho.
    José Oliveira

  77. José Oliveira 19 Setembro, 2016 at 14:26 Permalink

    CORRECÇÃO: Eu queria ter escrito, naturalmente, Maurice Blanchot. Peço desculpa pelo lapso.

  78. Miguel Zenha 20 Setembro, 2016 at 18:31 Permalink

    Era só para vos dar os parabéns pela edição do livro “Rebuçados Venezianos”…e obrigado.

  79. João Jesus 21 Setembro, 2016 at 19:15 Permalink

    Boa tarde,
    Há muito que também ando a apelar à publicação d’Os Sonâmbulos” de
    Hermann Broch e à “Morte da Tragédia” do Steiner, portanto, nunca é demais apelar.

    Cumprimentos
    JC

  80. Rafael Atalaio 21 Setembro, 2016 at 20:12 Permalink

    Boa noite,
    Falta muito para lancarem o ‘Eugene Onegin”?

  81. Sandra Silva 22 Setembro, 2016 at 15:23 Permalink

    Boa tarde!!

    Para quando uma edição de Os miseráveis??

  82. Pedro G. 23 Setembro, 2016 at 11:27 Permalink

    Boa tarde,

    Lembro-me, quando foi avisada a colecção de clássicos para leitores de hoje, de ter visto uma capa com o título <> de Conrad. Será um dos livros a ser lançado até ao final do ano entre os volumes de Proust que ainda estão em falta?

    P.S. o negro do narciso de conrad voltará a ser reeditado?

  83. Miguel Zenha 23 Setembro, 2016 at 12:18 Permalink

    Boa tarde,

    Mantém-se para Outubro a 2a parte de “Ou-Ou”?

    Obrigado.

  84. Nuno Martins 24 Setembro, 2016 at 18:01 Permalink

    Boas tardes reforçando o comentário de 7 de setembro do sr. Adriano Abreu, porque não a edição de “A Comédia Humana” de Balzac seria sem dúvida um projeto de grande envergadura mas que de certeza valeria a pena.
    Atenciosamente

    • Adriano Abreu 28 Setembro, 2016 at 13:00 Permalink

      Concordo plenamente Nuno 🙂
      Deviamos fazer um manifesto para que publiquem “A Comédia Humana”

  85. Nuno Oliveira 26 Setembro, 2016 at 9:46 Permalink

    Bom dia.

    No ano passado anunciaram que iam começar a editar eBooks, notícia que recebi com grande entusiasmo. A minha questão era se já editaram algum livro em formato ePub e, se sim, quais?

    • Carlos Vasconcelos 26 Setembro, 2016 at 13:58 Permalink

      Estimado Nuno,
      Infelizmente ainda não. Mas estamos em negociações para o começar a fazer.

      • Nuno Oliveira 26 Setembro, 2016 at 20:17 Permalink

        Agradeço desde já a pronta resposta, caro Carlos.
        Aguardo então com expectativa o lançamento do vosso fantástico catálogo em formato ePub.

  86. Rafael Atalaio 26 Setembro, 2016 at 16:40 Permalink

    Boa tarde,
    Estão a considerar a tradução do “Grandes Esperanças” do Charles Dickens?
    Obrigado.

  87. Marli 28 Setembro, 2016 at 21:58 Permalink

    Cara Relógio d’Água,
    Gostaria de fazer uma sugestão de publicação: “Shahnameh” de Abolqasem Ferdowsi, o mais longo poema épico do poema e que inspirou poetas como Goethe e Victor Hugo. Não tenho conhecimento de nenhuma tradução em português.

    Obrigado

  88. António 3 Outubro, 2016 at 14:09 Permalink

    Boa tarde!

    Sempre se confirma para este mês o lançamento dos restantes volumes do Em Busca do Tempo Perdido (edição clássicos para leitores de hoje)?

    Cumprimentos,
    António

    • Carlos Vasconcelos 6 Outubro, 2016 at 14:30 Permalink

      Estimado António,
      Os restantes volumes sairão todos ate ao final deste ano.

      • António 7 Outubro, 2016 at 20:09 Permalink

        Obrigado! Seria perfeito se saíssem todos antes do Natal para oferecer a coleção toda de presente. Mais uma vez, obrigado!

  89. Teresa 6 Outubro, 2016 at 14:22 Permalink

    Boa tarde,

    Visto que já têm vários livros do autor Stefan Zweig, gostaria de saber se vão editar o ‘Beware of Pity’, escrito pelo mesmo.

    Obrigada

  90. João Baptista 6 Outubro, 2016 at 16:18 Permalink

    Em primeiro lugar, gostaria de endereçar os parabéns à editora, pelos 35 anos de excelência na edição, pautada pela escolha criteriosa de livros e autores, assente em critérios de qualidade.

    Gostaria de sugerir a edição da tetralogia do Thomas Mann, José e os seus Irmãos. É uma obra fundamental deste autor tão importante e que, infelizmente, se encontra indisponível no mercado.
    Foi editada há décadas pela Livros do Brasil, em 4 volumes, mas encontra-se esgotada e não é nada fácil encontra-la. Para além disso, beneficiaria de uma boa tradução.

    Fica a sugestão.

    Cumprimentos.
    João Baptista

  91. M. Ribeiro 7 Outubro, 2016 at 9:27 Permalink

    Bom Dia,

    Gostaria de saber se há alguma possibilidade de virem a editar Fernando Namora.
    Como o excelente escritor português que é, fico algo dececionado por não encontrar nenhuma boa edição da sua obra. Apenas encontro edições da Europa-América com perto de 50 anos (provavelmente já perderam os direitos editoriais).
    Fica assim a sugestão para as obras deste escritor.

    . O Trigo e o Joio
    . Fogo na Noite Escura
    . Retalhos da Vida de um Médico
    . A Noite e a Madrugada
    . Deuses e Demónios da Medicina
    . etc.

  92. Sabino Vicário 12 Outubro, 2016 at 13:01 Permalink

    Subscrevo integralmente.
    Existe algum plano para editar o Thomas Mann? Esta obra ou outras?
    Cumprimentos
    Sabino Vicário

  93. Mateus Paour 13 Outubro, 2016 at 11:53 Permalink

    Agora vão ter que reeditar as letras do Bob Dylan

  94. Nuno 13 Outubro, 2016 at 15:42 Permalink

    Boa tarde.

    Já têm uma data prevista para o lançamento do 4º volume de A Minha Luta?

  95. Eugénio Fonseca 13 Outubro, 2016 at 23:13 Permalink

    Boa noite.
    Pensam algum dia editar extinção , ou outras obras de Thomas Bernhard?
    Continuação de bom trabalho

    • Carlos Vasconcelos 14 Outubro, 2016 at 14:17 Permalink

      Estimado,

      Sim, iremos continuar a publicar mais obras de Thomas Bernhard, embora não lhe consiga adiantar por enquanto nenhum título específico.

  96. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 19 Outubro, 2016 at 20:49 Permalink

    Pretendem publicar o livro Sunset Song de Lewis Grassic Gibbon?

  97. Boa tarde, os meus mais sinceros parabéns pelo projecto editorial. Há anos que os livros desta editora me acompanham. Quando está prevista a edição do quarto volume da obra de Karl Ove Knausgård “A Minha Luta”. Abraço 19 Outubro, 2016 at 20:55 Permalink

    Lurdes Silvino

  98. Carmo Santos 19 Outubro, 2016 at 22:21 Permalink

    Boa noite
    Gostaria de saber se faz parte do vosso plano editar algumas obras de Emile Zola
    Obrigada, continuação de bom trabalho.

  99. Mateus 20 Outubro, 2016 at 20:28 Permalink

    Boa tarde. A segunda parte de ou-ou de Kierkegaard será lançada quando? Mal posso esperar.

  100. Luis Varela 22 Outubro, 2016 at 14:05 Permalink

    Em primeiro lugar o meu muito obrigado pela coleção “Clássicos para Leitores de Hoje”. Uma louvável iniciativa, os preços são muito apelativos e os livros extremamente bonitos.

    Não sei se a minha questão é pertinente ou uma idiotice (porque podem existir razões estratégicas ou de outro teor para não haver uma resposta), mas já têm ideia dos títulos a lançar para completar os 35 livros da coleção? Eu estou a renovar a minha biblioteca de clássicos e se tivesse ideia dos títulos a lançar nesta coleção, preferia esperar pelos vossos lançamentos. Como eu, tenho a certeza que muitos mais estarão curiosos ou a planear as suas compras e esta informação seria benéfica para ambas as partes (editora e clientes).

    Muito obrigado
    LV

    • Carlos Vasconcelos 25 Outubro, 2016 at 15:20 Permalink

      Estimado Luis,

      Obrigado pelas suas palavras.
      A lista sofreu alterações. Quando tivermos uma versão definitiva colocaremos no site e no fb.

      • ldcv1973 27 Outubro, 2016 at 9:53 Permalink

        Muito obrigado pela resposta, Carlos. Vou então aguardar (ansiosamente).

  101. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 23 Outubro, 2016 at 15:54 Permalink

    Li o livro de Zygmunt Bauman e Leonidas Donskis. Vale bem a pena.
    Também li o de Pinker. Excelente.
    Li as edições em português do Brasil. Ainda não havia estas.
    Não vou comprar as da RdeA mas recomendo. Serão excelentes traduções de excelentes livros. Não Gosto da capa de A Cegueira Moral. Foi uma muito má escolha.
    Pergunto: vão editar mais livros de Zygmunt Bauman? Espero que sim.

    • Carlos Vasconcelos 24 Outubro, 2016 at 15:43 Permalink

      Estimado Francisco,
      Sim, iremos editar mais livros de Bauman. Colocaremos essa informação no site e fb assim que a tivermos.

  102. Luis Silva 25 Outubro, 2016 at 20:37 Permalink

    Boa noite, gostaria de saber se têm algum plano para editar o clássico “Lonsome Dove” do escritor Larry McMurtry.
    Obrigado desde já por todo o trabalho que têm feito até aqui, são uma das melhores editoras no mercado português.

  103. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 25 Outubro, 2016 at 21:32 Permalink

    Caro Vasconcelos,
    Tem uma data definida para a edição de Os Miseráveis? Aos 85 já não me resta muito tempo para esperar.

    • Carlos Vasconcelos 26 Outubro, 2016 at 16:10 Permalink

      Estimado Francisco,
      Não se preocupe. A tradução de Júlia Ferreira está na fase final. O livro deverá chegar às livrarias em Fevereiro.

  104. rui 2 Novembro, 2016 at 11:53 Permalink

    Bom dia,

    Além de ‘Benoni’ irão reeditar mais algum livro de Alexandre Andrade?

  105. Florbela Maria Marques Filipe 2 Novembro, 2016 at 12:48 Permalink

    Bom dia
    Gostaria de saber se está previsto traduzirem o Conde de Monte Cristo de Alexandre Dumas.
    Obrigada

  106. António Vieira 2 Novembro, 2016 at 18:53 Permalink

    Boa noite
    Gostava de saber se faz parte do vosso planeamento editorial as mais recentes obras do filósofo Slavoj Zizek.
    Obrigado pelo vosso trabalho.

  107. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 6 Novembro, 2016 at 8:55 Permalink

    Caro Vasconcelos,
    Considere, pf, Sunset Song de Lewis Grassic Gibbon. Não temos por cá e ficará muito bem com a vossa magnífica edição.
    Cumprimentos

  108. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 6 Novembro, 2016 at 8:59 Permalink

    E de Thomas Hardy… editem a Tess.
    É uma pena que não exista em português.
    Este é talvez o livro que devem pensar com mais urgência.

  109. Francisco Alexandre 7 Novembro, 2016 at 23:18 Permalink

    Vejo que a publicação da Poesia Reunida de Eliot foi reagendada
    Gostaria de saber para quando

  110. José Oliveira 9 Novembro, 2016 at 15:43 Permalink

    Boa tarde.
    Sendo grande apreciador da escrita de Carson Mcullers, e tendo sido por vós anunciada a edição de um livro dela que não tenho, “Relógio Sem Ponteiros”, gostaria que me dissessem, se possível, para quando está prevista a saída desta obra.
    Muito obrigado e continuação do vosso excelente trabalho.
    Cordialmente,
    José Oliveira

  111. Miguel Zenha 10 Novembro, 2016 at 17:35 Permalink

    Boa tarde,

    A 2a parte de “Ou-Ou” continua sem qualquer previsão de lançamento?

    Obrigado.

  112. Joana 12 Novembro, 2016 at 11:23 Permalink

    Podemos contar com “O Tempo Reencontrado”, na coleção Clássicos para leitores de hoje, para antes do Natal?
    Desde já, grata pela atenção.

  113. Teresa 15 Novembro, 2016 at 11:43 Permalink

    A Relógio D’Água é a Editora que mais alegrias me dá. Hoje superou-se ao oferecer aos seus leitores essa maravilha que é “Eugénio Onéguin”. Já o li em castelhano mas, dentro de dois dias, vou a correr aos correios buscar o meu Presente do ano. E ser feliz a lê-lo de novo.
    Muito Obrigada!

  114. adrianojra 15 Novembro, 2016 at 22:50 Permalink

    Estava aqui a pensar com os meu botões e a ver listas de grandes livros e reparei que “E Tudo o Vento Levou” da Margaret Mitchell não tem uma edição portuguesa. Gostaria que a RdA pensasse com carinho nesta sugestão, porque penso que fariam um belo trabalho com esta obra inesquecível e intemporal.

  115. Filipe mesquita 16 Novembro, 2016 at 19:44 Permalink

    boa noite,

    Será o livro de Marlon James editado antes do final do ano?

    atentamente,

    Filipe

  116. Jorge Martins 17 Novembro, 2016 at 13:11 Permalink

    Caro Vasconcelos,

    Porque não publicarem um futuro “clássico”, um livro absolutamente brilhante, repito absolutamente brilhante, de um autor chamado Ariel S. Winter, e o seu romance “Barren Cove”.
    Já o li, em inglês, e é fabuloso e tremendamente original.
    A publicar por editoras que “apreciam” editar grandes obras, por isso aqui fica a minha sugestão.
    Cumprimentos.

  117. Wilson Gomes 17 Novembro, 2016 at 20:06 Permalink

    Boa noite!

    Está nos planos da RA editar alguma das obras de E. M. Cioran?

    Reforço todos os louvores prestados a esta grande editora, que é uma autêntica felicidade para nós leitores.

    Cumprimentos,
    Wilson Gomes

  118. Dulcineide Lopes 18 Novembro, 2016 at 14:40 Permalink

    Boa tarde,
    Será que vocês poderiam editar O Morro dos Ventos Uivantes?
    Procurei por todo o vosso site e não encontrei.

  119. Pedro G. 18 Novembro, 2016 at 17:06 Permalink

    Boa tarde,

    Está prevista para a edição de “Almas Mortas” de Gógol, a adição dos 5 capítulos que se salvaram do auto-de-fé levado a cabo pelo autor? Deve ser uma parte importante, visto tratar da parte em que o autor iria assentar o tom da escrita na tentativa de regeneração das ditas almas mortas.

    Cumprimentos
    Pedro Gonçalves

    • Carlos Vasconcelos 21 Novembro, 2016 at 15:13 Permalink

      Estimado,
      Ainda estamos a estudar a edição, mas desde já obrigado pela sugestão.

      • Pedro G. 21 Novembro, 2016 at 20:08 Permalink

        Desde já um obrigado pela resposta. Eu pensava, à semelhança do que aconteceu com as obras de e de Nabokov que tinham sido traduções já dadas pela Assírio e Alvim, e agora passadas para a relógio, que a tradução de Nina Guerra e Filipe Guerra de Almas Mortas iria passar a ser reproduzida pela Relógio

        Obrigado pela atenção
        Cumprimentos

        • Pedro G. 21 Novembro, 2016 at 20:10 Permalink

          as obras referidas de nabokov são respectivamente: O Dom e Convite para uma decapitação, de Carlos Leite.

  120. Dulcineide Lopes 18 Novembro, 2016 at 18:02 Permalink

    Ops, desculpe, não lembrei que o nome era diferente em Portugal. Mas ficaria melhor como temos no Brasil. Me parece que fica melhor “O Morro dos Ventos Uivantes”. Vou encomendar a vossa versão porque a minha ficou no Brasil e queria muito reler.

  121. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 19 Novembro, 2016 at 20:12 Permalink

    Caro Vasconcelos,
    Recomendo que preste atenção a CIXIN LIU. Parece que em Portugal os editores não estão atentos…

  122. Antonio Girão 20 Novembro, 2016 at 12:47 Permalink

    Bom dia,

    Gostaria de saber para quando está previsto a publicação de “A Campanula de vidro” já anunciada para junho e já agora também de quem será a tradução.

    Muito obrigado.

  123. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 21 Novembro, 2016 at 23:18 Permalink

    E quando editam Oliver Twist?

  124. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 25 Novembro, 2016 at 0:18 Permalink

    Obrigado Caro Vasconcelos!
    A capa de “Cântico de Natal” é sublime.
    Já dei ordem para compra de 20 exemplares do livro.
    Acompanhará todos os presentes de Natal que oferecer.
    Quando editar Os Miseráveis deve ser esta a capa a servir de modelo para o que vier a decidir.

  125. Dulcineide Lopes 25 Novembro, 2016 at 11:27 Permalink

    Deus, qui lindo o livro de Cânticos de Natal.

  126. António 25 Novembro, 2016 at 12:37 Permalink

    Boa tarde,

    Tencionam publicar “Grandes Esperanças”, de Charles Dickens? Se sim, quando?

    Cumprimentos e muito obrigado,

    António

  127. Marco Martins 26 Novembro, 2016 at 2:47 Permalink

    Boa noite,

    “Deus em ruínas” da Kate Atkinson ainda sai este ano?

    Cumprimentos,
    Marco Martins

  128. MF 28 Novembro, 2016 at 22:17 Permalink

    Cara Relógio d’Água,
    Gostaria de fazer duas sugestões de tradução: “O sonho do quarto vermelho” de Cao Xueqin, e “A coruja cega” de Sadegh Hedayat.
    Continuação de um excelente trabalho.

  129. Adriano Abreu 3 Dezembro, 2016 at 14:19 Permalink

    Boa tarde,

    Queria perguntar se está nos vossos planos, uma re-edição do livro David Copperfield visto que estão a publicar os romances do Dickens?

    Obrigado

  130. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 3 Dezembro, 2016 at 15:08 Permalink

    Caro Vasconcelos,
    Há algum motivo que vos impeça de publicar a Tess de Thomas Hardy?
    É um livro imensamente desejado pelos vossos leitores. Ao que sei inédito em Portugal…
    Vá lá… Vá lá….

  131. Mateus Paour 6 Dezembro, 2016 at 14:02 Permalink

    Boa tarde,

    Está nos planos da editora reeditar a edição bilingue do livro Folhas de Erva do Walt Whitman.

  132. Miguel 7 Dezembro, 2016 at 14:49 Permalink

    Agradecia atualização da data de publicação da história da filosofia ocidental do Bertrand Russel.

    Obrigado

  133. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 9 Dezembro, 2016 at 12:29 Permalink

    Acabei de arrumar na estante os 7 livros da nova edição de Em Busca do Tempo Perdido. Já não terei tempo para reler a obra nesta edição com a tradução do sempre nobre Pedro Tamen. Fica para quem herdar a biblioteca.
    Atrevo-me no entanto a ler algumas passagens.
    Em breve irei escolher o último livro que vou ler antes da doença me levar.
    Talvez já não haja tempo para esperar pelos Miseráveis.
    Será talvez Madame Bovary.
    Espero também que o Marcelo algum dia vos atribua alguma distinção, já vai muito a tempo de vos honrar como é devido.

    • Carlos Vasconcelos 12 Dezembro, 2016 at 17:22 Permalink

      Estimado,
      Muito agradecemos as suas palavras tocantes. Esperamos que ainda possa ler a nossa tradução de “Os Miseráveis”.

  134. Rui 11 Dezembro, 2016 at 23:20 Permalink

    E quando sairá ‘Uma ideia de Europa’ do George Steiner?

  135. Dulcineide Lopes 12 Dezembro, 2016 at 17:24 Permalink

    Caro Vasconcelos,
    Já tem data para a edição de “Os Miseráveis”?

  136. Dulcineide Lopes 12 Dezembro, 2016 at 17:26 Permalink

    Sim, também queria muito ler a Tess de Thomas Hardy!!

  137. Nair Lopes 12 Dezembro, 2016 at 17:29 Permalink

    Boa tarde,

    Gostaria de saber quais os livros que estão planeados para a colecção “Clássicos para Leitores de Hoje”. Agradeço desde já a informação.

  138. Pedro M. 13 Dezembro, 2016 at 18:20 Permalink

    Boa Tarde,

    Para quando o lançamento de outras obras de Philip K. Dick?

    Obrigado

    • Carlos Vasconcelos 14 Dezembro, 2016 at 13:42 Permalink

      Estimado,
      Iremos lançar brevemente uma selecção de contos, assim como “O Homem Duplo” (A Scanner Darkly).

  139. Ana 16 Dezembro, 2016 at 16:54 Permalink

    Boa tarde,
    ponderam editar novas obras de Turgueniev ou de outros russos?
    Obrigada.

  140. Jorge Martins 19 Dezembro, 2016 at 12:18 Permalink

    Estimado Vasconcelos,

    Não posso deixar de dar os parabéns à Relógio D´Àgua pela publicação de ” O Cartel” de Don Winslow, um livro magnifico, uma história soberba.

    Quem sabe poderá a RdA publicar, no futuro, o antecessor e igualmente brilhante. ” The Power of the Dog”, do mesmo autor.
    Cumprimentos,

    • Carlos Vasconcelos 19 Dezembro, 2016 at 14:37 Permalink

      Estimado,
      Obrigado pelas suas palavras.
      Estamos a considerar tanto “The Power of the Dog” como também o terceiro livro da saga, que o autor está de momento a escrever.

  141. Patrícia 20 Dezembro, 2016 at 18:29 Permalink

    Pensem com carinho nas obras de Danilo Kis.
    Vocês que são uma referência poderiam editar as obras deste escritor que merece mais reconhecimento.
    Obrigado.

    • Carlos Vasconcelos 21 Dezembro, 2016 at 15:12 Permalink

      Estimada Patrícia,
      Agradecemos a sugestão.

      • Felismina Dias 22 Dezembro, 2016 at 16:50 Permalink

        Gostaria de sugerir, para a vossa excelente coleção “Crime Imperfeito” um nome que já consta do catalogo da RdA.
        Refiro-me à brilhante escritora Kate Atkinson e à sua série do género policial/mistério com o detetive Jackson Brodie.
        Estes romances representam o que de melhor a autora escreveu.
        Fica a sugestão.
        Obrigado.

  142. Nair Lopes 23 Dezembro, 2016 at 11:11 Permalink

    Bom dia,

    Gostaria de saber quais os livros que estão planeados para a colecção “Clássicos para Leitores de Hoje”. Agradeço desde já a informação.

  143. Maria 31 Dezembro, 2016 at 23:42 Permalink

    Para quando os últimos dois volumes de A minha luta de Knausgard?

    • Carlos Vasconcelos 2 Janeiro, 2017 at 16:45 Permalink

      Estimada,
      Maio e Outubro.

      • Nuno 5 Janeiro, 2017 at 10:59 Permalink

        Bom dia.

        Vão ser também traduções da tradução inglesa, como os últimos editados, ou vão voltar a traduzir directamente do norueguês?

        • Carlos Vasconcelos 5 Janeiro, 2017 at 17:18 Permalink

          Estimado,
          O próximo livro do autor, “Inverno”, será traduzido do norueguês. Ainda não tenho qualquer informação em relação aos restantes dois volumes de “A Minha Luta”.

  144. Dulcineide Lopes 2 Janeiro, 2017 at 14:08 Permalink

    Votos de Feliz 2017 para toda a equipa da Relógio d’Água.
    2017 será um ano magnífico também porque a RdA vai editar “Os Miseráveis”.
    Mal posso esperar…
    Yeeessss!
    YUUUUPIIIIII!

  145. Dulcineide Lopes 2 Janeiro, 2017 at 14:11 Permalink

    Basta que também digam que vão editar a Tess de Thomas Hardy e eu desintegro-me no ar de tanta felicidade…
    YUUUUPIIIIII!
    2017… 2017… Yeeessss!

    • Ana 11 Janeiro, 2017 at 9:25 Permalink

      Jude The obscure é tão bom. Considero melhor que Tess.
      São gostos.

      Carlos,
      teremos mais escritores russos este ano, para nos continuarmos a deliciar?
      Obrigada.

      • Carlos Vasconcelos 11 Janeiro, 2017 at 17:39 Permalink

        Estimada,
        De Tchekhov teremos mais contos e uma autobiografia. E ao longo do ano certamente teremos mais autores russos para publicar.

  146. João António Dias 2 Janeiro, 2017 at 17:28 Permalink

    Em tempos prometeram ” Heinrich Von Ofterdingen ” , de Novalis . Desistiram ?
    Obrigado.

    • Carlos Vasconcelos 3 Janeiro, 2017 at 16:44 Permalink

      Estimado,
      Houve um atraso mas o projecto ainda se mantém.

      • João António Dias 4 Janeiro, 2017 at 17:33 Permalink

        Espero que esteja para breve .
        E já agora : não seria a Relógio D’ Água a editora certa para publicar a obra de Maurice Blanchot ?
        Obrigado , uma vez mais , e ,por favor , atenção às capas .

  147. Miguel Zenha 4 Janeiro, 2017 at 23:29 Permalink

    Boa noite,

    Agora que o ano começa, será que já podem dar uma estimativa mais aproximada sobre a data de publicação da 2a parte de “Ou-Ou”?

    Obrigado.

  148. L. 5 Janeiro, 2017 at 15:57 Permalink

    Bom dia. Há data certa para o livro de Ferlinghetti chegar às livrarias? Obrigado

  149. Thiago 6 Janeiro, 2017 at 18:48 Permalink

    Olá, pesquisei muito e a conclusão que cheguei sobre Oliver Twist é que apenas possui traduções incompletas ou adaptações. Pretendem traduzir a obra completa?
    E quanto aos que pedem por Tess, saiu esse ano pela editora Pedrazul, do Brasil. Boa tarde!

  150. David 7 Janeiro, 2017 at 17:42 Permalink

    Boa tarde,

    Para quando a reedição das obras de Heiner Müller?

  151. Paulo Jorge 11 Janeiro, 2017 at 19:01 Permalink

    Boa Tarde
    Para quando publicação de almas Mortas de N. Gogol?

  152. Rafael Atalaio 12 Janeiro, 2017 at 11:56 Permalink

    Bom dia,
    Já consideraram publicar Jerzy Andrzejewski?
    Obrigado pelo bom trabalho.

  153. Eduardo 13 Janeiro, 2017 at 15:10 Permalink

    Prezados, há previsão de se fazer uma nova tradução de Madame Bovary? Cumprimentos, Eduardo.

  154. Eduardo 13 Janeiro, 2017 at 15:11 Permalink

    Deixo aqui uma sugestão para sua biblioteca de Ciencias Sociais: Os alemães, de Norbert Elias. Cumprimentos, Eduardo.

    • Carlos Vasconcelos 17 Janeiro, 2017 at 14:43 Permalink

      Estimado,
      Estamos de momento a considerar dois livros do autor.

      • Eduardo 23 Janeiro, 2017 at 17:36 Permalink

        É mesmo? poderia adiantar que livros seriam esses?

        • Carlos Vasconcelos 24 Janeiro, 2017 at 15:14 Permalink

          Estimado,
          Por enquanto ainda não porque não temos nenhuma certeza.

          • Eduardo 24 Janeiro, 2017 at 16:05 Permalink

            ok! desculpe incomodar de novo, mas gostaria de sugerir outra tradução que poderia interessar: Mimesis, a representação da realidade na literatura ocidental, de Erich Auerbach. Cumprimentos, Eduardo.

          • Carlos Vasconcelos 24 Janeiro, 2017 at 16:32 Permalink

            Estimado,
            Agradecemos a sugestão.

  155. Alexandra 17 Janeiro, 2017 at 15:51 Permalink

    Boa tarde.
    Está previsto para este ano a continuação da edição dos livros de Tove Jansson na colecção Infanto-juvenil Mumins?
    Se sim, quais seriam os novos títulos e para quando a edição?
    Muito obrigada por apostarem em autores tão importantes para o imaginário de crianças e adultos.

    • Carlos Vasconcelos 18 Janeiro, 2017 at 17:29 Permalink

      Estimada,
      Obrigada pelas suas palavras.
      Iremos lançar pelo menos um, por volta de Maio — “Moomin’s Summer Madness”.

      • Alexandra 19 Janeiro, 2017 at 11:57 Permalink

        Muito obrigada pela resposta.
        Os meus filhos estão radiantes com a edição de mais um livro desta colecção que eles tanto adoram.

  156. João Baptista 18 Janeiro, 2017 at 17:30 Permalink

    Boa tarde,
    Já existe alguma previsão para o lançamento de “Os Miseráveis”? Será em quantos volumes?
    Trata-se da obra capital de um autor de referência da literatura francesa e mundial. Nessa medida, deixo a sugestão de ser editada (pelo menos em opção) com capa dura, à semelhança do que fizeram com o “Em Busca do Tempo Perdido”, com a “Anna Karenina” ou com o “Fausto”.
    Cumprimentos,
    João Baptista

    • Carlos Vasconcelos 19 Janeiro, 2017 at 17:25 Permalink

      Estimado,
      A edição será em 1 ou 2 volumes, ainda não temos certeza, e deverá sair em Março.
      Obrigado pela sugestão de capa dura.

      • João Baptista 20 Janeiro, 2017 at 0:06 Permalink

        Obrigado pela resposta! Ainda bem que já não falta muito.

        Espero que optem por dois volumes, já que as páginas serão seguramente muitas e era bom que não tivessem que recorrer a um papel de gramagem inferior ao que normalmente usam (que é muito bom).
        Cumprimentos,
        João Baptista

      • Adriano Abreu 20 Janeiro, 2017 at 9:15 Permalink

        Odeio ter de discordar mas livros em capa dura dificultam a leitura. Devido à extensão da obra, creio que a melhor opção será a de ser publicada em 2 volumes como fizeram com o Guerra e Paz, em capa mole por favor.

      • Sombra 23 Janeiro, 2017 at 21:02 Permalink

        Concordo com a capa dura. Abraço

  157. Dulcineide Lopes 19 Janeiro, 2017 at 18:13 Permalink

    Queria tanto a edição de Tess em Português de Portugal editada pela Relógio.
    Pense nesta publicação por favor.

  158. Dulcineide Lopes 19 Janeiro, 2017 at 18:15 Permalink

    Deus queira que os Miseráveis venham em um volume com capa dura.
    E que a capa seja linda. Que vontade de ler esse livro!!!!

  159. Dulcineide Lopes 19 Janeiro, 2017 at 18:16 Permalink

    Faz um adianto da capa para votação, seria um encanto no vosso site.

  160. Emília 21 Janeiro, 2017 at 9:04 Permalink

    Bom dia,

    Parabéns pela escolha editorial para o início deste ano, no entanto sinto falta das edições de poesia portuguesa que tanto gosto.
    Estão planeadas edições de poesia de autores portugueses?

    Cumprimentos

    Emília

  161. Miguel Zenha 21 Janeiro, 2017 at 14:18 Permalink

    Boa tarde,

    Obrigado pela continuidade do Projecto Shakespeare.

  162. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 22 Janeiro, 2017 at 19:12 Permalink

    Caro Vasconcelos,
    Ainda bem que planeiam editar Os Miseráveis em Março.
    Aceite a minha sugestão de o editar num volume em capa dura e lombada cosida.
    Será um livro para vários gerações e gostaria de ter a certeza de que a edição completa chega aos vindouros.
    Também seria boa ideia reproduzir na capa uma pintura portuguesa do século XIX.
    Abraço

    • nuno 26 Janeiro, 2017 at 11:57 Permalink

      Pedidos por pedidos pedia que editassem Os Miseráveis em capa mole. As capas duras enchem-me demasiado as estantes, são mais caros e não se justificam.

  163. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 22 Janeiro, 2017 at 19:17 Permalink

    E acrescente umas páginas com uma biografia capaz do autor e uma síntese histórica da época em que se passa a obra. Este é um livro especial que merece esse investimento.

  164. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 22 Janeiro, 2017 at 19:35 Permalink

    Henrique Pousão seria uma boa escolha. Ou Roque Gameiro que bem merece e anda esquecido.

  165. Miguel Lopes 23 Janeiro, 2017 at 13:37 Permalink

    Boas,
    Ainda mal que pergunte mas o “Tens de Mudar de Vida, de Peter Sloterdijk”, sai em Março e novamente em Maio?

  166. Emília 23 Janeiro, 2017 at 16:23 Permalink

    Boa tarde,
    Desde já os meus parabéns pela escolha editorial para o início deste ano.
    No entanto, gostaria de saber se estão previstas edições de poesia portuguesa as quais tanto gosto.

    Cumprimentos

    Emília

  167. Miguel 23 Janeiro, 2017 at 18:05 Permalink

    Para quando voltaram a adiar a publicação da história da filosofia ocidental de bertrand Russel ou desistiram de vez?

  168. Sombra 24 Janeiro, 2017 at 23:52 Permalink

    Boa tarde. Estão a pensar editar a obra “O Conde de Monte Cristo”. Se sim, quando? Abraço

  169. Miguel 26 Janeiro, 2017 at 6:22 Permalink

    Sugestão de leitor: a reedição das obras de Pedro Juan Gutierrez reconhecido internacionalmente como um dos escritores mais talentosos da literatura cubana.

  170. nuno 26 Janeiro, 2017 at 11:55 Permalink

    Excelentíssmos,

    Gostava de saber se há planos e datas de publicação de algumas obras.

    De Henry James
    The Golden Bowl ( que o Círculo teve como Infidelidades) ou o
    The Wings of the Dove
    The Ambassadors

    De E. M. Forster,
    Passagem para a Índia (só na EA)

    De Edith Wharton
    A Idade da Inocência (esgotado na Presença)

    De Evelyn Waugh,
    Os dois romances que completam a trilogia que a R de Á começou pelo segundo volume, Oficiais e Cavalheiros
    A Handful of Dust

    De Muriel Spark,
    Miss Jean Brodie na Flor da Idade (também esgotado na Presença)

    De Ford Madox Ford
    O Bom Soldado (que houve na Teorema)

    De Willa Cather
    Death Comes for the Archbishop

    Atentamente,

    • Carlos Vasconcelos 26 Janeiro, 2017 at 16:48 Permalink

      Estimado,
      Excelente selecção.
      Das obras que refere estamos a considerar The Golden Bowl, Na Flor da Idade, O Bom Soldado e Death Comes for the Archbishop.
      Penso que A Handful of Dust deverá estar publicado na Cotovia.

      • Ana 27 Janeiro, 2017 at 8:30 Permalink

        De Muriel Spark está publicado pela Ahab, sob o título “O apogeu de Miss Jean Brodie”.
        Sim, completem a trilogia de Waugh, sff.

      • Rafael Atalaio 28 Janeiro, 2017 at 18:04 Permalink

        O “The Wings of the Dove” do Henry James em português, realmente era bom.

  171. Teresa 30 Janeiro, 2017 at 14:50 Permalink

    Boa tarde,

    Gostaria de saber se está nos planos da Relógio D’Água reeditar o título “Fluir”, de Mihaly Csikszentmihalvi.

    Obrigado pela atenção. Continuem o bom trabalho.

  172. Marco 30 Janeiro, 2017 at 19:44 Permalink

    Caríssimos,

    Parabéns pelo excelente trabalho que continuam a produzir.
    Permitam-me a ousadia de uma sugestão. Zama, de António di Benedetto tem tudo para ser um sucesso editorial em língua portuguesa. Estranhamente; que eu saiba, só existem edições brasileiras.
    Bem hajam

  173. Dulcineide Lopes 1 Fevereiro, 2017 at 14:59 Permalink

    Boa tarde Sr. Carlos Vasconcelos,
    Será que ponderam a edição de “Passagem para a Índia” de Edward Morgan Forster?
    Faz tempo que procuro em Portugal e não encontro.
    Há uma edição de 1988 das PEA mas há muito esgotada.
    Cumprimentos.

  174. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 2 Fevereiro, 2017 at 0:30 Permalink

    Seria uma excelente ideia. É um livro que não tenho é que gostaria muito de ler.

  175. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 2 Fevereiro, 2017 at 0:32 Permalink

    E poderá ainda ser editado este ano?

  176. Francisco Faneca Góis Silva Noronha dos Santos Pimenta Pinhel 6 Fevereiro, 2017 at 22:46 Permalink

    Estive a procurar e Howards End de E.M. Forster também seria uma boa ideia para edição. Não se encontra Howards End editado em Português de Portugal.

  177. João António Dias 13 Fevereiro, 2017 at 14:33 Permalink

    A colecção ” Clássicos para Leitores de Hoje ” chegou ao fim ?

    • Carlos Vasconcelos 13 Fevereiro, 2017 at 15:18 Permalink

      Estimado,
      Não, longe disso 🙂

      • João António Dias 17 Fevereiro, 2017 at 13:50 Permalink

        E poderão informar – me se estão previstos títulos de Joseph Conrad e de Henry James ? No caso afirmativo , quais ?
        O meu obrigado , desde já .

        • Carlos Vasconcelos 17 Fevereiro, 2017 at 16:44 Permalink

          Estimado,
          Sim, de Conrad iremos ter muito brevemente um livro com O Negro do Narciso, Coração de Trevas, Linha de Sombra, e outras histórias.
          De Henry James, iremos publicar O Que Maisie Sabia.

  178. João Baptista 17 Fevereiro, 2017 at 16:29 Permalink

    Boa tarde,
    Gostaria de saber se está nos planos editoriais da Relógio D’Água editar mais alguma obra de Stendhal, designadamente obras tão relevantes como “A Vida de Henri Brulard”, “Armance”, “Lucien Leuwen”, “O Rosa e o Verde” ou mesmo algumas das suas crónicas italianas ou escritos sobre música e arte.
    Obrigado.

Deixar uma resposta